SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 issue1O processo grupal na sala de aula de língua inglesaConsiderações sobre grupos em ambientes virtuais de aprendizagem como sistemas complexos author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Linguística Aplicada

On-line version ISSN 1984-6398

Rev. bras. linguist. apl. vol.8 no.1 Belo Horizonte  2008

https://doi.org/10.1590/S1984-63982008000100009 

ARTIGOS

 

Rádio escolar: uma ferramenta de interação sociodiscursiva

 

 

Marcos BaltarI; Maria Eugênia T. GastaldelloII; Marina A. CameloIII; Bárbara M. LippIV

IProfessor pesquisador do Departamento de Letras da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Universidade de Caxias do Sul - UCS
IIProfessora pesquisadora do Departamento de Educação Universidade de Caxias do Sul (UCS), Universidade de Caxias do Sul - UCS
IIIEstudante pesquisadora do curso de Letras da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Universidade de Caxias do Sul - UCS
IVEstudante pesquisadora do curso de Comunicação da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Universidade de Caxias do Sul - UCS

 

 


RESUMO

Este trabalho discute a implementação de Rádios Escolares em escolas públicas da região do entorno da Universidade de Caxias do Sul como ferramentas de interação sociodiscursiva, visando estimular o protagonismo social das comunidades escolares envolvidas, bem como oferecer novos caminhos para a promoção do desenvolvimento e aprendizagem de crianças, jovens e adultos.

Palavras-chave: rádio escolar, gêneros textuais, formação de professor.


ABSTRACT

In this work we present the experience of implementing radio stations in state schools in the city of Caxias do Sul - Brazil, as a tool for teaching and learning. The main goal of radios is to create the space for sociodiscursive interaction in order to stimulate the social protagonism in scholar communities involved in the project. The radio also showed as a different tool to enhance children, teenagers and adults learning.

Keywords: School radio, textual genres, teacher's education.


 

 

Texto completo do artigo disponível apenas em PDF.

Article full text available only in PDF format.

 

 

Referências

ALMEIDA, A. A. Novos rumos do Rádio Educativo: uma proposta de educomunicação. Correspondente Escolar. TCC: Comunicação social - Habilitação em Jornalismo. Orientador: Maria da Graça Guaranha Greisner. RS: Caxias do Sul: EDUCS, 2004.         [ Links ]

BAKHTIN, M. (V. N. VOLOSHINOV). Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 8. ed. São Paulo, Editora Hucitec, 1997a.         [ Links ]

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997b.         [ Links ]

BALTAR, M. Competência discursiva e gêneros textuais: uma experiência com o jornal em sala de aula. 2. ed. Caxias do Sul: EDUCS, 2006.         [ Links ]

______. O conceito de tipos de discurso e sua relação com outros conceitos do ISD. In: O interacionismo sociodiscursivo: questões epistemológicas e metodológicas. Campinas-SP, Mercado de Letras, 2007.         [ Links ]

______. Multimídia na escola: letramentos e gêneros textuais. Caxias do Sul, 2007. Inédito.         [ Links ]

BARTON, D. Literacy: an introduction to the ecology of written language. Oxford, UK, Blackwell, 1994.         [ Links ]

BAZERMAN, C. Gêneros textuais, tipificação e interação. São Paulo: Cortez, 2004.         [ Links ]

______. Escrita, gênero e interação social. São Paulo: Cortez, 2007.         [ Links ]

BHATIA, V. K. Analysing genre: language use in professional settings. New York: Longman, 1993.         [ Links ]

BONINI, A. Metodologia para o estudo dos gêneros textuais: como estudar o encaixe dos gêneros no jornal? Universidade do Sul de Santa Catarina, 2002. Inédito.         [ Links ]

______. Os gêneros do jornal: o que aponta a literatura da área de comunicação no Brasil? Linguagem em (Dis)curso, Tubarão/SC, v. 4, n. 1, 2003.         [ Links ]

______. Os gêneros do jornal: um exemplo de aplicação da metodologia sócio-retórica. In: CRISTOVÃO, V. L. L.; NASCIMENTO, E. L. Gêneros textuais: teoria e prática. Londrina: Moriá, 2004.         [ Links ]

BRITTO, L.P. Sociedade de cultura escrita, alfabetismo e participação. In: RIBEIRO, V. Letramento no Brasil. Reflexões a partir do INAF. São Paulo: Global, 2003.         [ Links ]

BRONCKART, J. P. Activité langagière, textes et discours: pour um interactionisme socio-discursif. Paris: Delachaux et Niestlé, 1997.         [ Links ]

BRONCKART, J. P. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. São Paulo: EDUC, 1999.         [ Links ]

______. Une introduction aux théories de l'action. Carnets des sciences de l'éducation. Faculté de psychologie et des sciences de l'éducation. Université de Genève, 2005.         [ Links ]

______. (Org.). Agir et discours en situation de travail. Les cahiers de la section des sciences de l'education. n. 103, p. 101-118, 2004.         [ Links ]

______. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. Campinas: Mercado de Letras, 2006.         [ Links ]

______; BAIN, D.; SCHNEUWLY, B.; DAVAUD, C.; PASQUIER, A. Le fonctionnement des discours: un modèle psychologique et une méthode d'analyse. Paris: Delachaux et Niestlé, 1985.         [ Links ]

ERICKSON, F. Qualitative methods in research on teaching. East Lansing: Michigam State University,1985.         [ Links ]

FARIA. M. A. O jornal na sala de aula. São Paulo: Contexto,1996.         [ Links ]

FERRARETTO, Luiz Artur. Rádio: o veículo, a história e a técnica. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 2001.         [ Links ]

FILHO, André B. Gêneros Radiofônicos: os formatos e os programas em áudio. São Paulo: Paulinas, 2003.         [ Links ]

FOUCAMBERT, J. A leitura em questão. Porto Alegre: Artmed, 1994.         [ Links ]

FOUCAULT, M. L'archeologie du savoir. Paris: Gallimard,1969.         [ Links ]

FREINET, C. O jornal escolar. Lisboa: Estampa, 1976.         [ Links ]

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 1981.         [ Links ]

______ Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 31. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005.         [ Links ]

HABERMAS, J. Teories de l'agir communicational: rationalité de l'agir et rationalization de la société. Paris: Fayard, 1987.         [ Links ]

KLEIMAN, A. Significados do letramento. Campinas: Mercado de Letras,1995.         [ Links ]

______ A formação do professor: retextualização e práticas de letramento. Campinas: Unicamp/Fapesp, 2003.         [ Links ] Inédito.

______ Processos identitários na formação profissional: o professor como agente de letramento. In: CORRÊA, M. (Org.) Ensino de línguas: letramento e representações. Campinas-SP: Mercado de Letras, 2005.         [ Links ]

LUZ, Dioclécio. Rádios Comunitárias: na intenção de mudar o mundo. Brasília: Copyleft, 2001.         [ Links ]

MCLEISH, Robert. Produção de rádio: um guia abrangente de produção radiofônica. São Paulo: Summus Editorial, 2001.         [ Links ]

MILLER, C.R. Rethorical community: the cultural basis of genres. In: FREEDMAN, A. MEDWAY, P. (Ed.) Genre and the newrhetoric. London: Taylor & Francis, 1994.         [ Links ]

MOREIRA, Sônia Virgínia. Jornalismo de rádio no Brasil: instantes precursores da prática e do ensino. Conexão: Comunicação e Cultura, Caxias do Sul: EDUCS, v. 2, n. 3, p. 25-32, jan-jun. 2003.         [ Links ]

PENTEADO, H.D. Televisão e escola: conflito ou competição. São Paulo: Cortez, 2000.         [ Links ]

RIBEIRO, V. Letramento no Brasil. Reflexões a partir do INAF. São Paulo: Global, 2003.         [ Links ]

ROJO, Roxane. A prática de linguagem em sala de aula praticando os PCNS. São Paulo: EDUC, 2000.         [ Links ]

ROJO, R. H. R.; CAVALCANTE, J. C.; PIO, D. A. Práticas de Linguagem no Ensino Fundamental: circulação e apropriação dos gêneros do discurso e a construção do conhecimento. Intercâmbio, São Paulo, v. 10, p. 125-136, 2001.         [ Links ]

RUSSEL, D. Online, multimedia case studies for professional education: revising concepts of genre recognition. In: IV SIGET (Simpósio Internacional de Gêneros Textuais). Tubarão: Unisul, 2007. Comunicação inédita.         [ Links ]

SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2004.         [ Links ]

SCHNEUWLY, B. O ensino da língua oral na escola. Enjeux - revue de didactique du français. Universidade de Genebra, p. 130-158, 1997.         [ Links ]

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica,1998.         [ Links ]

______Letramento e escolarização. In: RIBEIRO, V. Letramento no Brasil. Reflexões a partir do INAF. São Paulo: Global, 2003.         [ Links ]

STREET, B.V. Literacy in theory and pactice. Cambridge: Cambridge University Press, 1983.         [ Links ]

SWALES, J. M. Genre analysis: English in academic and research settings. New York: Cambridge University Press, 1990.         [ Links ]

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 1998.         [ Links ]

VYGOTSKY, L.S. Pensée et langage.Paris: Éditions sociales, 1985.         [ Links ]

WITTGENSTEIN, L. Investigations philosophiqque. Paris: Gallimard,1961.         [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License