ISSN 0104-0707 versão impressa
ISSN 1980-265X versão online

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Informações gerais

A submissão de manuscritos é feita na plataforma ScholarOne. O manuscrito é analisado por pares de consultores ad hoc (peer review), credenciados pela revista.

Os manuscritos submetidos à revista Texto & Contexto Enfermagem devem atender à sua política editorial e às instruções aos autores, que seguem a Rede EQUATOR, Uniform Requirements for Manuscripts (https://www.nlm.nih.gov/bsd/uniform_requirements.html); Requisitos uniformes para manuscritos submetidos a periódicos biomédicos do Comitê Internacional de Editores de Periódicos Médicos está disponível no site (http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?pid=S0104-16731999000200002&script=sci_arttext).

Os manuscritos deverão seguir as normas editoriais da revista, caso contrário, serão recusados. Os autores dos manuscritos recusados em qualquer uma das etapas do processo de avaliação e publicação serão informados imediatamente.

Opiniões e conceitos emitidos nos manuscritos, bem como a exatidão, adequação e procedência das citações bibliográficas são de exclusiva responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a posição do Conselho Diretor.

A Texto & Contexto Enfermagem desencoraja a submissão de artigos originais, cujos dados foram coletados há mais de quatro anos, e de artigos de revisão, cujos dados foram coletados há mais de um ano. A veracidade das informações e das citações bibliográficas é de responsabilidade exclusiva dos autores.

 

Fluxo Editorial

Fluxo Editorial

O processo de avaliação tem o seguinte fluxo:

1. Recepção. O escritório editorial classifica o manuscrito pelo tipo de estudo, encaminhando-o para a pré-análise.

2. Pré-análise. A editora-chefe e as editoras de submissão realizam a primeira avaliação do manuscrito, visando apreciar sua contribuição ao conhecimento quanto ao teor, ao avanço que representa para a prática, ensino e/ou pesquisa em enfermagem e em saúde, à qualidade teórica, metodológica e estrutural do texto e à adequação à política editorial da revista. Lembramos, aos autores, a importância da aplicação correta das regras de ortografia e gramática na redação. Os manuscritos serão rejeitados imediatamente após a submissão caso não atendam a essas normas. Sugerimos que os manuscritos sejam encaminhados para revisão de português a um profissional especializado antes mesmo da primeira submissão.

3. Check list. Após a pré-análise, o escritório editorial realiza o check list do manuscrito que inclui a conferência de toda a documentação apresentada na submissão on-line esuaadequação às normas da revista. Os casos de não conformidade são devolvidos ao autor correspondente para ajustes. São aceitos, no máximo, dois retornos do manuscrito pós-check list. Após este período, caso não sejam cumpridos os prazos e as recomendações, o manuscrito é recusado. Estando em conformidade será solicitado o pagamento da taxa de avalição do manuscrito, para continuidade do processo de análise.

3.1. Acompanhamento do processo de avaliação do manuscrito

Os autores poderão acompanhar o fluxo editorial do manuscrito pelo sistema ScholarOne. As decisões sobre o manuscrito serão comunicadas por e-mail e disponibilizadas no sistema ScholarOne.

4. Processo de Revisão por Pares - duplo cego (double blinded review). Após a etapa do check list, o manuscrito retorna às editoras de submissão, que selecionam os consultores conforme a área de atuação e o tema. Em seguida, o manuscrito é enviado para os consultores ad hoc. São selecionados dois consultores nacionais ou internacionais, para a avaliação do texto. O convite é realizado via sistema ScholarOne, sendo que cada consultor, após o aceite, recebe a cópia do manuscrito, o instrumento de análise e o link de acesso ao sistema. A identidade dos autores e de sua instituição de origem são mantidas sob sigilo, bem como a dos consultores.

5. Parecer preliminar. Após a devolução da avaliação do manuscrito pelos dois consultores ad hoc, as editoras de seleção e a editora-chefe analisam os pareceres emitidos e prosseguem com os seguintes possíveis encaminhamentos:

5.1. Terceiro consultor. Se um dos consultores indicar o manuscrito para publicação e o outro rejeitá-lo, as editoras de submissão elegem um terceiro consultor, que emitirá parecer de indicação para sua publicação ou não;

5.2. Recusa. Se os dois consultores rejeitarem o manuscrito, os autores receberão uma carta para ciência da decisão tomada, juntamente com os pareceres dos consultores ad hoc;

5.3. Indicação de revisão. Se o manuscrito tiver dois pareceres positivos, as editoras de seleção procedem a avaliação quanto à pertinência da avaliação e de outras pendências que não tenham sido detectadas pelos pareceristas. Os autores receberão uma carta, indicando o que é necessário para dar continuidade ao processo de publicação, juntamente com os pareceres e o próprio manuscrito, quando houver marcações no texto original. Os autores deverão restringir-se somente às correções solicitadas. Aceitam-se, no máximo, dois retornos de revisão das exigências necessárias à publicação. Se os autores não atenderem ao solicitado, o manuscrito é rejeitado;

5.4. Indicação de aceite
Após a indicação de aceite do manuscrito pelas editoras de seleção, é feita a verificação do texto em termos de sua autenticidade, aplicando-se o software CrossRef Similarity Check - iThenticate. Se for detectado um percentual elevado de similaridade com outras publicações, o manuscrito poderá ser rejeitado pela revista e devolvido aos autores. Após a aplicação do CrossRef Similarity Check - iThenticate, o autor receberá uma carta, indicando a aceitação, reformulação ou recusa. A conduta editorial para o caso de plágio detectado segue as orientações do Code of Conduct and Best Practice Guidelines for Journal Editors do Committee on Publication Ethics (COPE) (http://publicationethics.org/).

Todos os manuscritos selecionados para publicação são analisados pela bibliotecária da Texto & Contexto Enfermagem, que revisa o completo atendimento às normas da revista e das referências bibliográficas.

6. Texto e Layout. A verificação final dos manuscritos selecionados para publicação é realizada pelas editoras de texto e layout e pela editora-chefe, que avaliam a qualidade da versão final de cada manuscrito. Nessa etapa, se ainda forem detectadas inconsistências no texto, podem ser solicitadas complementações e correções ou o manuscrito pode ser recusado.

7. Composição do número. Após a etapa do texto e layout, os manuscritos indicados para publicação são analisados pelo Conselho Diretor, que seleciona aqueles que irão compor cada novo número.

8. Taxa de publicação. Após a indicação do Conselho Diretor, os autores receberão uma carta, indicando a aprovação final (no prelo), juntamente com as orientações para pagamento da taxa de publicação e para a tradução do manuscrito.

9. Tradução obrigatória. A Texto & Contexto Enfermagem apresenta um corpo de tradutores credenciados, de comprovada competência, cujos nomes são enviados para o autor correspondente, que elegerá, dentre estes, o responsável pela tradução em inglês da versão final aprovada na etapa de texto e layout. É da responsabilidade dos autores a conferência da qualidade da tradução realizada. Os tradutores são responsáveis pelo envio da versão traduzida à revista, após a conferência pelos autores.

10. Publicação. Após o recebimento da versão em inglês do manuscrito com a devida checagem pelos autores, as editoras de texto e layout realizam a revisão do texto e orientam seu encaminhamento para a diagramação final, marcação e envio para publicação no SciELO gradativamente pelo sistema de fluxo contínuo até completar o número pré-definido pela editora-chefe.

Tipos de manuscritos e escopo

Além dos artigos originais, os quais têm prioridade na avaliação por pares, são publicados relatos de experiência, reflexão e revisão de literatura.

Artigo original: contribuição destinada a divulgar resultados de pesquisa científica concluída. A criatividade e o estilo dos autores no formato do manuscrito serão respeitados, no entanto o conteúdo deve ser apresentado de forma a contemplar a introdução, método, resultados, discussão e conclusão. A introdução deve ser breve, definir o problema estudado e sua importância, além de destacar as lacunas do conhecimento o "estado da arte" e os objetivos do estudo. O método empregado (tipo de estudo), o contexto/população estudada, as fontes de dados e os critérios de seleção amostral, instrumento de medida (com informações sobre validade e precisão), a coleta de dados, os processos de análise, entre outros. Devem ser descritos de forma compreensiva e completa. Em pesquisas qualitativas, a descrição do processo de análise deve contemplar o detalhamento dos passos específicos do estudo, não bastando indicar o tipo de análise efetuada. Inserir o número do protocolo de aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa e do CAAE e informar que a pesquisa foi conduzida de acordo com os padrões éticos exigidos. Os resultados devem ser descritos em uma sequência lógica. Quando forem apresentadas ilustrações (tabelas, figuras e quadros), o texto deve ser complementar e não repetir o conteúdo nelas contido. A discussão, separada dos resultados, deve conter comparação dos resultados com a literatura, a interpretação dos autores, as recomendações dos achados, as limitações e implicações para pesquisa futura. Enfatizar os aspectos novos e importantes do estudo. As conclusões devem responder aos objetivos do estudo, restringindo-se aos dados encontrados. Não citar referências bibliográficas. A extensão total do artigo limita-se a 15 páginas, incluindo resumo, tabelas e figuras, e excluindo as referências.

Relato de experiência: descrição de experiências acadêmicas, assistenciais e de extensão. O conteúdo deve ser apresentado de forma a contemplar a introdução, método, resultados da experiência e conclusão. Sua extensão limita-se a 10 páginas, incluindo resumo, tabelas e figuras, e excluindo as referências.

Reflexão: matéria de caráter opinativo ou análise de questões que possam contribuir para o aprofundamento de temas relacionados à área de saúde e de enfermagem. O conteúdo deve ser apresentado de forma a contemplar a introdução, desenvolvimento da reflexão e conclusão. Sua extensão limita-se a 12 páginas, incluindo resumo e excluindo as referências.

Revisão: A Texto & Contexto Enfermagem aceita dois tipos de revisão (sistemática e integrativa). Sua extensão limita-se a 20 páginas incluindo resumo, tabelas, quadros e referências.

Revisão Sistemática, com ou sem metanálise, que utiliza um processo de revisão de literatura abrangente, imparcial e reprodutível; localiza, avalia e sintetiza o conjunto de evidências dos estudos científicos para obter uma visão geral e confiável da estimativa do efeito da intervenção (Higgins JPT, Green S, editors. Cochrane handbook for systematic reviews of interventions. Version 5.0.2. The Cochrane Collaboration; 2009).

Revisão Integrativa, que é conduzida de modo a identificar, analisar e sintetizar resultados de estudos independentes sobre o mesmo assunto. Combina também dados da literatura teórica e empírica, além de incorporar um vasto leque de propósitos: definição de conceitos, revisão de teorias e evidências, e análise de problemas metodológicos de um tópico particular (Whittemore R, Knafl K. The integrative review: update methodology. J Adv Nurs. 2005; 52(5):546-53). Deve incluir uma seção que descreva os métodos utilizados para localizar, selecionar, extrair e sintetizar os dados e as conclusões.

Guias de publicação e registros prévios

A Texto & Contexto Enfermagem apoia as políticas para registro de ensaios clínicos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE), reconhecendo a importância dessas iniciativas para o registro e divulgação internacional de informação sobre estudos clínicos em acesso aberto. Sendo assim, somente serão aceitos para publicação, os manuscritos de pesquisas clínicas que tenham recebido um número de identificação em um dos Registros de Ensaios Clínicos validados pelos critérios estabelecidos pela OMS e ICMJE, cujos endereços estão disponíveis site do ICMJE. O número de identificação deverá ser registrado ao final do resumo.

As entidades que registram ensaios clínicos segundo os critérios do ICMJE são:
Australian New Zealand Clinical Trials Registry (ANZCTR)
ClinicalTrials.gov
International Standard Randomised Controlled Trial Number (ISRCTN)
Nederlands Trial Register (NTR)
UMIN Clinical Trials Registry (UMIN-CTR)
WHO International Clinical Trials Registry Platform (ICTRP)
Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos (ReBEC)

A Texto & Contexto Enfermagem defende as iniciativas destinadas ao aperfeiçoamento da apresentação dos resultados de estudos científicos, por meio do incentivo à utilização de guias internacionais pelos autores, na preparação dos artigos de ensaios clínicos randomizados, revisões sistemáticas, metanálises, estudos observacionais em epidemiologia e estudos qualitativos. Os guias internacionais são compostos por check lists e fluxogramas publicados em declarações internacionais. Seu uso na preparação do manuscrito pode aumentar o potencial de publicação e, uma vez publicado, aumentar a utilização da referência em pesquisas posteriores.

Estudos/Ensaios

Guias Internacionais

Ensaio clínico randomizado

CONSORT

Revisões sistemáticas e metanálises

PRISMA

Estudos observacionais em epidemiologia

STROBE

Estudos qualitativos*

COREQ*

Estudos de tradução e validação de instrumentos
Nas versões inglesa e espanhola, os estudos de tradução e validação de instrumentos devem preservar os itens do instrumento em português, idioma em que o estudo foi realizado.

Autoria e agradecimentos

O conceito de autoria adotado pela Texto & Contexto Enfermagem se orienta pela contribuição substancial de cada uma das pessoas listadas como autor, no que se refere, sobretudo, à concepção e planejamento do projeto de pesquisa, à obtenção ou análise e interpretação dos dados, à redação e revisão crítica. A quantidade de autores é limitada a seis. Excepcionalmente para estudos multicêntricos será examinada a possibilidade de inclusão de mais autores, considerando a pertinência das justificativas apresentadas. Não será aceita a inclusão de novos autores após o início do processo de submissão. Não se justifica a inclusão de nomes de autores cuja contribuição esteja em desacordo aos critérios acima, podendo, nesse caso, figurar na seção Agradecimentos, no final do manuscrito.

Possíveis menções em agradecimentos incluem instituições que, possibilitaram a realização da pesquisa e/ou pessoas que colaboraram com o estudo, mas que não preencheram os critérios para serem coautores.

Direitos autorais e autorização para publicação

Os autores devem ceder os direitos autorais patrimoniais do artigo à Texto & Contexto Enfermagem por meio da Declaração de responsabilidade e transferência dos direitos autorais, assinada por todos os autores (Supplemental files not for review), conforme modelo no site da revista.

Os manuscritos apresentados em eventos (congressos, simpósios, seminários, dentre outros) poderão ser aceitos, desde que não tenham sido publicados integralmente em anais e que tenham autorização, por escrito, da entidade organizadora do evento. Poderá ser aceito manuscrito já publicado em periódicos estrangeiros, desde que aprovado pelo Conselho Diretor da Texto & Contexto Enfermagem e autorizado pelo periódico em que o manuscrito foi originalmente publicado. Esta orientação é válida para os artigos na integra, parte deles ou ilustrações. É da responsabilidade dos autores solicitar esta autorização por escrito.

Conflito de interesse

A confiança pública do processo de revisão de especialistas e a credibilidade dos artigos publicados dependem de como o conflito de interesse é administrado durante a redação, revisão por pares e a tomada de decisão editorial. Os conflitos de interesse podem ser de ordem pessoal, comercial, política, acadêmica ou financeira. Relações financeiras, como, emprego, consultorias, posse de ações, honorários, depoimento ou parecer de especialista são conflitos de interesse mais facilmente identificáveis e que têm maior chance de abalar a credibilidade da revista, dos autores e da própria ciência. Contudo, conflitos podem ocorrer por outras razões, tais como relações pessoais, competição acadêmica e paixão intelectual.

Os autores são responsáveis por reconhecer e revelar conflitos de interesse que possam influenciar seu trabalho para que o Conselho Diretor possa decidir sobre o manuscrito. Os autores devem informar o apoio financeiro e outras conexões financeiras ou pessoais em relação ao seu trabalho, quando houver. As relações financeiras ou de qualquer outro tipo que possam levar a conflitos de interesse devem ser informadas pelos autores em declarações individuais (automático no sistema ScholarOne).

O manuscrito submetido à análise da revista Texto & Contexto Enfermagem não pode ter sido encaminhado ou publicado simultaneamente em outro periódico. Caso seja identificada publicação ou submissão simultânea a outro periódico, em qualquer uma das etapas do processo de submissão, o manuscrito será rejeitado.

Considerações éticas

A Texto & Contexto Enfermagem segue o Code of Conduct and Best Practice Guidelines for Journal Editors do Committee on Publication Ethics (COPE) (http://publicationethics.org/).

O manuscrito resultante de pesquisa que envolver seres humanos deverá indicar se os procedimentos respeitaram o constante na Declaração de Helsinki (1964, reformulada em 1975, 1983, 1989, 1996 e 2000), além do atendimento a legislações específicas (quando houver) do país no qual a pesquisa foi realizada. Para os artigos originais decorrentes de pesquisa realizada no Brasil, respeitar os preceitos da Resolução N.° 466, de 12 de dezembro de 2012, do Conselho Nacional de Saúde. Quando se tratar de resultados de pesquisa, os autores deverão anexar uma cópia da aprovação emitida pelo Comitê de Ética em Pesquisa e mencionar, no método, o número de aprovação do projeto pelo Comitê e, para manuscritos brasileiros, o número do Certificado de Apresentação para Apreciação Ética (CAAE). Não é necessário incluir a Resolução como referência bibliográfica do manuscrito.

Licença de Uso

Para a utilização do artigo em acesso aberto, a Texto & Contexto Enfermagem adota a Licença Creative Commons, do tipo atribuição CC-BY.(http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt). Esta licença permite que outros distribuam, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que atribuam o devido crédito pela criação original ao autor e conferindo os devidos créditos de publicação à Texto & Contexto Enfermagem. Os artigos da Texto & Contexto Enfermagem são disponibilizados em acesso aberto e gratuito na íntegra na página do SciELO.

 

Normas e instruções para submissão dos manuscritos

Preparo dos documentos: manuscrito e estrutura dos textos

Para submissão do manuscrito, os autores deverão compor dois documentos: 1) Página de identificação; e 2) Documento principal (Main document).

1) Página de identificação

Deve conter a) título do manuscrito (conciso, mas informativo, com no máximo 15 palavras) somente no idioma original; b) nome completo de cada autor registro do ORCID , seu título acadêmico mais elevado e afiliação institucional, cidade, estado, país e e-mail; c) o(s) nome(s) do(s) departamento(s) e da instituição(ões) a(os) qual(is) o trabalho deve ser atribuído; d) nome, endereço completo, telefone e endereço eletrônico do autor responsável pela correspondência; e) Se houver agradecimentos, devem constar nesta página.

Incluir também, informações sobre texto de origem do manuscrito: extraído de tese, dissertação, trabalho de conclusão de curso, projetos de pesquisa, informando o titulo do trabalho, programa vinculado e ano da apresentação.

Na página de identificação devem ser especificadas as contribuições individuais de cada autor em sua elaboração Os critérios devem corresponder às deliberações do ICMJE, em que o reconhecimento da autoria deve estar baseado em contribuição substancial relacionada aos seguintes aspectos: 1. Concepção e projeto, coleta, análise, interpretação dos dados e participação ativa na discussão dos resultados; 2. Redação do artigo ou revisão crítica relevante do conteúdo intelectual; 3. Revisão e aprovação final da versão a ser publicada; 4. Concordância com todos os aspectos do manuscrito em termos de veracidade ou integridade das informações. Essas quatro condições devem ser integralmente atendidas.

Fontes de financiamento: informar o nome das instituições públicas ou privadas que deram apoio financeiro, assistência técnica e outros auxílios. A informação deve constar na página de identificação e no sistema ScholarOne.

2) Manuscrito (Documento principal)

Os manuscritos devem ser preparados de acordo com as normas editoriais da revista, redigidos na ortografia oficial e digitados com espaço de 1,5 cm, configurados em papel A4 e com numeração nas páginas. A margem esquerda e superior será de 3 cm e a margem direita e inferior de 2 cm. Letra Times New Roman tamanho 12, utilizando editor Word for Windows 97-2003 ou editores compatíveis. As tabelas, quadros e figuras devem ter espaçamento simples e letra Times New Roman 12.

Estrutura/seções
- Título somente no idioma do manuscrito
- Resumo estruturado somente no idioma do manuscrito
- Descritores somente no idioma do manuscrito
- Introdução
- Método
- Resultados
- Discussão
- Conclusão
- Referências
Observação: O manuscrito deverá ser encaminhado no idioma original do primeiro autor. Caso o manuscrito esteja versado na língua inglesa e os autores sejam brasileiros, o manuscrito deve ser encaminhado também na versão em português para avaliação da qualidade da tradução pelo corpo editorial da Texto & Contexto Enfermagem.

Resumo: o resumo deve ser apresentado na primeira página, somente no idioma do manuscrito, com limite máximo de 250 palavras. Deve ser estruturado com as seguintes seções: objetivo(s), método, resultados e conclusão. Os ensaios clínicos devem apresentar o número do registro de ensaio clínico ao final do resumo. Itens não permitidos no resumo: siglas e citações de autores.

Descritores: abaixo do resumo, incluir cinco a oito descritores no idioma original. Para determiná-los, consultar a lista de Descritores em Ciências da Saúde (DeCS), em http://decs.bvs.br ou o Medical Subject Headings (MeSH) do Index Medicus, disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh.

Apresentação das seções: o texto deve estar organizado sem numeração progressiva para título e subtítulo, devendo ser diferenciado através de tamanho da fonte utilizada. Exemplos:

Título = OS CAMINHOS QUE LEVAM À CURA
Primeiro subtítulo = Caminhos percorridos
Segundo subtítulo = A cura pela prece

Ilustrações: as tabelas, quadros e figuras devem ser numeradas consecutivamente com algarismos arábicos, na ordem em que forem citadas no texto, sendo limitadas a cinco no conjunto. Configuradas na mesma fonte do texto (Times New Roman, tamanho 12), com espaçamento simples entre linhas, negrito apenas no cabeçalho, caixa alta apenas nas iniciais da variável Exceto tabelas e quadros, todas as demais ilustrações devem ser designadas como figuras.

Tabelas: devem ser apresentadas conforme as Normas de Apresentação Tabular, da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv23907.pdf

  • devem apresentar dado numérico como informação central;
  • título informativo, conciso e claro, contendo “o que”, “de quem”, cidade, sigla do Estado, país, ano da coleta de dados, seguido de ponto, localizado acima da tabela. Na sequência, informar o tamanho da amostra estudada entre parênteses precedido da letra n.
  • exemplo: Tabela 1 - Distribuição das mulheres vítimas de violência doméstica, segundo idade, cor, estado civil e escolaridade. Salvador, BA, Brasil, 2014. (n=209);
  • os dados devem estar separados corretamente por linhas e colunas de forma que esteja, cada dado, numa casela;
  • devem possuir traços internos somente abaixo e acima do cabeçalho e na parte inferior. Devem ser abertas lateralmente.
  • não são permitidos: quebras de linhas utilizando a tecla Enter, recuos utilizando a tecla Tab, espaços para separar os dados, sublinhado, marcadores do Microsoft® Office Word e cores nas células;
  • evitar tabelas extensas, com mais de uma página;
  • tabelas curtas devem ser convertidas em texto;
  • As notas explicativas devem ser colocadas no rodapé da tabela, utilizando os símbolos na sequência: *, †, ‡, §, ||, ¶, **, ††, ‡‡.
  • as legendas devem estar localizadas após a linha inferior da tabela, restritas ao mínimo necessário, sem negrito, apresentando o termo em caixa alta separado da descrição por dois pontos (ex.: VCM: volume corpuscular médio). Entre as legendas, deve-se usar ponto e vírgula e fonte Times New Roman, tamanho 10.
  • o teste estatístico utilizado deve ser mencionado na legenda;
  • os resultados não devem ser colocados no corpo da tabela, mas sim no cabeçalho sob a forma de %, n, média, mediana, p-valor, entre outros;
  • citar a fonte no rodapé da tabela, abaixo da legenda (se existir) ou abaixo da linha inferior da tabela. Ex.: Fonte: DATASUS12

Quadros: devem apresentar as informações na forma discursiva, contendo:

  • título informativo, conciso e claro, expressando o conteúdo e localizado na parte superior do quadro;
  • difere das tabelas principalmente por conter dados textuais, são fechados nas laterais e contém linhas internas;
  • evitar quadros extensos, com mais de uma página;
  • quando o quadro não for de autoria própria, deve ter a fonte citada em rodapé. A legenda, se existir, segue o mesmo formato que o descrito para tabelas e deve estar localizada antes da fonte do quadro, em linha diferente.

Figuras: não devem repetir os dados representados em textos ou tabelas. Além de estarem inseridas no texto, deverão ser encaminhadas em separado e em qualidade necessária à publicação. Se forem extraídas de outra fonte, publicada ou não, os autores devem encaminhar permissão, por escrito, para sua utilização. Devem conter legenda, quando necessário, e fonte, sempre que for extraída de obra publicada, que deverá constar nas referências.

  • título informativo, conciso e claro, expressando o conteúdo e localizado na parte inferior;
  • devem estar totalmente legíveis, nítidas e autoexplicativas;
  • vários gráficos em uma só figura serão aceitos somente se a apresentação conjunta for indispensável à interpretação da figura.
  • devem possuir alta resolução (mínimo de 300 dpi)
  • podem estar em preto e branco ou coloridas;
  • fotos de pessoas devem ser tratadas para impedir a identificação;
  • se a foto tiver proteção de direitos autorais, deverá ser acompanhada de uma carta de autorização para publicação.

Citações no texto

Citações indiretas: deverão conter o número da referência da qual foram subtraídas, suprimindo o nome do autor, devendo ainda ter a pontuação (ponto, vírgula ou ponto e vírgula) apresentada antes da numeração em sobrescrito, sem espaço entre ponto final e número da citação. Exemplo: as trabalhadoras também se utilizam da linguagem não verbal.7

Quando as citações oriundas de dois ou mais autores estiverem apresentadas de forma sequencial na referência (por exemplo, 1, 2, 3, 4 e 5), deverão estar em sobrescrito, separadas por um hífen. Exemplo: estabeleceu os princípios da boa administração, sendo dele a clássica visão das funções do administrador.1-5

Citações diretas (transcrição textual): devem ser apresentadas no corpo do texto entre aspas, indicando o número da referência e a página da citação, independentemente do número de linhas. Exemplo: [...] “o ocidente surgiu diante de nós como essa máquina infernal que esmaga os homens e as culturas, para fins insensatos”.1:30-31

Verbatins: as citações de pesquisa qualitativa devem estar em itálico, no corpo do texto, identificando entre parênteses a autoria e respeitando o anonimato. A identificação da autoria deve ser sem itálico. Exemplo: [...] envolvendo mais os acadêmicos e profissionais em projetos sociais, conhecendo mais os problemas da comunidade (e7).

Notas de rodapé: o texto deverá conter, no máximo, três notas de rodapé, que serão indicadas por: * primeira nota, ** segunda nota, *** terceira nota.

REFERÊNCIAS 

As referências devem estar numeradas consecutivamente na ordem que aparecem no texto pela primeira vez e estar de acordo com o (International Committee of Medical Journal Editors - ICMJE). Os títulos de periódicos devem ser abreviados de acordo com List of Journals Indexed in Index Medicus (http://www2.bg.am.poznan.pl/czasopisma/medicus.php?lang=eng)eInternational Nursing Index.

O número de referências nos manuscritos limita-se a 30, exceto em artigos de Revisão de Literatura.

Atentar para: atualidade das referências (preferencialmente dos últimos cinco anos); prioridade de referências de artigos publicados em periódicos científicos.

Não há necessidade de referenciar a Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde, que trata das diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos.

Todas as referências devem ser apresentadas de modo correto e completo. A veracidade das informações contidas na lista de referências é de responsabilidade do(s) autor(es).

No caso de usar algum software de gerenciamento de referências bibliográficas (p. ex.: EndNote), os autores deverão converter as referências para texto.

Referências de artigos publicados na Revista Texto & Contexto Enfermagem e em outros periódicos brasileiros bilingues devem ser citadas no idioma INGLÊS e no formato eletrônico.

Literatura cinzenta: devem ser evitadas citações de publicações, não convencionais, não indexadas, de difusão restrita e que em regra geral não apresentem ISBN, ISSN, ISAN ou DOI (teses, dissertações, trabalhos de conclusão de curso, apostilas, anais, portarias e publicações oficiais).

Os manuscritos extraídos de teses, dissertações e TCCS não devem citar o trabalho original nas referências. Esta informação deverá ser inserida na página de identificação.

Observação: trabalhos não publicados não deverão ser incluídos nas referências, mas inseridos em nota de rodapé. Para outros exemplos de referências, consultar: http://www.nlm.nih.gov/bsd/uniform_requirements.html. Para as abreviaturas de títulos de periódicos em português, consultar: http://www.ibict.br e, em outras línguas, se necessário, consultar: International Nursing Index, Index Medicus ou National Center for Biotechnology Information.

Errata: após a publicação do artigo, se os autores identificarem a necessidade de uma errata devem enviá-la imediatamente à Secretaria da Revista por e-mail. O prazo máximo para a solicitação de errata é de 30 dias após a publicação do artigo.

 

Envio de manuscritos- Sistema ScholarOne

A primeira etapa do processo de submissão consiste na verificação às normas de publicação da revista Texto & Contexto Enfermagem.

Documentos exigidos para submissão dos manuscritos:

Documento principal (Main document): manuscrito completo, atendendo as normas da revista para cada de categoria (artigo original – pesquisa; relato de experiência; reflexão; revisão de literatura). Não incluir a página de identificação;

Página de identificação (Title page): redigido conforme as normas da revista;

Aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa (Supplemental files not for review):

Autorização para publicação e transferência dos direitos autorais (Supplemental files not for review): conforme modelo no site da revista;

 

Taxas de Processamento de Artigos

A cobrança de taxas de processamento de artigos é necessária para subsidiar todo o processo editorial da Revista Texto & Contexto. Entre os custos está o repasse de recursos para o SciELO, pelo contrato de prestação de serviços de apoio à editoração, publicação, indexação e disseminação de periódicos científicos na coleção Rev@Enf, da qual a Texto & Contexto Enfermagem faz parte.

1 - A Taxa de Avaliação deverá ser paga após a aprovação do manuscrito na pré-análise e no atendimento às correções solicitadas no cheklist no tempo determinado. O comprovante de pagamento deverá ser anexado como “Supplemental file NOT for review”. O valor será de R$ 300,00 por manuscrito, e não será devolvido se não forem cumpridas as correções solicitadas no cheklist no tempo determinado.

2 - A Taxa de Publicação será de R$1.100,00, cujo pagamento será efetuado no momento do aceite do manuscrito para publicação.

3 - O pagamento da tradução do manuscrito para o inglês; do abstract e resumen são responsabilidade do autor, a partir da escolha do tradutor dentre os diversos que a Texto & Contexto Enfermagem disponibiliza para esta finalidade.

4 - Será solicitada revisão de português naqueles manuscritos que apresentarem esta necessidade, e também serão de responsabilidade dos autores.

PROCEDIMENTOS PARA PAGAMENTO DAS TAXAS:

Para acessar o link, basta entrar a página da Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária (FAPEU): https://fap6.fapeu.org.br/scripts/fapeufap.pl/swfwfap299
Preencha o formulário de forma completa (todos os campos);
Indique com X qual a taxa está efetuando o pagamento: de avaliação ou de publicação.
Selecione a opção de pagamento: Boleto Bancário.
Clique no botão “Enviar inscrição”.
Imprima o boleto bancário.
Efetue o pagamento referente à sua taxa.
Após o pagamento você receberá um e-mail da FAPEU comprovando seu depósito. O seu comprovante, ou o e-mail, deverá ser anexado ao sistema na etapa de submissão.

Em caso de pagamento internacional, selecionar a opção Cartão de Crédito.
Caso necessite, entre em contato com a revista, através do e-mail textoecontexto@contato.ufsc.br.

Obs: não será devolvida a taxa de avaliação para os manuscritos não aceitos para publicação.

 

[Home] [Sobre esta revista] [Corpo editorial] [Assinaturas]


Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

Campus Universitário - Trindade
88040- 970 Florianópolis, Santa Catarina, Brasil
Tel.: (55 48) 3721-4915/ (55 48) 3721-9043


textoecontexto@contato.ufsc.br