SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número4CONCENTRAÇÃO E RETRANSLOCAÇÃO DE NUTRIENTES EM ACÍCULAS DE Pinus taeda L.ANÁLISE ECONÔMICA DA PRODUÇÃO DE Pinus elliottii NA SERRA DO SUDESTE, RIO GRANDE DO SUL índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Florestal

versão impressa ISSN 0103-9954versão On-line ISSN 1980-5098

Ciênc. Florest. vol.19 no.4 Santa Maria out./dez. 2009

http://dx.doi.org/10.5902/19805098894 

Artigos

GEOESTATÍSTICA APLICADA AO ESTUDO DAS CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DO SOLO EM ÁREAS DE FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL1

GEOSTATISTICS APPLIED TO THE STUDY OF SOIL PHYSIOCHEMICAL CHARACTERISTICS IN SEASONAL DECIDUOUS FOREST AREAS

Julio Cesar Wojciechowski2 

Mauro Valdir Schumacher3 

Carlos A. da Fonseca Pires4 

Pedro Roberto de A. Madruga5 

Ricardo de V. Kilca6 

Eleandro J. Brun7 

Carlos R. S. da Silva8 

Sandro Vaccaro9 

Rubens M. Rondon Neto10 

2. Engenheiro Florestal, M.Sc. Professor do Departamento de Engenharia Florestal, Universidade do Estado do Mato Grosso, Rua Alvarez de Azevedo n. 3, Setor J, CEP: 78580-000, Alta Floresta (MT). cw.julio@gmail.com

3. Engenheiro Florestal, Dr. Professor do Departamento de Ciências Florestais, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Av Roraima, 1000, CEP: 97105-900, Santa Maria (RS). schumacher@pesquisador.cnpq.br

4. Geólogo, Dr. Professor do Departamento de Geociências, Centro de Ciências Naturais e Exatas, Universidade Federal de Santa Maria, Av. Roraima, 1000, CEP: 97105-900, Santa Maria (RS). calpires@terra.com.br

5. Engenheiro Florestal, Dr. Professor do Departamento de Engenharia Rural, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Av. Roraima, 1000, CEP 97105-900, Santa Maria (RS).

6. Biólogo, MSc., Instituto de Biologia, Universidade Federal de Uberlândia, Rua Pedro Pereira, 108, CEP: 97050-890, Uberlância (MG). rkilca@gmail.com.br

7. Engenheiro Florestal, Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Av. Roraima, 1000, CEP: 97105-900, Santa Maria (RS). eleandrobrun@yahoo.com.br

8. Engenheiro Florestal, MSc. pelo Programa de Pós-Graduação em Geomática, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Av. Roraima, 1000, CEP: 97105-900, Santa Maria (RS).

9. Engenheiro Florestal, Dr., Rua Refatti, 119, Bairro Maria Goretti, CEP: 95700-000, Bento Gonçalves (RS). vacarsan@terra.com.br

10. Engenheiro Florestal, Dr., Rua H15, 1538, Setor Industrial, CEP: 78580-000, Alta Floresta (MT). rubensrondon@yahoo.com.br


RESUMO

Utilizaram-se métodos da geoestatística na identificação do tamanho e da estrutura da variabilidade espacial de alguns atributos físico-químicos do solo em áreas de Floresta Estacional Decidual as quais foram denominadas floresta madura, floresta secundária e capoeirão. As áreas, localizadas no município de Santa Tereza, RS, foram amostradas durante o período de 2002 a 2003, compreendendo as classes de solo: Chernossolo Argilúvico, Cambissolo Ta e Neossolo Litólico. Realizou-se amostragem sistemática com grid de espaçamento regular entre os pontos variando de 30 m para o capoeirão e 40 m para floresta madura e secundária, totalizando oitenta pontos amostrais em uma área total de 7,34 ha. Foram coletadas amostras de solo “in situ” para análise em laboratório dos atributos densidade do solo, argila, pH, potássio, matéria orgânica e fósforo. A estrutura da variabilidade espacial foi identificada por meio dos semivariogramas, definindo-se os parâmetros necessários para a krigagem. O atributo mais variável foi a matéria orgânica, não obtendo ajuste a nenhum modelo teórico de semivariograma, enquanto que o pH foi o menor. Na análise de estrutura da variabilidade espacial por meio da geoestatística, a argila e densidade, ambas em área de floresta secundária, e o pH nas áreas experimentais apresentaram a maior dependência espacial. O modelo gaussiano para o atributo argila obteve o maior alcance da dependência espacial, sendo 400 e 388 m, nas áreas de floresta secundária e madura respectivamente. A validação cruzada mostrou acuracidade no ajuste dos modelos variográficos, tendo a variável pH apresentado o melhor desempenho, 0,87; 0,94 e 0,92 nas áreas de floresta madura, secundária e capoeirão respectivamente.

Palavras-chave: geoestatística; variabilidade espacial; solos florestais; floresta estacional

ABSTRACT

Methods of geostatistics were used in the identification of size and structure of space variability of some physiochemical attributes of soils under seasonal deciduous forest areas, which were called mature forest, secondary forest and “capoeirão”. The areas, located in Santa Tereza, RS, were sampled during the period of 2002 and 2003, comprising the soil classes: Argiluvic Chernosol, Cambisol Ta and Litholic Neosol. Systematic sampling was performed with regular spacing grid of points varying of 30 m for “capoeirão” and 40 m for mature and secondary forest, in an amount of 80 sample points in a total area of 7.34 ha. For each point, measurements "in situ" were made of the soil bulk density, clay content, pH, potassium, organic matter and phosphorus. The structure of space variability was identified through the variograms, being defined the needed parameters for the Kriging. The most variable attribute was the organic matter, being not adjusted to any model of variogram, while the pH was the least. In the analysis of the space variability structure through the geostatistics, the clay and bulk density, both in area of secondary forest, and pH in the experimental areas, had showed the biggest space dependence. The Gauss model for the clay attribute obtained the largest reach (a), being 400 m and 388 m in the areas of secondary and mature forest, respectively. The crossed validation showed accuracy in the variographic models adjustment, being the pH variable the one which presented the optimum performance, 0.87; 0.94 and 0.92 in the areas of mature forest, secondary forest and “capoeirão”, respectively.

Keyswords: geostatistics; space variability; forest soils; deciduous forest

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CAMARGO, O. A de; ALLEONI, L. R. F. Compactação do solo e o desenvolvimento das plantas. Piracicaba: USP/ESALQ, 1997. 132 p. [ Links ]

CAMBARDELLA, C. A. et al. Field-scale variability of soil properties in Central lowa Soils. Soil Science Society of America Journal, Madison, v. 58, n. 5, p. 1501-1511, 1994. [ Links ]

CARVALHO, M. P.; TAKEDA, E. Y.; FREDDI, O. S. Variabilidade especial de atributos de um solo sob videira em Vitória Brasil, SP. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 27, n. 4, p. 695-703, 2003. [ Links ]

COUTO, E. G.; KLAMT, E.; STEIN A. Estimativa do teor de argila e do potássio trocável em solos esparsamente amostrados no sul do estado do Mato Grosso. Revista Brasileira de Ciência do Solo , Viçosa, v. 24, p. 129-139, 2000. [ Links ]

DARIVA, T. A. Variabilidade espacial de solo e da cultura de soja em várzea sistematizada. 2001. 119 f. Dissertação (Mestrado Ciência do Solo) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria. [ Links ]

DOURADO NETO, D. Variabilidade espacial das alturas de chuva e irrigação e de potenciais da solução do solo. 1989. 180 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Escola Superior de Agricultura "Luiz Queiroz", Universidade de São Paulo, Piracicaba. [ Links ]

EGUCHI, E. S. Variabilidade espacial de atributos físico-químicos de um solo hidromorfico no Município de Lavras - MG. 2001. 85 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal de Lavras, Lavras. [ Links ]

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Manual de métodos de análise de solo. 2. ed. Rio de Janeiro: Ministério da Agricultura e Abastecimento, 1997. 212 p. [ Links ]

GONÇALVES, A. C.; FOLEGATTI, M. V. Variabilidade espacial de propriedades físicas do solo, ao longo de uma transeção em área irrigada por pivô central. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 24., 1995, Viçosa. Anais... Viçosa: UFV, 1995. p.95-190. [ Links ]

GUIMARÃES, E. C. Variabilidade espacial da umidade e da densidade do solo em um Latossolo Roxo. 1993. 135 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Faculdade de Engenharia Agrícola, Universidade Estadual de Campinas, Campinas. [ Links ]

GUIMARÃES, E. C. Estabilidade temporal da umidade de um Latossolo Roxo. In: CONGRESSO LATINO AMERICANO DE CIÊNCIA DO SOLO, 13., 1996, Águas de Lindoia, Anais... Águas de Lindoia: SBCS/ESALQ- USP, 1996. 1 CD-ROM. [ Links ]

GUIMARÃES, E. C. Variabilidade especial de atributos de um Latossolo vermelho escuro textura argilosa da região do cerrado, submetido ao plantio direto e ao plantio convencional. 2000. 85 f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) - Universidade de Campinas, Campinas. [ Links ]

HERNANDES, A. et al. Variabilidad espacial edáfica en el sistema tradicional de conucos en el Amazonas de Venezuela. Investigación Agrária - Sistemas y Recursos Forestales, Madrid, v.12, n. 2, p.43-54, 2003. [ Links ]

HUIJBREGTS, C. J. Regionalized variables and quantitative analysis of spatial data. In: DAVIS, J. C.; McCULLAGH, M. J. (Ed.). Display and analysis of spatial data. New York: John Wiley, 1975. p.38-53. [ Links ]

ISAAKS, E. H.; SRIVASTAVA, R. M. Applied geostatistics. New York: Oxford University Press, 1989. [ Links ]

MATHERON, G. Les variables régionalisées et leur estimation. Paris: Masson et Cie, 1965. 305p. [ Links ]

MELLO, J. M.; SCOLFORO, J. R. S. Análise comparativa de procedimentos de amostragem em um remanescente de Floresta Estacional Semidecídua Montana. Revista Árvore, Viçosa, v. 24, n. 1, p. 55-62, 2000. [ Links ]

MORENO, J. A. Clima do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Secretaria da Agricultura, 1961. 73 p. [ Links ]

OLIVEIRA, M. S. Planos amostrais para variáveis espaciais utilizando geoestatística. 1991. 100 f. Dissertação (Mestrado em Estatística) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas. [ Links ]

ORTIZ, G. C. Aplicação de métodos geoestatísticos para identificar a magnitude e a estrutura da variabilidade espacial de variáveis físicas do solo. 2002. 75 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo, Piracicaba. [ Links ]

ORTIZ, J. L. Emprego do geoprocessamento no estudo da relação entre potencial produtivo de um povoamento de eucalipto e atributos do solo e do relevo. 2003. 178 f. Dissertação (Mestrado em Recursos Florestais) - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo, Piracicaba. [ Links ]

PIRES, C. A. F. Modelagem e avaliação de dados geofísicos e geoquímicos aplicada a pesquisa de metais básicos e Au no Prospecto Volta Grande (Complexo Intrusivo Lavras do Sul, RS, Brasil). 2002. 208 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Minas Matérias e Metalurgia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. [ Links ]

RIBEIRO JÚNIOR, P. J. Métodos geoestatísticos no estudo da variabilidade espacial dos parâmetros do solo. 1995. 99 f. Dissertação (Mestrado em Agronimia) - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo, Piracicaba. [ Links ]

ROBERTSON, G. P. GS+: Geostatistics for the enviromental sciences - GS+ User Guide. Plainwell: Gamma Design Software, 1998. 152 p. [ Links ]

STRECK, E. V. et al. Solos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2002. 107 p. [ Links ]

SILVA, P. C. M.; CHAVES, L. H. G. Avaliação e variabilidade espacial de fósforo, potássio e matéria orgânica em Alissolos. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 5, n. 3, p. 431-436, 2001. [ Links ]

SOUZA, L. da S.; COGO, N. P.; VIEIRA, S. R. Variabilidade de fósforo, potássio e matéria orgânica no solo em relação a sistemas de manejo. Revista Brasileira de Ciência do Solo , Viçosa, v. 22, p. 77-86, 1998. [ Links ]

TEDESCO, M. J. et al. Análise de solo, plantas e outros materiais. Porto Alegre: Departamento de Solos, UFRGS, 1995. 118 p. (Boletim Técnico). [ Links ]

TRANGMAR, B. B.; YOST, R. S.; UEHARA, G. Application of geostatistics to spatial studies of soil properties. Advances in Agronomy, New York, v. 38, p. 45-93, 1985. [ Links ]

VIEIRA, S. R. et al. Geostatistical theory and application to variability of some agronomical properties. Hilgardia, Berkeley, v. 51, n. 3, p. 1-75, 1983 [ Links ]

VIEIRA, S. R. Geoestatística em estudos de variabilidade espacial. Campinas: IAC, 1995. 61p. [ Links ]

1Trabalho realizado com o auxílio financeiro da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - FAPERGS

Creative Commons License Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons