SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 issue2Performance of Brazilian children on phonemic and semantic verbal fluency tasksUse of memory strategies among younger and older adults: Results from objective and subjective measures author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

  • text new page (beta)
  • English (pdf)
  • Article in xml format
  • How to cite this article
  • SciELO Analytics
  • Curriculum ScienTI
  • Automatic translation

Indicators

Related links

Share


Dementia & Neuropsychologia

Print version ISSN 1980-5764

Dement. neuropsychol. vol.5 no.2 São Paulo Apr./June 2011

https://doi.org/10.1590/S1980-57642011DN05020005 

Original Articles

Depressive symptoms in elderly participants of an open university for elderly

Sintomas depressivos em idosos participantes de uma universidade aberta à terceira idade

Samila Sathler Tavares Batistoni 1  

Tiago Nascimento Ordonez 2  

Thaís Bento Lima da Silva 3  

Priscila Pascarelli Pedrico do Nascimento 4  

Priscilla Tiemi Kissaki 4  

Meire Cachioni 1  

1Professor, PhD in Gerontology, School of Arts, Sciences and Humanities of the University of São Paulo, São Paulo SP, Brazil;

2Graduate in Gerontology, School of Arts, Sciences and Humanities of the University of São Paulo, São Paulo SP, Brazil;

3Graduate in Gerontology and reading for Masters at the Department of Neurology of the University of São Paulo School of Medicine, São Paulo SP, Brazil.

4Undergraduate Student in Gerontology, School of Arts, Sciences and Humanities of the University of São Paulo, São Paulo SP, Brazil.


Abstract

Although the prevalence of depressive disorders among the elderly is lower than among the younger population, the presence of significant symptoms of depression is common in this group. Studies report that participation in social, educational and leisure activities is related to fewer depressive symptoms in this population.

Objective:

The aim of this study was to examine the prevalence of depression among elderly participants of an Open University for the Third Age, in terms of the time studying.

Methods:

The study had a cross-sectional design and the participation of 95.2% (n=184) of total enrollers in the first half of 2010 on the activities of the Third Age Open University's School of Arts, Sciences and Humanities of the University of São Paulo. All participants answered a socio-demographic questionnaire and the Geriatric Depression Scale (GDS-15).

Results:

An association between studying time of over one semester at the University of the Third Age and a lower rate of depressive symptoms, was observed.

Conclusion:

Study time of over one semester was associated with less depressive symptoms, acting as a possible protective factor against depression.

Key words: aging; depression; university of the third age.

Resumo

Embora a prevalência de transtornos depressivos entre idosos seja menor do que entre a população mais jovem, a presença de sintomas significativos de depressão é frequente nesse grupo. Estudos documentam que a participação em atividades sociais, educacionais e de lazer se relacionam com a diminuição de sintomas depressivos nessa população.

Objetivo:

Este estudo examinou a prevalência de sintomas depressivos entre idosos participantes de uma Universidade Aberta para a Terceira Idade, tendo como referencial o tempo de participação.

Métodos:

O estudo teve um delineamento transversal, com a participação de 95,2% (n=184) do total dos inscritos no primeiro semestre de 2010 nas atividades da Universidade Aberta à Terceira Idade da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo. Todos responderam a um questionário sócio-demográfico e à Escala de Depressão Geriátrica (GDS-15).

Resultados:

Observou-se a associação entre o tempo de participação superior a um semestre na Universidade da Terceira Idade e menor índice de sintomas depressivos.

Conclusão:

O tempo de participação superior a um semestre letivo associou-se com menor sintomatologia depressiva, atuando como um possível fator protetor contra a depressão.

Palavras-chave: envelhecimento; depressão; universidade aberta à terceira idade.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

References

Batistoni SST, Neri AL, Cupertino APFB. Validity of the Center for Epidemiological Studies Depression Scale among Brazilian elderly. Rev Saúde Pública 2007;41:598-605. [ Links ]

Batistoni SST. Sintomas depressivos na velhice: estudo prospectivo de suas relações com variáveis sócio-demográficas e psicossociais [Tese de Doutorado]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas; 2007. [ Links ]

Blazer DG. Depression in late life: review and commentary. J Gerontol A Biol Sci Med Sci 2003;58:249-265. [ Links ]

Marinho V. Depressão de início tardio. In: Forlenza OV (Ed.). Psiquiatria geriátrica: do diagnóstico precoce à reabilitação. São Paulo: Atheneu; 2007:63-70. [ Links ]

Crown WH, Finkelstein S, Berndt ER, et al. The impact of treatment-resistant depression on health care utilization and costs. J Clin Psychiatry 2002;63:963-971. [ Links ]

Scazufca M, Matsuda CMCB. Revisão sobre a eficácia de psicoterapia vs.farmacoterapia no tratamento de depressão em idosos. Rev Bras Psiquiatr 2002;24:64-69. [ Links ]

Burroughs H, Lovell K, Morley M, Baldwin R, Burns A, Chew-Graham C. 'Justifiable depression': how primary care professionals and patients view late-life depression? a qualitative study. Fam Pract 2006;23:369-377. [ Links ]

Frank MH, Rodrigues NL. Depressão, ansiedade, outros distúrbios afetivos e suicídio. In: Freitas EV, Cançado FAX, Gorzoni ML (Eds). Tratado de geriatria e gerontologia. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2006:376-387. [ Links ]

Lima MTR, Silva RS, Ramos LR. Fatores associados à sintomatologia depressiva numa coorte urbana de idosos. J Bras Psiq 2009;58:1-7. [ Links ]

Pinho MX, Custódio O, Makdisse M. Incidência de depressão e fatores associados em idosos residentes na comunidade: revisão de literatura. Rev Bras Geriatr Gerontol 2009;12:123-140. [ Links ]

Roberts RE, Shema SJ, Kaplan GA, Strawbridge WJ. Sleep complaints and depression in an aging cohort: a prospective perspective. Am J Psychiatry 2000;157:81-88. [ Links ]

Schoevers RA, Beekman AT, Deeg DJ, Geerlings MI, Jonker C, van-Tilburg W. Risk factors for depression in later life: results of a prospective community based study. J Affect Disord 2000;59:127-137. [ Links ]

Batistoni SST. Depressão. In: Neri AL (Ed.). Palavras-chave em Gerontologia. 2ª ed. Campinas: Alínea; 2005:59-61. [ Links ]

Diniz BSO, Forlenza OV. Depressão geriátrica. In: Lacerda ALT, Quarantini LC, Miranda-Scippa AMA, Del.Porto JA (Eds.). Depressão: do neurônio ao funcionamento social. 1ª ed. Porto Alegre: Artemed; 2009:85-98. [ Links ]

Kivelä SL, Köngäs-Saviaro P, Laippala P, Pahkala K, Kesti E. Social and psychosocial factors predicting depression in old age: a longitudinal study. Int Psychogeriatr 1996;8:635-644. [ Links ]

Glass TA, DeLeon CFM, Bassuk SS, Berkman LF. Social engagement and depressive symptoms in late life: longitudinal findings. J Aging Health 2006;18:604-628. [ Links ]

Cuijpers P, van-Straten A, Warmerdam L. Behavioral activation treatments of depression: a meta-analysis. Clin Psychol Rev 2007;27:318-326. [ Links ]

Greaves CJ, Farbus L. Effects of creative and social activity on the health and well-being of socially isolated older people: outcomes from a multi-method observational study. JRSH 2006;126:134-142. [ Links ]

Carneiro RS, Falcone E, Clark C, Prette ZD, Prette AD. Qualidade de vida, apoio social e depressão em idosos: relação com habilidades sociais. Psicol Reflex Crit 2007;20:229-237. [ Links ]

Irigaray TQ, Schneider RH. Prevalência de depressão em idosas participantes da Universidade para a Terceira Idade. Rev Psiquiatr Rio Gd Sul 2007;29:19-27. [ Links ]

Silva FP. Crenças em relação à velhice, bem-estar subjetivo e motivos para frequentar Universidade da Terceira Idade [Dissertação de Mestrado]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas; 1999. [ Links ]

Cachioni M. Promoção da qualidade de vida do idoso através de programas de educação permanente e programas de reintegração social. In: Forlenza OV (Ed.). Psiquiatria geriátrica do diagnóstico precoce à reabilitação. São Paulo: Atheneu ; 2007:391-398. [ Links ]

Irigaray TQ, Schneider RH. Impacto na qualidade de vida e no estado depressivo de idosas participantes de uma universidade da terceira idade. Est Psicol 2008;25:517-525. [ Links ]

Baptista MN, Morais PR, Rodrigues T, Silva JAC. Correlação entre sintomatologia depressiva e prática de atividades sociais em idosos. Aval Psicol 2006;5:77-85. [ Links ]

Leite VMM, Carvalho EMF, Barreto KML, Falcão IV. Depressão e envelhecimento: estudo nos participantes do Programa Universidade Aberta à Terceira Idade. Rev Bras Saúde Matern Infant 2006;6:31-38. [ Links ]

Oliveira DAAP, Gomes L, Oliveira RF. Prevalência de depressão em idosos que frequentam centros de convivência. Rev Saúde Pública 2006;40:734-736. [ Links ]

Irigaray TQ, Schneider RH. Características de personalidade e depressão em idosas da Universidade para a Terceira Idade (UNITI/UFRGS). Rev Psiquiatr Rio Gd Sul 2007;29: 169-175. [ Links ]

Borges PLC, Bretas RP, Azevedo SF, Barbosa JMM. Perfil dos idosos frequentadores de grupos de convivência em Belo Horizonte, MG, Brasil. Cad Saúde Pública 2008;24:2798-2808. [ Links ]

Prince MJ, Harwood RH, Thomas A, Mann AH. A prospective population-based cohort study of the effects of disablement and social milieu on the onset and maintenance of late-life depression. The Gospel Oak Project VII. Psychol Med 1998;28:337-350. [ Links ]

Rubio E, Lázaro A, Sánchez-Sánchez A, et al. Social participation and independence in activities of daily living: a cross sectional study. BMC Geriatrics; 2009;9:26. [ Links ]

Ordonez TN, Cachioni M. Universidade Aberta à Terceira idade: a experiência da Escola de Artes, Ciências e Humanidades. RBCEH, Passo Fundo 2009;6:74-86. [ Links ]

Yesavage JA, Brink TL, Rose TL, et al. Development and validation of a depression screening scale: a preliminary report. J Psychiatr Res 1983;17:37-49. [ Links ]

Paradela EMP, Lourenço RA, Veras RP. Validação da escala de depressão geriátrica em um ambulatório geral. Rev Saúde Pública 2005;39:918-923. [ Links ]

Vieira S. Tópicos avançados em bioestatística, testes não-paramétricos, tabelas de contingência e análises de regressão. 2ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2004. [ Links ]

Hair JF, Tatham RL, Anderson RE, Black W. Multivariate data analysis. 5th ed: Pearson Education; 2005. [ Links ]

StatSoft I. Statistica 7.0. for Windows User's Guide In: version 7. 7 ed. Tulsa: http://www.statsoft.com; 2004:Data analysis software system. [ Links ]

Loures MC, Gomes L. Prevalência da depressão entre os alunos da universidade aberta à terceira idade, Universidade Católica de Goiás no início e no término de seu curso. In: Faleiros VP, Loureiro AML (Eds.). Desafios do envelhecimento: vez, sentido e voz. Brasília: Universa; 2006:39-58. [ Links ]

Cachioni M. Envelhecimento bem-sucedido e participação numa Universidade para a Terceira Idade: a experiência dos alunos da Universidade São Francisco [Dissertação de Mestrado]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas; 1998. [ Links ]

Received: March 14, 2011; Accepted: May 20, 2011

Samila Sathler Tavares Batistoni - Av. Arlindo Bettio, 1000 - Prédio A-1 / sala 86 - 03828-000 São Paulo SP - Brazil. E-mail: samilabatistoni@gmail.com

Disclosure: The authors reports no conflicts of interest.

Creative Commons License This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License