SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.70 issue7Clinical correlates of the restless legs syndromeWhat do we know about the neurogenic potential of different stem cell types? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivos de Neuro-Psiquiatria

Print version ISSN 0004-282X

Abstract

ROCHA, Antonio José da  and  MAIA JUNIOR, Antonio Carlos Martins. A ressonância magnética é um biomarcador aceitável da degeneração do neurônio motor superior em esclerose lateral amiotrófica/esclerose lateral primária ou apenas um instrumento paraclínico útil para a exclusão das síndromes mimetizadoras? Uma revisão crítica da aplicabilidade da imagem na rotina clínica. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2012, vol.70, n.7, pp. 532-539. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2012000700012.

A esclerose lateral amiotrófica (ELA) é uma doença neurodegenerativa fatal que afeta os neurônios motores em regiões nas quais a ressonância magnética (RM) é frequentemente pouco informativa. Embora o tempo médio desde a manifestação inicial até o diagnóstico esteja em torno de um ano, os critérios atuais apenas recomendam o emprego da RM para excluir as "síndromes mimetizadoras da ELA". A maior aplicação da RM não convencional tem melhorado nossa compreensão sobre os mecanismos patológicos in vivo envolvidos na ELA. Estas modernas técnicas de imagem foram adicionadas à lista de potenciais biomarcadores da ELA, contribuindo para o diagnóstico e para a monitorização da progressão da doença. Esta é uma revisão detalhada da aplicabilidade clínica dos recentes avanços da neuroimagem, que visa apontar as ferramentas mais apropriadas para o diagnóstico da degeneração do neurônio motor superior (NMS).

Keywords : esclerose lateral amiotrófica; esclerose lateral primária; imagem de tensor por difusão; espectroscopia de prótons; ressonância magnética.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English