SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número3Relação da homocisteinemia com a sensibilidade à insulina e com fatores de risco cardiovascular em um grupo indígena brasileiroPunção biópsia aspirativa de tireóide em região endêmica de bócio colóide índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

versão impressa ISSN 0004-2730

Resumo

VILAR, Lucio et al. Eficácia da cabergolina no tratamento da acromegalia. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2002, vol.46, n.3, pp. 269-274. ISSN 0004-2730.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302002000300009.

Avaliamos o efeito da cabergolina (1 a 1,5mg duas vezes por semana, por 2 a 4 meses) em 9 pacientes acromegálicos em um estudo prospectivo, não andomizado. Normalização dos níveis de GH e IGF-1 ocorreu em 3 dos 9 pacientes avaliados (33%), em 3 dos 5 pacientes (60%) com tumores co-secretores de GH e prolactina, mas em nenhum daqueles sem hiperprolactinemia associada. As melhores respostas terapêuticas aconteceram nos pacientes cujos níveis pré-tratamento de GH e IGF-1 eram <20ng/mL e <750ng/mL, respectivamente. Nossos achados sugerem que a cabergolina representa uma eficaz opção terapêutica para acromegálicos com adenomas co-secretores de GH e prolactina, sobretudo na presença de moderada elevação dos níveis séricos de GH e IGF-1 .

Palavras-chave : Acromegalia; Cabergolina; GH; Prolactina.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português