SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 issue5Colibacillosis in lambs is associated to type I heat-stable enterotoxin in a farm in São Paulo State, BrazilProductive, structural and bromatological characteristics of Tifton 85 and Piatã grasses and of pigeonpea cv. Super N, in single or mixed author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

  • Portuguese (pdf)
  • Article in xml format
  • How to cite this article
  • SciELO Analytics
  • Curriculum ScienTI
  • Automatic translation

Indicators

Related links

Share


Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Cienc. Rural vol.42 no.5 Santa Maria May 2012  Epub May 15, 2012

https://doi.org/10.1590/S0103-84782012005000020 

NOTA
PARASITOLOGIA

 

Infestação simultânea por Cytodites nudus e Laminosioptes cysticola e seus aspectos patológicos em galinhas de subsistência

 

Simultaneous infestation by Cytodites nudus and Laminosioptes cysticola and their pathological aspects in free-range chicken

 

 

Juliana Inês HerpichI, 1; Karen Apellanis BorgesI; Marco Aurélio de Oliveira CescoI; Thales Quedi FurianI; Francielli Cordeiro ZimermannI; Luiz Cesar Bello FallavenaI; Carlos Tadeu Pippi SalleI; Hamilton Luiz de Souza MoraesI

ICentro de Diagnóstico e Pesquisa em Patologia Aviária (CDPA), Departamento de Medicina Animal, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Av. Bento Gonçalves, 8824, 91540-000, Porto Alegre, RS, Brasil. E-mail: julianaherpich.mgo@ibest.com.br

 

 


RESUMO

Cytodites nudus e Laminosioptes cysticola são ácaros cuja ocorrência é pouco relatada e cuja infestação simultânea nunca foi descrita na literatura científica brasileira. C. nudus é conhecido como ácaro dos sacos aéreos e pode provocar sinais respiratórios, pneumonia e emagrecimento, quando presente em grande número no hospedeiro. L. cysticola parasita o tecido conjuntivo de galiformes e provoca a formação de pequenos nódulos subcutâneos calcificados, que podem ser confundidos com nódulos de tuberculose aviária. No presente trabalho, são discutidos os aspectos patológicos das lesões causadas pelos ácaros C. nudus e L. cysticola e a caracterização morfológica desses parasitas.

Palavras-chave: Cytodites nudus, Laminosioptes cysticola, galinhas de subsistência, ácaros, sacos aéreos.


Abstract

The occurrence of Cytodites nudus and Laminosioptes cysticola mites is rare and there is no report of this simultaneous infestation in Brazilian scientific literature. C. nudus is known as the air sacs mite and may cause respiratory signs as well as pneumonia and weight loss when present in large numbers in the host. L. cysticola is found in connective tissue of galliforms and causes formation of small calcified subcutaneous nodules that can be confused with the characteristic nodules found in avian tuberculosis. In this paper are discussed the pathological findings of lesions caused by C. nudus and L. cysticola and their morphological characterization.

Key words: Cytodites nudus, Laminosioptes cysticola, free-range chickens, mites, air sac.


 

 

Os ácaros em geral pertencem à classe Arachnida e à ordem Acari (FORTES, 2004). Enquanto C. nudus pertence à família Cytoditidae, L. cysticola pertence à Laminosioptidae (REIS & NÓBREGA, 1956).

O ácaro C. nudus infesta os sacos aéreos das aves, entretanto, também pode ser encontrado nos brônquios, nos pulmões e nos ossos pneumáticos (McORIST, 1983; AYROUD & DIES, 1992). Este parasita já foi descrito em frangos, perus, faisões, pombos e canários em diversos países (AYROUD E DIES, 1992; TORO et al., 1999). Quando presente em pequeno número, este ácaro é considerado não patogênico. No entanto, pode causar pneumonia granulomatosa, se presente em grandes infestações, que pode ser confundida com outras doenças respiratórias (AYROUD & DIES, 1992). Nessa situação, as aves podem apresentar emagrecimento, perda de apetite, tosse, estertores e presença de muco sanguinolento na traqueia. Na necropsia, é possível observar pequenas manchas brancas móveis nos sacos aéreos, que correspondem à presença do parasita (ARENDS, 2003).

O ácaro L. cysticola é um parasita do tecido subcutâneo das aves (REIS & NÓBREGA, 1956; MARTINS et al., 2010). Esse parasita já foi relatado em músculos, vísceras tóraco-abdominais, peritônio e pulmões (LOOMIS, 1978), tendo sido descrito em galinhas, perus, faisões, gansos, pombos, psitacídeos e passeriformes (LOOMIS, 1978; FAIN, 1981; SMITH, et al., 1997; TORO, et al., 1999; SMOLSKA-SZYMCZEWSKA, 2000; ARENDS, 2003). O relato mais recente da identificação deste parasita no Brasil foi realizado em 2010, no Estado de Minas Gerais, em galinhas de fundo de quintal (MARTINS et al., 2010). MARTINS et al. (2010) informaram que seu trabalho é um dos poucos encontrados na literatura científica no Brasil, que até então apresentava relatos sobre o assunto em 1916, em 1939 e em 1956 (URBAIN, 1916; REIS, 1939; REIS & NÓBREGA, 1956). Os mesmos autores também mencionam a possibilidade de a ocorrência em galinhas de subsistência ser maior do que a descrita, pois o parasita está presente no tecido subcutâneo das aves, o que dificulta a sua visualização ao exame pós-morte.

Os ácaros L. cysticola passam todas as fases do seu desenvolvimento sob a pele ou mesmo nos tecidos mais profundos do hospedeiro (ARENDS, 2003). Após a morte, os parasitas são reconhecidos como corpos estranhos pelo organismo ocorrendo a formação de nódulos miliares com infiltração calcária (REIS & NÓBREGA, 1956). Essas lesões calcificadas podem ser confundidas com aquelas causadas pela forma não convencional da tuberculose aviária, doença com importância em saúde pública e que ocorre principalmente em aves de subsistência (FULTON & THOEN, 2003). O exame cuidadoso da pele e do tecido subcutâneo com auxílio de estereomicroscópio revelando a presença do parasita, ou a visualização da presença de resquícios dos ácaros em nódulos que foram dispersos com uma gota de água acidulada, permitem o diagnóstico diferencial da tuberculose (ARENDS, 2003).

Este artigo visa a relatar a infestação simultânea por C. nudus e L. cysticola em aves de subsistência, haja vista o fato de não se ter encontrado referência a essa ocorrência combinada na literatura disponível. Além disso, visa a caracterizar o quadro patológico das infestações, a fim de realizar o diagnóstico diferencial da tuberculose.

Em 2009, o Centro de Diagnóstico e Pesquisa em Patologia Aviária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (CDPA/UFRGS) recebeu duas galinhas provenientes de uma propriedade de subsistência localizada em Santa Cruz do Sul (RS). O proprietário, que criava as aves para consumo próprio, contatou o veterinário da Secretaria de Agricultura de seu município após observar nódulos esbranquiçados no tecido subcutâneo das aves. O veterinário, ao suspeitar de tuberculose, remeteu as aves ao referido laboratório.

Ao exame de necropsia das aves, observou-se que ambas encontravam-se caquéticas. No exame interno, verificou-se grande quantidade de pontos branco-amarelados não aderidos, de aproximadamente 0,5mm nos sacos aéreos (Figura 1A) das duas aves, assim como no muco traqueal de uma delas. Também foram visualizados, em ambos os animais, nódulos flutuantes e incrustados com coloração branco-amarelada e de tamanhos variados (1 a 5mm) no tecido subcutâneo adjacente à musculatura peitoral e também superficialmente aderido à própria musculatura peitoral (Figura 1B).

 


 

Os nódulos calcificados no tecido subcutâneo, porções dos sacos aéreos e do muco traqueal foram coletados para análise direta em microscópio óptico e estereomicroscópio. Verificaram-se, nos pulmões, discretos focos de consolidação. Fragmentos dos órgãos foram coletados e fixados em solução de formalina a 10%, tendo sido processados pela técnica rotineira para análise histológica e corados pela técnica da hematoxilina-eosina (LUNA, 1968).

O diagnóstico foi baseado nos achados patológicos e na caracterização morfológica dos parasitas. Os nódulos calcificados do tecido subcutâneo foram dissolvidos pelo método de dispersão, no qual se adiciona ácido clorídrico à amostra (REIS & NÓBREGA, 1956). Em um deles, foi identificado um ácaro morfologicamente semelhante à descrição de L. cysticola encontrada na literatura (REIS & NÓBREGA, 1956; FLECHTMANN, 1985; ARRENDS, 2003; MARTINS, et al., 2010), com tamanho variando entre 0,11mm e 0,25mm, corpo alongado, sendo a porção anterior mais estreita, apresentando gnatossoma reduzido, patas curtas e pelos na sua estrutura. Nos demais nódulos analisados, foram encontrados apenas resquícios de parasita, o que está em concordância com as descrições de REIS & NÓBREGA (1956), de ARRENDS (2003) e de MARTINS et al. (2010).

Identificou-se C. nudus nos sacos aéreos e no muco traqueal por observação direta ao microscópio (Figura 1C), comparando-se a morfologia visualizada com aquela descrita na literatura (REIS & NÓBREGA, 1956; McORIST, 1983), que relata ácaros arredondados, com ventosas tarsais, garras reduzidas e patas curtas, medindo 0,4 a 0,5mm de diâmetro.

Através da análise microscópica de cortes histológicos de pulmão, verificou-se a presença de pneumonia severa com estruturas sugestivas de parasita, obstruindo parcialmente os parabrônquios (Figura 1D), os quais apresentavam a musculatura hiperplásica e infiltração de linfócitos, granulócitos e células gigantes. Na mucosa da traqueia, encontrou-se infiltrado inflamatório mononuclear difuso. Observou-se, ainda, miosite mononuclear discreta (na musculatura do peito) e hialinização de algumas fibras musculares esqueléticas, além de depleção linfoide no baço e nas tonsilas cecais. Achados parecidos foram relatados por MCORIST (1983), que observou nos pulmões inflamação granulomatosa peribrônquica, composta por macrófagos, eosinófilos e infiltração de células plasmáticas. O autor também relatou haver inúmeros ácaros C. nunus, restos celulares necróticos e eritrócitos no lúmen brônquico e infiltração focal de células mononucleares na mucosa da traqueia.

Após a obtenção do diagnóstico através da análise morfológica dos parasitas e achados patológicos, pode-se diferenciar os problemas encontrados da tuberculose aviária. A tuberculose é causada pelo Mycobacterium avium e consiste numa infecção crônica, cuja lesão básica é a presença de granulomas múltiplos com necrose caseosa central nas vísceras (FULTON & THOEN, 2003), os quais não foram verificados nos cortes histológicos avaliados.

O presente trabalho relata o caso isolado de uma propriedade no estado do Rio Grande do Sul, no entanto acredita-se que muitos outros casos de parasitismo pelos mesmos ácaros em criatórios de subsistência ocorram, mas não sejam diagnosticados. MARTINS et al. (2010) atribui o baixo número de relatos à dificuldade de se realizar a identificação do parasito, que se encontra em locais de difícil inspeção (no tecido subcutâneo). Outro fator agravante ao não diagnóstico está no fato de que, nessas propriedades de subsistência, o abate é realizado pelos proprietários, os quais, muitas vezes, não têm treinamento para detectar lesões.

Este é o primeiro relato da infestação simultânea por C. nudus e L. cysticola em galinhas de subsistência. A morfologia dos parasitas e os aspectos patológicos das lesões permitiram a realização do diagnóstico do quadro parasitário descrito e o diagnóstico diferencial da tuberculose aviária.

 

REFERÊNCIAS

ARENDS, J.J. External parasites and poultry pests. In: SAIF, Y.M. et al. Diseases of poultry. 11.ed. Ames: Iowa State, Blackwell, 2003. 1231p. ISBN 0-8138-0423-X.         [ Links ]

AYROUD, M.; DIES, K.H. Cytodites nudus - induced granulomatous pneumonia in chickens. Canadian veterinary journal, v.33, n. 11, p.754-755, 1992. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1481428/pdf/canvetj00060-0068.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2011.         [ Links ]

FAIN, A.v Notes on the genus Laminosioptes Megnin, 1880 (Acari, Astigmata) with description of three new species.v Systematic Parasitology, v.2, n.2, p.123-169, 1981. Disponível em: <http://www.springerlink.com/content/r1h58433162502p0>. Acesso em: 9 abr. 2011. doi: 10.1007/BF00009900.         [ Links ]

FLECHTMANN, C.H.W. Ácaros de importância médico veterinária. 3.ed. São Paulo: Nobel, 1985. 192p.         [ Links ]

FORTES, E. Parasitologia veterinária. 4.ed. São Paulo: Ícone, 2004. 607p.         [ Links ]

FULTON, R.M.; THOEN, C.O. Tuberculosis. In: SAIF, Y.M. et al. Diseases of poultry. 11.ed. Ames: Iowa State, Blackwell, 2003. 1231p. ISBN 0-8138-0423-X.         [ Links ]

LOOMIS, E.C. External parasites. In: HOFSTAD, M.S. et al. Diseases of poultry. 7.ed. Ames: Iowa State Univerity, 1978. p. 667-704. ISBN 0-8138-O430-2.         [ Links ]

LUNA, L.G. Manual of histologic staining methods of the Armed Forces Institute of Pathology. 13.ed. New York: McGraw-Hill, 1968. 258p.         [ Links ]

MARTINS, et al. Laminosioptes cysticola in free-range chickens in Minas Gerais, Brazil. Ciencia Rural [online], v.40, n.6, p.1460-1463, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cr/v40n6/a632cr2023.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2011. doi: 10.1590/S0103-84782010000600038.         [ Links ]

McORIST, S. Cytodites nudus infestation of chickens. Avian Patholology, v.12, p. 151-155, 1983. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1080/03079458308436158>. Acesso em: 9 abr. 2011. doi: 10.1080/03079458308436158.         [ Links ]

REIS, J. Alguns parasitas de Gallus gallus (L.) verificados em São Paulo. Arquivos do Instituto Biológico, v.10, p.147-153, 1939.         [ Links ]

REIS, J.; NÓBREGA, P. Doenças produzidas por protozoários e artrópodes parasitas. In: _____. Tratado de doenças das aves. 2.ed. São Paulo: Melhoramentos, 1956. p.277- 279.         [ Links ]

SMITH, K.E. et al. Clinical illness in a wild turkey with Laminosioptes cysticola infestation of the viscera and peripheral nerves. Avian Pathology, v.41, n.2, p.484-489, 1997. Disponível em: <http://www.jstor.org/stable/1592211>. Acesso em: 10 abr. 2011.         [ Links ]

SMOLSKA-SZYMCZEWSKA, B. Laminosioptes cysticola, acariasis in poultry. Medycyna Weterynaryja, v.56, n.6, p.349-412, 2000.         [ Links ]

TORO, H. et al. Health status of free-living pigeons in the city of Santiago. Avian Pathology, v.28, n.6, p.619-623, 1999. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1080/03079459994416>. Acesso em: 10 abr. 2011.         [ Links ]

URBAIN, G. Meningo-encephalomyelite das galinhas. Spirillose? Revista de Veterinária e Zootechnia, , p.349-351, 1916.         [ Links ]

 

 

Recebido para publicação 14.07.11
Aprovado em 28.12.11
Devolvido pelo autor 26.03.12
CR-5682

 

 

1 autor para correspondência.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License