SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
Equinos são submetidos à hipóxia, simulando o que acontece na altitude author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Cienc. Rural vol.41 no.3 Santa Maria Mar. 2011

https://doi.org/10.1590/S0103-84782011010300002 

Limeira ácida 'Tahiti' floresce apenas com indução por frio

 

 

Pesquisadores da Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, quantificaram as horas de frio necessárias para a floração da limeira ácida 'Tahiti' e descobriram que a planta floresce apenas com indução por frio e dispensa o efeito do estresse hídrico. A pesquisa foi publicada no periódico Ciência Rural, número 41, (3) de março de 2011.

O estudo utilizou como experimento plantas de limeira ácida 'Tahiti' plantadas em câmara de crescimento e em casa de vegetação no campus da Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais. As plantas foram cultivadas em vasos de 12 litros e analisadas durante o período de fevereiro a abril de 2008. A cada 15 dias, quatro plantas foram retiradas da câmara de crescimento (temperatura de 16/12ºC e umidade relativa de 70%) e levadas para a casa de vegetação sem controle ambiental.

A exposição de plantas a baixas temperaturas causou a redução de 80% nas trocas gasosas. Entretanto, essa redução não prejudicou a floração das plantas. As plantas expostas a condições não indutoras (temperaturas normais) apenas emitiram brotações vegetativas, enquanto aquelas expostas a baixas temperaturas apresentaram maior número de flores, quanto mais tempo permaneceram nessa condição.

Segundo o pesquisador Dierlei dos Santos, esta pesquisa é importante ao demonstrar que a limeira ácida 'Tahiti' floresce apenas com a indução por baixas temperaturas. "Por muito tempo, achou-se que o efeito do frio e do estresse hídrico eram complementares, e que com o resultado deste estudo podemos dizer que são independentes, ou seja, a planta pode florescer induzida por um ou outro fator", afirma o pesquisador.

O estudo mostra que, pelo menos no caso da limeira ácida 'Tahiti', não há o aumento de brotações vegetativas como consagrados pesquisadores da área de citricultura afirmam. "Tivemos aumento no número de flores emitidas com o aumento no período de exposição das plantas a baixas temperaturas e redução da emissão de brotos vegetativos", afirma Dierlei dos Santos.

Na prática, os resultados da pesquisa podem servir de subsídio para outras pesquisas sobre manipulação de floradas para produção de frutos fora do período de safra.

 

 

Contato:
Dierlei dos Santos
Universidade Federal de Viçosa
e-mail: dierlei@vicosa.ufv.br

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License