SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.55 suppl.1WATER INGESTION DYNAMICS IN PATIENTS WITH ACHALASIA: INFLUENCE OF SEX AND AGEFUNCTIONAL CONSTIPATION AND OVERACTIVE BLADDER IN WOMEN: A POPULATION-BASED STUDY author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivos de Gastroenterologia

Print version ISSN 0004-2803On-line version ISSN 1678-4219

Abstract

SILVA, Rogério Mariotto Bitetti da; HERBELLA, Fernando A M  and  GUALBERTO, Daniel. Valores de normalidade de um novo sistema de manometria de alta resolução por perfusão de água. Arq. Gastroenterol. [online]. 2018, vol.55, suppl.1, pp.30-34.  Epub Aug 06, 2018. ISSN 0004-2803.  http://dx.doi.org/10.1590/s0004-2803.201800000-40.

CONTEXTO:

Manometria esofágica é o exame mais confiável para avaliar motilidade esofágica. Manometria esofágica de alta resolução (MAER) apresenta um gráfico dinâmico e colorido (Clouse plots) com análise simultânea da faringe ao estomago. Dois tipos de manometria estão disponíveis: estado sólido e por perfusão de água.

OBJETIVO:

Determinar os valores de normalidade de um novo sistema de manometria de alta resolução.

MÉTODOS:

MAER foi realizada em 32 voluntários saudáveis após jejum de oito horas. O sistema utilizado é de perfusão de água com 24 sensores (Multiplex, Alacer Biomedica, São Paulo, Brasil). O catéter permanente é feito de cloreto de polivinil (PVC) com 4,7 mm de diâmetro. Os orifícios laterais para conexão com os transdutores de pressão são espaçados de 2 cm para análise da faringe ao esfíncter esofagiano inferior (EEI) e são esparçados em 5mm em forma espiralada com 120° entre orificios. Os sensores no total englobam 34 cm. Para o esfíncter esofágico superior (EES), os parâmetros estudados foram às pressões basal e de relaxamento. Os parâmetros do corpo esofágico foram: integral de contratilidade distal (DCI), latência distal (DL) e quebra. Os parâmetros do EEI inferior foram pressões basal e de relaxamento e pressão de relaxamento integrada (IRP). As variáveis foram expressas em medias ± desvio padrão, medianas (variação de interquartis) e percentis 5-95.

RESULTADOS:

Todos os voluntários (17 homens, com idade variando entre 22-62 anos) terminaram e toleraram o exame. A variação dos percentis 5-95 foi calculada: pressão basal do esfíncter esofágico superior (EES) foi 16,7-184,37 (mmHg), DL: 6,2-9,1 (s), DCI: 82,72-3836,61 (mmHg.s.cm), quebra: <7,19 (cm), pressão basal do EEI: 4,89-37,16 (mmHg), IRP: 0,55-15,45 (mmHg).

CONCLUSÃO:

A realização dos testes e os valores de normalidade determinados por este estudo parecem ser adequadas para a prática clínica.

Keywords : Transtornos da motilidade esofágica; Manometria, tendências; Tecnologia de baixo custo.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )