SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
S. aureus cluster egc genes are prevalent in chicken meat author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Cienc. Rural vol.40 no.5 Santa Maria May 2010

http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782010011500001 

Processo de sulfurização de área de mineração mais antiga reduz de intensidade

 

 

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, estudaram o processo de sulfurização em duas áreas de mineração recuperadas em dois períodos diferentes e descobriram que na área mais antiga o processo de sulfurização já está reduzindo em intensidade. O estudo foi publicado na revista Ciência Rural, número 40, de maio de 2010.

A pesquisa avaliou duas áreas no município de Minas do Leão, Rio Grande do Sul, mineradas e reconstruídas, respectivamente, há 24 e dois anos. Os pesquisadores compararam os solos utilizando atributos químicos relacionados com o processo de sulfurização, comum nas áreas de mineração de carvão. Os resultados mostram que as áreas recuperadas nos dois períodos apresentam diferenças químicas marcantes. Na área recuperada há 24 anos, o processo de sulfurização está minimizado, enquanto que na área mais jovem, o processo ainda é ativo.

A mineração de carvão causa degradação do solo, pois envolve a remoção superficial do solo e de suas camadas geológicas. A reabilitação das áreas mineradas também traz problemas, alterando as características originais do solo e provocando o processo de sulfurização, em razão da oxidação da pirita. 

De acordo com o pesquisador Alberto Vasconcellos Inda, desde a década de 90 vários pesquisadores têm avaliado o processo de recuperação de áreas mineradas e, assim, tem contribuído para a melhoria deste processo.

Com esse estudo, a utilização de áreas de solos reconstruídos pode ser mais bem planejada. O estudo indica, por exemplo, que áreas mineradas há 24 anos já são mais favoráveis para o uso agrícola das terras, se compararmos com solos mais jovens. Além disso, os resultados da pesquisa podem ajudar a melhorar o processo de recuperação destas áreas degradadas, reduzindo os impactos ambientais da mineração do carvão.

 

 

Contato:
Alberto Vasconcellos Inda
Faculdade de Agronomia
e-mail: alberto.inda@ufrgs.br
Fone (51) 3308-6040 Fax (51) 3308-6050

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License