SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.67 issue1Prognostic value of proton magnetic resonance spectroscopy findings in near drowning patients: reversibility of the early metabolite abnormalities relates with a good outcomeBotulinum toxin type A in the treatment of lower-limb spasticity in children with cerebral palsy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Abstract

PADOVANI, Marina; GIELOW, Ingrid  and  BEHLAU, Mara. Diadococinesia fonoarticulatória em jovens e idosos. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2009, vol.67, n.1, pp. 58-61. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2009000100015.

A prova de diadococinesia fonoarticulatória tem sido recomendada para transtornos neurológicos, sendo uma tarefa de fala que consiste na habilidade de realizar rápidas repetições de segmentos de fala. O objetivo deste estudo é analisar a velocidade de diadococinesia em sujeitos adultos em dois grupos etários distintos. Participaram 23 adultos jovens e 23 idosos, de ambos os sexos. Cada indivíduo emitiu as sílabas /pa/, /ta/, /ka/, a vogal /a/ e a seqüência /pataka/, o mais rapidamente e durante o maior tempo possível, em sua freqüência e intensidade habituais. Estas emissões foram analisadas no programa computadorizado de análise de voz e fala Visi-Pitch III/Sona-Speech, da KayElemetrics. Ambos os grupos apresentaram redução da velocidade diadococinética à medida que as emissões foram mais complexas. O grupo mais jovem apresentou velocidade diadococinética maior em todas as emissões enquanto o grupo de idosos teve pior controle de intensidade.

Keywords : fala; testes de articulação da fala; medida de produção da fala; acústica da fala.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English