SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue1Evaluating noise exposure levels inside the buses for urban transport in the city of Itajuba-MG, BrazilEpidemiological profile of patients treated in Petrolina-PE Auditory Center author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista CEFAC

On-line version ISSN 1982-0216

Rev. CEFAC vol.14 no.1 São Paulo Jan./Feb. 2012  Epub Aug 05, 2011

https://doi.org/10.1590/S1516-18462011005000082 

Versão e adaptação para o português brasileiro do questionário: crenças e atitudes sobre prevenção de perda auditiva

 

Translation and adaptation of the questionnaire "beliefs and attitudes on hearing loss prevention" into Brazilian Portuguese

 

 

Luciana BramattiI; Thais Catalani MorataII; Jair Mendes MarquesIII; Ulisses Gabriel MartiniIV

IFonoaudióloga; Diretora da Clinica Comunicação; Mestre em Distúrbios da Comunicação pela Universidade Tuiuti do Paraná
IIFonoaudióloga; Professora do Programa de Pós-Graduação em Distúrbios da Comunicação da Universidade Tuiuti do Paraná; pesquisadora do National Institute for Occupational Safety and Health; Doutora em Distúrbios da Comunicação pela Universidade de Cincinatti
IIIEngenheiro Químico, Doutor em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná e Professor do Programa de Pós-Graduação em Distúrbios da Comunicação da Universidade Tuiuti do Paraná
IVAdministrador; Professor de Metodologia Científica e Metodologia da Pesquisa na Universidade do Oeste de Santa Catarina; Especialista em Educação e Docência no Ensino Superior pela Faculdade Exponencial-FIE, Especialista em Marketing pela Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC

Endereço para correspondência

 

 


RESUMO

OBJETIVO: validar a versão para língua portuguesa do questionário "Crenças e Atitudes sobre a Prevenção de Perdas Auditivas", desenvolvido pelo National Institute for Occupational Safety and Health in 1996.
MÉTODO: a validação do questionário seguiu as seguintes etapas: tradução do idioma inglês para o português, pré-teste com um subgrupo de 10 trabalhadores, adaptação lingüística, revisão da equivalência gramatical e idiomática e processo inverso de tradução do português para o inglês, para verificar se houve descaracterização do questionário. Participaram do estudo 31 trabalhadores de uma indústria frigorífica, 17 do sexo masculino e 14 do sexo feminino, com idade média de 29 anos e 7 meses. As questões utilizadas foram medidas seguindo a escala de Likert com cinco graus, onde 1 - corresponde a "concordo totalmente" e 5 - "discordo totalmente". A análise fatorial objetivou explicar a ligação entre um conjunto de variáveis correlacionadas. Os trabalhadores responderam ao primeiro questionário (Versão A) e num prazo de 15 dias responderam ao segundo questionário (Versão B).
RESULTADOS: a reprodutibilidade do instrumento foi demonstrada pelo índice geral de Alfa de Cronbach de 0, 8146 para o formulário A e 0, 8569 para o formulário B. As correlações foram significantes indicando a validade de construto e conteúdo da versão em Português Brasileiro para o seu uso com uma população trabalhadora.
CONCLUSÕES: o questionário foi traduzido e adaptado para ser aplicado na população brasileira, denominado Crenças e Atitudes sobre a Prevenção de Perdas Auditivas, e servirá como instrumento na avaliação das atitudes e comportamento dos trabalhadores frente ao ruído e prevenção de perdas auditivas.

Descritores: Audição; Perda Auditiva Provocada pelo Ruído; Dispositivos de Proteção das Orelhas


ABSTRACT

PURPOSE: to evaluate the Brazilian Portuguese version of the instrument "Beliefs and Attitudes on Hearing Loss Prevention", developed by the National Institute for Occupational Safety and Health in 1996.
METHOD: the development of the Portuguese scale followed the following steps: translation from English into Brazilian Portuguese, pre-test with a group of 10 workers compared to the target population, linguistic adaptation, review of grammatical and idiomatic equivalence, and reverse translation into English in order to check that the instrument remained true to its original version. Following this elements, the Portuguese instrument was validated with the group of 31 workers. The participating workers came from a meat-packing company. Seventeen were males and 14 were females, and their mean age was 29 years and 7 months. The questions were constructed using a 5-point Likert scale where 1 meant "disagree completely" and 5 meant "agree completely." A factorial analysis was conducted in order to check construct validity of correlated questionnaire items. The participants responded to the first questionnaire (version A) and 15 days later responded to the second questionnaire (Version B).
RESULTS: the validity of the entire instrument was demonstrated by a Cronbach's Alpha of 0.8146 for the version A of the instrument and 0.8569 for the Version B. The significant correlations among related questionnaire items indicate the validity of its format and content for the intended usage with a Brazilian Portuguese version with a population of workers.
CONCLUSIONS: the questionnaire was translated and adapted to Brazilian Portuguese and will facilitate the evaluation of attitudes and beliefs of Brazilian-Portuguese speaking workers towards noise and hearing loss prevention.

Keywords: Hearing; Hearing Loss, Noise-induced; Ear Protective Devices


 

 

INTRODUÇÃO

Os trabalhadores acometidos com perda auditiva profissional podem estar sujeitos ao isolamento social, que é o resultado de comunicação prejudicada com a família e amigos; à diminuição na habilidade para monitorar o ambiente de trabalho (sinais de advertência); ao risco mais alto de acidentes no local de trabalho e à qualidade reduzida de vida em função do zumbido inflexível1.

Segundo a Sociedade Brasileira de Otologia, a desinformação é um dos fatores que contribuem para o aumento dos problemas auditivos. A população brasileira ainda não tem uma cultura de prevenção, e, muitas vezes, expõe a audição a riscos desnecessários.

Este cenário sugere a necessidade de identificar o nível de informação dos trabalhadores a respeito dos prejuízos da exposição ao ruído no ambiente de trabalho e as atitudes dos mesmos, diante desta situação. Para tanto é necessário a utilização de um instrumento específico que realizasse esta função. No presente estudo foi realizada uma busca e seleção de um questionário que avaliasse tanto a crença de trabalhadores como suas atitudes frente ao ruído ocupacional e práticas para prevenção de perdas auditivas. Por não haver até o momento uma versão adaptada para o português brasileiro, optou-se então por realizar a validação do instrumento: "Beliefs and Attitudes on Hearing Loss Prevention" desenvolvido pelo National Institute for Occupational Safety and Health (NIOSH) em 1996.

A participação do pesquisador na adaptação de um instrumento é desejável, uma vez que permite citar os conceitos explorados, reformular as questões e evitar as locuções e expressões idiomáticas2.

Para a validação de um instrumento de avaliação3, acreditam que somente uma tradução cuidadosa não é suficiente, pois os termos lingüísticos devem ser adequados às condições sociais e culturais da população a ser estudada, existe a necessidade de medidas psicométricas dentro de um contexto específico, levando-se em conta o fato que cada sociedade possui suas próprias crenças, hábitos e atitudes e seu comportamento reflete na cultura de um país. Sempre que se trata de um questionário, a linguagem deve ser clara e simples, porém não pode perder sua equivalência original e sua coerência.

Ao selecionar o questionário a ser utilizado, o pesquisador deve ter em mente os aspectos a serem abordados4. Eles consideram que um instrumento deve ser útil não somente para identificar a atitude de um indivíduo em um determinado momento de sua vida, mas também para determinar mudanças após uma intervenção terapêutica educativa. Destacam como um dos aspectos fundamentais na construção do instrumento o número de questões e o tempo necessário para o preenchimento, pois instrumentos muito longos dificultam sua utilização. Uma boa intervenção junto aos trabalhadores deve ser elaborada com instrumentos que contenham uma ideia central a ser veiculada. A partir daí todos os recursos didáticos de apoio devem ser utilizados como: faixas, cartazes, cartilhas, palestras, aplicação de questionários, etc. Todos, veiculados em linguagem adequada e interessante para o trabalhador buscando repassar informações a respeito de prevenção auditiva e principalmente, estimulando a conscientização sobre os riscos ao que o mesmo está exposto.

O uso de um instrumento para avaliar as atitudes dos trabalhadores frente ao ruído é um importante recurso a ser utilizado pelos fonoaudiólogos no processo de investigação da exposição a níveis sonoros elevados devido a potencial necessidade de influenciar essas atitudes. Só conhecendo as dificuldades dos indivíduos diante do ruído poderemos ter condições de implementar um processo educativo dentro de um Programa para Prevenção de Perdas Auditivas. Para que tanto, é necessária uma versão traduzida e adaptada para o português brasileiro.

Sendo assim, o objetivo da presente pesquisa foi adaptar e validar para a língua portuguesa, o questionário "Beliefs And Attitudes On Hearing Loss Prevention"1.

 

MÉTODO

Participaram desta pesquisa 31 trabalhadores, aproximadamente 30% da população, constituindo amostra aleatória obtida de uma população de 110 trabalhadores, de ambos os sexos (17 do sexo masculino e 14 do sexo feminino); com idade entre 18 e 48 anos (média de 29 anos e 7 meses); trabalhadores do setor de Presuntaria de uma indústria frigorífica do município de Chapecó, estado de Santa Catarina. O critério de inclusão foi a escolha do setor com maior número de casos de perda auditiva (32%) com características de exposição ao ruído e com o maior nível de pressão sonora (96 dBA), dentre todos os setores do frigorífico. Inicialmente a pesquisadora realizou uma reunião com a gerência da empresa e setor de Medicina e Segurança do Trabalho para esclarecer sobre os objetivos da pesquisa. Na mesma ocasião, entregou ofício pedindo autorização para a realização da pesquisa, além de anexar uma cópia do questionário a ser aplicado. Após aprovação do estudo, nas datas e horários pré-estabelecidos, a pesquisadora compareceu à empresa para aplicação dos questionários. Sempre acompanhada de um profissional da Segurança do Trabalho onde foram esclarecidos os objetivos da pesquisa e como deveria ser o preenchimento do questionário.

Duas versões do questionário "Crenças e Atitudes sobre Prevenção de Perdas Auditivas (em inglês Beliefs and Attitudes on Hearing Loss Prevention) foram desenvolvidas por contrato para o National Institute for Occupational Safety and Health1, dos Estados Unidos1,5. Cada versão do questionário (A e B) consiste de vinte e oito questões, as quais são subdivididas em dez áreas temáticas, apresentadas nas Figuras 1 e 2.

As respostas são reações a afirmações, emitidas por meio da escala de Likert com cinco graus, onde 1 - está "concordo plenamente", 2 - "concordo", 3 - "não concordo nem discordo", 4 - "discordo" e 5 - "discordo totalmente".

O processo de validação é constituído de várias etapas, sendo que inicialmente foi solicitado a um professor bilíngüe para que o mesmo traduzisse o questionário do inglês para o português.

Depois de efetuadas as análises, foram selecionados 10 (dez) trabalhadores (aleatoriamente) de outra empresa para integrarem o pré-teste do questionário, em horário que não interferisse em suas atividades laborais.

Os questionários do pré-teste foram aplicados pela pesquisadora em horário pré-determinado e, após a leitura e explicação do aplicador (sobre os objetivos da pesquisa e como deveriam ser efetuadas as respostas) foi solicitado aos trabalhadores que respondessem o questionário, registrassem as dificuldades de interpretação, opinassem sobre a linguagem utilizada (se estava adequada e/ou havia palavra ou expressão desconhecida), bem como, indicassem as dificuldades encontradas em respondê-lo.

Os trabalhadores responderam o questionário em que se investigaram suas atitudes diante do ruído e o uso do protetor auditivo. Relataram ter encontrado dificuldades em compreender algumas questões e as palavras desconhecidas pela maioria foram "protetor externo", que foi substituída por "protetor tipo concha" (em inglês), "protetor interno", substituído por "protetor tipo plug" e "backup beeps" por "apitos". A maioria dos trabalhadores demonstrou interesse na pesquisa e ao final da aplicação do instrumento fizeram alguns questionamentos sobre os níveis confortáveis de ruído e tipos de protetores auditivos utilizados.

Também foi avaliada a equivalência semântica (gramática e vocabulário) e cultural de cada item (experiências vivenciadas dentro do contexto cultural da sociedade), além do cuidado específico com as instruções de preenchimento e a coerência da apresentação.

A etapa seguinte foi redigir a versão final (Figuras 3 e 4) com os ajustes realizados por um professor de português, e posteriormente, encaminhada para um segundo professor bilíngüe (sem qualquer contato ou informação sobre a versão original), para que este procedesse ao processo inverso de tradução do português para o inglês, sendo revisada e comparada com a versão original por três profissionais (bilíngües) para verificação se houve qualquer descaracterização do questionário.

O presente estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética do Programa de Pós-Graduação em Distúrbios da Comunicação da Universidade Tuiuti do Paraná, processo 072/2006.

A dimensionalidade do instrumento foi analisada por meio de uma análise de fator explorativo. A finalidade da escala utilizada foi explorar atitudes dos trabalhadores para o ruído, e o uso dos protetores auditivos. Os valores atribuídos às escalas refletem avaliações positivas ou negativas diante do ruído. Foram utilizados no cálculo dos escores por área e total do questionário.

Para determinar a validade do instrumento, foi realizada análise estatística com uma técnica chamada Análise Fatorial (Rotação Varimax). Já para verificar a confiabilidade, foi utilizado o Alfa de Cronbach.

Para todos os testes estatísticos foi adotado o nível de significância de 5% (α = 0,05) e para as análises foi utilizado o software Excel e "Statistica 6.0".

 

RESULTADOS

A equipe de especialistas que analisou as traduções apontou que houve correspondência nos itens traduzidos, equivalência semântica entre as duas traduções e ausência de dificuldades de tradução. Foram realizados ajustes nas poucas diferenças de concordância verbal. A contra-tradução com a versão original, não revelou necessidade de alterações em estruturas gramaticais, quando a versão em português foi traduzida para o inglês.

A análise fatorial teve como objetivo principal explicar a correlação, entre um conjunto de variáveis correlacionadas, em termos de um número pequeno de variáveis não-observáveis ou variáveis latentes. Ou ainda, a redução da dimensionalidade dos dados para identificar um pequeno número de fatores que explique a maior parte das variações observadas em um número muito maior de variáveis. Os fatores foram extraídos na ordem de importância, ou seja, do mais explicativo para o menos explicativo. A análise fatorial possui um alto grau de flexibilidade, fornecendo diversos métodos para extração de fator, rotação e cálculo dos escores fatoriais. Os resultados da análise fatorial da presente pesquisa são apresentados na Tabela 1. Na determinação do número de fatores foi utilizado o critério da raiz latente, também conhecido como critério de Kaiser, ou seja, são retidos apenas os fatores com raízes latentes ou autovalores maiores que 1. Para os pesos fatoriais foi utilizado o corte de ± 0,45.

Antes da aplicação da análise fatorial, verificou-se que a matriz de correlação utilizada é adequada, pois o teste de esfericidade de Bartlett resultou significante (p < 0,05) e a Medida de Adequacidade da Amostra resultou em MSA = 0,6014 (acima do mínimo recomendado que é 0,5).

Na Tabela 2, estão presentes os resultados que testam a confiabilidade do instrumento. Como o valor desejável para o coeficiente de Cronbach é de no mínimo 0,70 os resultados obtidos comprovam a confiabilidade da escala para ser utilizada em pesquisas com trabalhadores brasileiros.

Na Figura 5, apresentam-se as análises realizadas por área temática, a partir da análise fatorial.

Os fatores (que geram as áreas temáticas) resultaram em conjuntos de questões totalmente diferentes dos Formulários originais, ou seja, as áreas temáticas propostas pelos Formulários A e B originais não são confirmadas nessa pesquisa, sendo proposto desta forma, uma nova caracterização das áreas temáticas (Figura 6).

 

DISCUSSÃO

Não existia, até o momento, questionário específico, traduzido culturalmente adaptado para o Português Brasileiro e validado, capaz de avaliar as crenças e atitudes dos trabalhadores diante do ruído no ambiente de trabalho. A validação é um processo comumente longo que, no entanto, permite dispor de um instrumento equivalente ao original6. Utilizando tal metodologia é possível garantir a equivalência da fonte.

"Um questionário precisa ser confiável, válido e responsivo"7. A reprodutibilidade deste instrumento foi mostrada pelo índice geral de a = 0,75. O entendimento das questões foi satisfatório, pois além dos trabalhadores não apresentarem dificuldades na hora do preenchimento do questionário, as correlações foram significantes indicando a validade de construção e conteúdo para o seu uso. As mudanças observadas nas áreas temáticas indicaram quais respostas estavam mais correlacionadas, ou seja, como uma resposta ajudava a predizer a outra, ocasionando desta forma, em conjuntos de questões diferentes do questionário original, porém correlacionados com o mesmo. A modificação das áreas temáticas não interferiu nos padrões de respostas quando comparados os dois questionários. Concordamos com os autores supracitados, quando enfatizam que um instrumento deve levar a um resultado igual ao avaliar o mesmo fato em diferentes circunstâncias, mensurar com fidelidade o que se propõe a avaliar e ser capaz de detectar mudanças no transcorrer do tempo ou relacionada a intervenções.

 

CONCLUSÃO

A análise da versão em português brasileiro do questionário "Crenças e Atitudes sobre Prevenção de Perdas Auditivas", elaborado por pesquisadores do NIOSH, revela que este é um instrumento válido e reprodutível para mensurar as atitudes dos trabalhadores brasileiros diante da exposição ao ruído ocupacional.

 

REFERÊNCIAS

1. NIOSH - National Institute for Occupational Safety And Health. Preventing occupational hearing loss - a practical guide. DHHS 1996; Publication No. 96-110 p.1.         [ Links ]

2. Bradley C. Translation of questionnaires for use in different languages and cultures. In: Bradley C. Handbook of psychology and diabetes. Churchill: Harwood, 1994:43-55.         [ Links ]

3. Schmidt LP et al. Adaptação para a língua portuguesa do questionário Tinnitus Handicap Inventory: validade e reprodutibilidade. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. 2006;72(6):808-10.         [ Links ]

4. Melchiors AC et al. Medidas de avaliação da qualidade de vida em diabetes. Parte II: Instrumentos específicos. Seguim Farmacoter, Espanha. 2004;2(2):59-72.         [ Links ]

5. Stephenson R, Merry CJ et al. A comparison and contrast of workers' vs. health and safety professionals' attitudes and beliefs about preventing occupational hearing loss. NIOSH. [poster na internet]. National Hearing Conservation Association Annual Conference. Atlanta GA, Feb 25 - 27, 1999 [acesso em: 15 jan. 2007].Disponível em: <http://www.cdc.gov/niosh/noise/nhca99f.ppt>         [ Links ].

6. Torres HC, Hortale VA, Schall VT. Validação dos questionários de conhecimento (DKN-A) e atitude (ATT-19) de Diabetes Mellitus. Revista de Saúde Pública, São Paulo. 2005 dec; 39:6.         [ Links ]

7. Ferreira CAS'A, Cukier A. Avaliando a DPOC pela perspectiva do paciente. Jornal de Pneumologia, São Paulo. 2006;32(2):7-8.         [ Links ]

 

 

Endereço para correspondência:
Luciana Bramatti
Rua Lauro Muller, 281 D
Chapecó, SC, CEP: 89802-520
E-mail: luciana@clinicacomunicacao.com.br

Recebido em: 07/10/2010
Aceito em: 31/03/2011
Conflito de interesses: inexistente

 

 

Dissertação de mestrado: Efetividade de treinamento com enfoque positivo em programa de conservação auditiva. Instituição: Universidade Tuiuti do Paraná. Ano de 2007.
Disclaimer: Os achados e conclusões deste artigo são dos autores e não representam necessariamente a visão do National Institute for Occupational Safety and Health.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License