SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número17O planejamento educacional no Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Educação

versão impressa ISSN 1413-2478

Rev. Bras. Educ.  no.17 Rio de Janeiro maio/ago. 2001

http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782001000200016 

NOTAS DE LEITURA

 

 

Osmar Fávero

Programa de Pós-Graduação em Educação.Universidade Federal Fluminense

 

 

MOROSINI, Marília & SGUISSARDI, Valdemar. A educação superior em periódicos nacionais. Vitória (ES): Ed. UFES, 1998, 319 p.

O Grupo de Trabalho Política de Educação Superior da ANPEd vem realizando, desde 1997, com apoio do CNPq, o projeto integrado A produção científica sobre educação superior no Brasil: avaliação e perspectivas, cobrindo inicialmente o período 1968-1995. O livro referido apresenta os primeiros resultados desse projeto. Compreende a introdução: "A produção científica sobre educação superior: anotações para um debate", três capítulos com as análises sobre a produção relativa ao tema em periódicos nacionais e um apêndice.

Os capítulos foram organizados conforme a natureza dos periódicos, a saber: 1) específicos de educação superior (Revista Educação Brasileira e Estudos e Debates, do CRUB, Cadernos NUPES, Cadernos ANDES); 2) periódicos de educação (Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Revista Educação & Sociedade e Caderno CEDES, Revista Brasileira de Administração da Educação, da ANPAE); 3) de temática geral (Revista Ciência e Cultura e Informe e Jornal da Ciência Hoje, da SBPC; Revista Brasileira de Ciências Sociais, Boletim Informativo Bibliográfico e Ciências Sociais Hoje, da ANPOCS; Fórum Educacional, do extinto FGV/IESAE; Revista de Administração Pública, da FGV; e Debate e Crítica. O apêndice complementa as análises acima com breves informes sobre outros periódicos, sem deter-se na produção específica sobre educação superior por eles divulgadas (Revista Universidade e Sociedade, Documenta, Em Aberto, Boletim ANPEd, Cadernos de Pesquisa, Educação e Realidade, Revista da Faculdade de Educação da USP e Encontros com a Civilização Brasileira), além de um levantamento numérico das teses e dissertações produzidas sobre o tema, no período, constantes das principais bases de dados do país.

Preparados por membros do GT Política de Educação Superior, os textos foram apresentados no primeiro seminário realizado no âmbito do projeto integrado, na PUC/SP, em maio de 1997, e posteriormente organizados em livro por seus coordenadores. Na verdade, trata-se de partes do relatório do projeto de pesquisa em realização e, como é comum em trabalhos dessa natureza, com estilos e abordagens diferenciadas. Embora apresentando ainda resultados preliminares e até certo ponto incompletos, por não ter sido feito um tratamento aprofundado da produção sobre educação superior no Brasil, o livro é referência obrigatória para quem se dedica ao tema.

 


 

PEIXOTO, Maria do Carmo de Lacerda (org.). Educação Superior: avaliação da produção científica. Belo Horizonte (MG): Imprensa Universitária da UFMG, 2000, 293 p.

Este livro é a segunda produção decorrente do projeto integrado A produção científica sobre educação superior no Brasil: avaliação e perspectivas (1968-1995), desenvolvido pelo Grupo de Trabalho Política de Educação Superior da ANPEd, com apoio do CNPq. Retoma análises feitas no livro anteriormente apresentado, organizando em três blocos os textos de vários autores que dele haviam participado, enriquecidos com colaborações de pesquisadores de outros países da América Latina: 1. Universidade, políticas e produção do conhecimento; 2.Tendências da produção científica sobre educação superior; e 3. Outros olhares sobre a produção científica em educação superior.

A seleção de menor número de periódicos e os enfoques específicos utilizados garantiram maior profundidade aos estudos. Foi produzida no segundo seminário realizado pelo GT, no âmbito do projeto integrado, em junho de 1998, na Universidade Federal de Minas Gerais, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais. O período tomado como referência é importante: seu marco inferior é a Reforma Universitária de 1968, pela qual foram introduzidas mudanças substanciais na estrutura universitária e na carreira docente, e o limite superior, 1995, demarca as vésperas da aprovação da nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e de vários decretos que novamente reestruturam a educação superior brasileira.

A obra não só complementa e enriquece a produção anterior do GT Política de Educação Superior, como tem um significado especial: sua edição foi parcialmente coberta com recursos dos próprios autores. Por sua vez, registra-se que o projeto integrado continua, ainda contando com o apoio do CNPq e tendo ampliado sua abrangência até o ano 2000.

 


 

MOROSINI, Marília Costa. Educação Superior em periódicos nacionais (1968-1995). Brasília (DF): MEC/Inep/Comped, 2001, 194 p. Série Estado do Conhecimento nº 3.

O mesmo projeto integrado A produção científica sobre educação superior no Brasil, com apoio do Comitê dos Produtores de Informação Educacional (Comped), do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), como aprofundamento e complementação do trabalho anterior, deu origem ao banco de dados Universitas/BR, que é apresentado e analisado na publicação referida. Sua estrutura é basicamente a de um documento técnico, com apresentação, introdução e cinco capítulos, a saber: capítulo 1, "Educação superior no banco de dados Universitas/BR", de Marília Costa Morosini; capítulo 2, "Instituições universitárias e a questão da autonomia", de Maria de Lourdes de Albuquerque Fávero e Stella Cecília Duarte Segenreich; capítulo 3, "Políticas públicas de educação superior", de Afrânio Mendes Catani, Deise Mancebo, João dos Reis Silva Júnior e Valdemar Sguissardi; capítulo 4, "As funções universitárias de ensino, pesquisa e extensão", de Maria Stela Dal Pai Franco, Marília Costa Morosini, Maria Arabela Campos Oliven, Maria do Carmo Lacerda Peixoto e Maria das Graças Medeiros Tavares; e capítulo 5, "A comunidade universitária", de Helena Corrêa de Vasconcelos, Luciene das Graças Miranda Medeiros, Otília Maria Lúcia Barbosa Seiffert e Vera Lúcia Jacob Chaves.

O volume é fartamente ilustrado com gráficos, tabelas e quadros, apresentando de maneiras diversas as informações coletadas. No conjunto, é um trabalho bastante completo sobre a temática abordada, analisando em detalhes e com propriedade as muitas abordagens sobre o tema, levantadas em periódicos nacionais, no período analisado. Como o Inep não tem uma rede de distribuição de suas publicações, este volume e outros da série "Estado do Conhecimento" devem ser solicitados diretamente a esse órgão, que os distribui gratuitamente (e-mail:cibec@inep.gov.br).

 


 

SGUISSARDI, Valdemar (org.). Educação superior: velhos e novos desafios. São Paulo: Xamã, 2000, 246 p.

Reunindo dez textos de autores pertencentes ao GT Política de Educação Superior, precedidos da apresentação do organizador e de um posfácio, este livro propõe-se abordar os desdobramentos legislativos e organizacionais da reforma da educação superior que está sendo implantada no Brasil pelo MEC, em sintonia com as orientações dos organismos internacionais, particularmente Banco Mundial, Banco Interamericano de Desenvolvimento e Fundo Monetário Internacional, e em consonância com o Plano Diretor de Reforma do Estado brasileiro, vigente desde 1995.

O próprio organizador da coletânea explica, na apresentação, que sua origem está referida à mesa redonda "Diversificação e diferenciação: políticas de gestão da educação na fronteira do século", realizada em 1999, na 22.ª Reunião Anual da ANPEd. Ao núcleo básico de textos apresentados nessa ocasião, foram incorporados outros, apresentados em debates semelhantes ou especialmente elaborados para a publicação. Abordam temas constantes no debate atual sobre a universidade e a educação superior : "O desafio da educação superior no Brasil: quais são as perspectivas?" e "Diferenciação e diversificação: marcas das políticas de educação superior no final do século", Valdemar Sguissardi; "As políticas de diversificação e diferenciação da educação superior no Brasil: alterações no sistema e nas universidades públicas", Afrânio Mendes Catani e João Ferreira de Oliveira; "Os institutos superiores de educação: uma das faces da reforma educacional no Brasil", Márcia Ângela Aguiar; "A gratificação de estímulo à docência - GED e a política de educação superior", Isaura Belloni; "O papel dos cursos seqüenciais e a diferenciação do ensino superior", Stella Cecília Duarte Segenreich; "A educação superior privada no Brasil: novos traços de identidade", João dos Reis Júnior e Valdemar Sguissardi; "Autonomia universitária mais uma vez: subsídios para o debate", Maria de Lourdes de Albuquerque Fávero; "Autonomia ou âncora? perspectivas da autonomia universitária", Isaura Belloni e Artur Obino Neto; "Autonomia ou flexibilização? o atual dilema profissional docente", Mara Rúbia Alves Marques; "Desigualdades sociais, reformas educacionais e a construção do novo homem" (posfácio), João dos Reis Silva Júnior.

A reunião dessa dezena de textos permite não só acompanhar o trabalho desenvolvido pelo GT Política de Educação Superior no Brasil, como dispor de um conjunto de subsídios para entender e criticar a política de educação superior em implantação, no Brasil e em outros países da América Latina.

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons