SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 issue18Education and modernity: under the figures of the clock and typographySchool Photographs: the image reading in the history of primary school author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Educar em Revista

Print version ISSN 0104-4060

Educ. rev.  no.18 Curitiba July/Dec. 2001

https://doi.org/10.1590/0104-4060.234 

O Movimento pela Escola Nova no Paraná: trajetória e idéias educativas de Erasmo Pilotto

 

Movement for New School in Paraná: trajectory and educational ideas of Erasmo Pilotto

 

 

Carlos Eduardo Vieira

Doutor em História da Educação, Professor da Área Temática de História e Historiografia da Educação do Programa de Pós-graduação em Educação, da Universidade Federal do Paraná. cevieira@educacao.ufpr.br

 

 


RESUMO

Este artigo se propõe a produzir uma história intelectual do Movimento pela Escola Nova no Paraná, a partir da análise da trajetória e das idéias educativas de Erasmo Pilotto. Metodologicamente o estudo explora o conceito gramsciano de intelectuais, visando discutir o movimento renovador como um campo de disputas entre diversos projetos formativos. O período está delimitado entre 1920 e 1960 e as fontes desse estudo são obras publicadas e manuscritos inéditos deste intelectual paranaense.

Palavras-chave: Intelectuais; Escola Nova; Erasmo Pilotto.


ABSTRACT

This article proposes to produce an intellectual history of Movement for New School in Paraná, covering the trajectory of educative ideas of Erasmo Pilotto. Methodologically, this research explores Gramsce's conception of intellectuals, intending to discuss the renovator movement as a disputing field among many other educational projects. The period is delimited between 1920 and 1960; the sources of this research are published works and manuscripts of this Parana's intellectual.

Key-words: Intellectuals, New School, Erasmo Pilotto


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

REFERÊNCIAS

BALHANA, C. A. de F. Idéias em confronto. Curitiba: Grafipar, 1981.         [ Links ]

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. 7. ed. São Paulo: Hucitec, 1995.         [ Links ]

BOAS, G. The history of ideas: an introduction. New York, 1969.         [ Links ]

BEIRED, J. L. B. A função social dos intelectuais. In: AGGIO, Alberto (org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998. P.121-132.         [ Links ]

BRANDÃO, Z. A intelligentsia educacional um percurso com Paschoal Lemme: por entre as memórias e as histórias da escola nova no Brasil. Bragança Paulista: Edusf, 1999.         [ Links ]

CARVALHO, M. M. C. de. Educação e política nos anos 20: a desilusão com a república e o entusiasmo com a educação. In: LORENZO, H. C de; COSTA, W. P. da. A década de 1920 e as origens do Brasil moderno. São Paulo: Unesp, 1997.         [ Links ]

CARVALHO, M. M. C. de. Molde nacional e fôrma cívica: higiene, moral, e trabalho no projeto da Associação Brasileira de Educação (1924-1931). Bragança Paulista: Edusf, 1998.         [ Links ]

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.         [ Links ]

CONKIN, P. K. Intellectual history: past, present and future. In: DELZELL, C. F. The future of history. Nashville: [s.n.], 1977.         [ Links ]

DARNTON, R. O beijo de lamourette. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.         [ Links ]

DIGGINS, J. P. The oyster and the pearl: the problem of contextualism in intellectual history. History and theory, v. 23, n.2. 1984.         [ Links ]

DUNN, J. The identity of the history of ideas. Philosophy, n.43, p. 85-104. 1968.         [ Links ]

FALCON, F. História das idéias. In: CARDOSO, C. F. et al. Domínios da história: ensaios da teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997.         [ Links ]

FREITAS, M. C. (Org.). Memória intelectual da educação brasileira. Bragança Paulista: Edusf, 1999.         [ Links ]

______. História, Antropologia e a pesquisa educacional: itinerários intelectuais. São Paulo: Cortez, 2001.         [ Links ]

GRAMSCI , A. Quaderni del carcere. Torino: Einaudi, 1977.         [ Links ]

______. La formazione dell'uomo: scritti di pedagogia. Roma: Riuniti, 1967.         [ Links ]

KELLEY, D. Horizons of intellectual history: retrospect, circumspect, prospect. Journal of the historyof ideas, v.48, n.1, jan/mar. 1987.         [ Links ]

______. What is happening to the history of ideas. Journal of the history of ideas, v. 51, n.1, p. 3-22, jan/mar. 1990.         [ Links ]

KRIEGER, L. The autonomy of intellectual history. Journal of History of Ideas, n.34, 1973.         [ Links ]

LAHUERTA, M. Gramsci e os intelectuais: entre cléricos, populistas e revolucionários. In: AGGIO, A. (Org.). Gramsci: a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998. p.133-158.         [ Links ]

LAHUERTA, M. Os intelectuais e os anos 20: moderno, modernismo, modernização. In: LORENZO, H. C. de; COSTA, W. P. da. A década de 1920 e as origens do Brasil moderno. São Paulo: Unesp, 1997.         [ Links ]

LEVICH, M. Interpretation in history: or what historians do philosofhers say. History and theory, v.24, n. 1. 1985.         [ Links ]

MICELI, S. Intelectuais e classe dirigente no Brasil (1920-1945). Rio de janeiro: Difel, 1979.         [ Links ]

MOTA, C. G. A ideologia da cultura brasileira: 1933-1974. São Paulo: Ática, 1994.         [ Links ]

MIGUEL, M. E. B. A formação do professor e a organização social do trabalho. Curitiba: UFPR, 1997.         [ Links ]

______. O significado do trabalho de Erasmo Pilotto no cenário educacional paranaense. Curitiba, Educar em Revista, n.10, p.81-90. 1994.         [ Links ]

PECAUT, D. Os intelectuais e a política no Brasil: entre o povo e a nação. São Paulo, Ática, 1990.         [ Links ]

PUGLIELLI, H. de F. et al. Erasmo Pilotto. Curitiba: UFPR, 1996. (Série Paranaense n.7).         [ Links ]

SCHMIDT, M. A. M. dos S. Infância: sol do mundo. A primeira conferência nacional de educação e a construção da infância brasileira. Curitiba, 1997. Tese (Doutorado em História) - UFPR.         [ Links ]

SKINNER, Q. Liberdade antes do liberalismo. São Paulo: Unesp, 1999.         [ Links ]

______. Meaning and understanding in history of ideas. History and Theory, n.8, p. 3-53. 1969.         [ Links ]

TRINDADE, E. M. de C. Clotildes e Marias: mulheres de Curitiba na 1ª República. Curitiba: Fundação Cultural, 1996.         [ Links ]

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Sistema de Bibliotecas. Normas para apresentação de documentos científicos. Curitiba: Ed da UFPR, 2000.         [ Links ]

VIEIRA, C. E. Historicismo, cultura e formação humana no pensamento de Antonio Gramsci. São Paulo, 1999. Tese (Doutorado em História e Filosofia da Educação)- Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.         [ Links ]

______. Historicismo, cultura e formação humana no pensamento de Antonio Gramsci. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 22., 1999. Caxambú. Anais... Caxambú: [s. n.], 1999.1 CD-ROM.         [ Links ]

______. Cultura e formação humana no pensamento de Antonio Gramsci. Educação e Pesquisa: Revista da Faculdade de educação da USP, São Paulo, 1999, v.25, n.1, p. 51-66, jan/jun. 1999.         [ Links ]

______. Neopitagorismo e espiritualismo: a formação do pensamento de Erasmo Pilotto. In: I CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 2000, Rio de Janeiro. I Congresso Brasileiro de História da Educação: Educação no Brasil: História e historiografia. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de História da Educação, 2000. 1 CD-ROM.         [ Links ]

WINOCK, Michel. O século dos intelectuais. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.         [ Links ]

XAVIER, Libânia Nacif. O Brasil como laboratório: Educação e Ciências Sociais no projeto dos centros brasileiros de pesquisa educacional CBPE/Inep/MEC (1950-1960). Bragança Paulista: Edusf, 1999.         [ Links ]

 

FONTES HISTÓRICAS

PILOTTO, Erasmo. Memorial (Manuscrito inédito de Pilotto), 1989.         [ Links ]

______. Obras. Curitiba: Imprimax, 1973. v.1        [ Links ]

______. Obras. Curitiba: Imprimax, 1976 v.2.         [ Links ]

______. Problemas de educação. Curitiba: Imprimax, 1969.         [ Links ]

______. Que se exalte em cada mestre um sonho. (Discursos proferidos em diferentes solenidades de 1939 a 1965).         [ Links ]

______. Depoimento para o Museu da Imagem e do Som. Curitiba: [s.n., 19-]         [ Links ].

 

 

Texto recebido em: 09/03/2001

 

 

1 Trata-se do discurso de Lourenço Filho, expoente do movimento renovador, na seção inaugural da VII Conferência Nacional de Educação, de 1935, citado por Marta Maria Chagas de Carvalho, em O território do consenso e a demarcação do perigo: política e memória do debate educacional dos anos 30, p. 22.
2 A expressão idéias desencarnadas é do historiador francês Lucien Febvre em crítica aberta à forma com a filosofia trabalha com as idéias. Sobre essa questão ver, entre outros, CHARTIER, Roger. O passado composto: relações entre filosofia e história. In: ______. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990. p.69.-89. Robert Darnton, na difícil tarefa de classificar os gêneros de pesquisa histórica que discutem as formas de pensamento, chama de história intelectual a espécie de trabalho que visa discutir "os climas de opinião e os movimentos literários" (DARNTON, 1990, p.188). Sem nenhuma pretensão de discutir a classificação oferecida por Darnton, diria que a ampliação do conceito para os movimentos e tendências culturais em geral, possibilitaria, sem constrangimentos, assumir essa denominação como a mais adequada para classificar o tipo de investigação empreendida neste artigo.
3 Trata-se da obra La trahison des clercs, de 1927.
4 Sobre o embate entre clericais e anticlericais em Curitiba, dos últimos anos do século XIX às primeiras décadas do século XX, ver Carlos Alberto de Freitas Balhana, Idéias em confronto, Curitiba: Grafipar, 1981.
5 Sobre as demandas crescentes por escolarização no Brasil da segunda metade do século dezenove à primeira do século vinte ver, entre outros, o significativo estudo realizado por Marcus Levy Albino Bencostta et al. Memórias da educação: Campinas (1850-1960). Campinas: UNICAMP, 1999.
6 Sobre o projeto da Escola Moderna no pensamento e na trajetória de Dario Vellozo, Maria Lúcia Andrade desenvolve dissertação, sob minha orientação, que deverá ser defendida até agosto de 2002.
7 Sobre a implantação de colégios confessionais católicos em Curitiba, ver TRINDADE E. M. de C., Clotildes ou marias - mulheres de Curitiba na Primeira República. Curitiba, Fundação Cultural, 1996. Sobre a intervenção dos intelectuais católicos na constituição de círculos de cultura católica e de projetos educativos em Curitiba, entre as décadas de vinte e quarenta do século vinte, Névio de Campos desenvolve dissertação, sob minha orientação, que deverá ser defendida até agosto de 2002.
8 Sobre esse tema ver Libânia Nacif Xavier, O Brasil como laboratório: Educação e Ciências Sociais no projeto dos centros brasileiros de pesquisa educacional CBPE/Inep/MEC (1950-1960). Bragança Paulista: Edusf, 1999. Além de FREITAS, M. C. História, Antropologia e a pesquisa educacional: itinerários intelectuais. São Paulo: Cortez, 2001.
9 Sobre a presença do marxismo no âmbito do movimento renovador, ver BRANDÃO Z. A intelligentsia educacional um percurso com Paschoal Lemme: por entre as memórias e as histórias da escola nova no Brasil.Bragança Paulista: Edusf, 1999.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License