SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
Researchers determine damage function equations (DFE) of multiple pathosystem of brown spot and powdery mildew in barley author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Cienc. Rural vol.44 no.6 Santa Maria June 2014

 

Pesquisa demonstra que diferentes doses da toxina botulínica tipo A (TB-A) não modificam os parâmetros seminais de cães com hiperplasia prostática benigna

 

 

Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Jaboticabal, São Paulo, demonstraram que, independentemente da dose utilizada, a toxina botulínica tipo A (TB-A) não modifica os parâmetros seminais, perfis bioquímicos e proteicos do plasma seminal de cães com hiperplasia prostática benigna (HPB). O estudo, financiado pela Fapesp, foi publicado no periódico Ciência Rural, v.44, n.6, de Junho de 2014.

Para chegar a esse resultado, os pesquisadores testaram diferentes doses da toxina botulínica tipo A em dezoito cães hígidos, não orquiectomizados com HPB divididos em três grupos: um grupo controle, submetido à injeção de solução salina, e dois grupos submetidos à injeção intra-prostática de 250 UI e 500UI de TB-A. Os pesquisadores coletaram amostras seminais antes do tratamento e após 2, 4 e 8 semanas. Os parâmetros seminais, assim como os valores de pH e concentrações de proteínas totais (TP), cloretos totais (CT), cálcio (Ca), potássio (K), sódio (Na) do plasma seminal foram mensurados após as coletas. Por meio de eletroforese SDS-PAGE, os pesquisadores estabeleceram o perfil proteico do fluido prostático dessas amostras.

De acordo com os resultados, não foram constatadas diferenças significativas quanto aos parâmetros espermáticos e perfil bioquímico do plasma seminal intragrupos e intergrupos. Na SDS-PAGE, os pesquisadores identificaram 31 bandas proteicas com pesos moleculares de 3,9 a 106,2 kDA.

Segundo a pesquisadora Tathiana Ferguson Motheo, na prática os resultados provam que a utilização da toxina botulínica A (TB-A) pode ser uma alternativa eficaz e segura para o tratamento de animais com Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) de alto valor zootécnico e reprodutores, já que ela não altera os parâmetros seminais desses animais. "Além de não alterar esses parâmetros, uma única aplicação da toxina pode apresentar duração média de 4 meses", comenta ela.

Outros estudos já avaliaram a regressão dos sinais clínicos de HPB pós tratamento com TB-A. No entanto, essa é a única pesquisa que avaliou os parâmetros seminais e o perfil bioquímico do plasma seminal de cães com HPB após o tratamento com duas concentrações de TB-A, de 250 e 500 UI.

 

 

Pesquisadora: Tathiana Ferguson Motheo
E-mail: tfmotheo@gmail.com
FCAV - UNESP Jaboticabal - Animal Reproduction
Rodovia Paulo Donato Castellani, s/n, Zona Rural Jaboticabal São Paulo 14884-900
Brazil. T: (16)32091633

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License