SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.71 número6Desempenho cognitivo de pacientes com neuromielite optica: comparacao com esclerose multiplaCuidado de pacientes com doenca de Huntington na America do Sul: um inquerito índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos de Neuro-Psiquiatria

versão impressa ISSN 0004-282X

Resumo

ALENCAR, Mariana Asmar; DIAS, Joao Marcos Domingues; FIGUEIREDO, Luisa Costa  e  DIAS, Rosangela Correa. Fragilidade e alteração cognitiva em idosos comunitários. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2013, vol.71, n.6, pp.362-367. ISSN 0004-282X.  http://dx.doi.org/10.1590/0004-282X20130039.

O objetivo foi avaliar a associação entre fragilidade e o declínio cognitivo e a incidência de alteração cognitiva, em 12 meses. Foram avaliados 207 idosos. Fragilidade foi definida como ter pelo menos três dos critérios: perda de peso, fraqueza, exaustão, lentidão e baixo nível de atividade. O declínio cognitivo foi avaliado pelo Mini Exame do Estado Mental (MEEM) e pela Escala Clínica de Demência (CDR). Foi calculado o risco relativo (RR) com intervalo de confiança (IC) de 95%. A fragilidade está associada a um declínio subsequente da função cognitiva em 12 meses, quando medida pelo MEEM (p=;0,005; RR=;4,6; IC95% 1,93–11,2). Não foi verificada associação entre fragilidade e o declínio da função cognitiva pela CDR (p=;0,393; RR=;2,1; IC95% 0,68–6,7) e entre a fragilidade e a incidência da alteração cognitiva (p=;0,675; RR=;1,2; IC95% 0,18–8,3). Este estudo mostrou que, mesmo em um período curto, existe associação entre a fragilidade e um declínio subsequente da função cognitiva, quando medida pelo MEEM.

Palavras-chave : aged; frail elderly dementia; idoso; idoso fragilizado; demência.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )