SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.52 issue4Peribulbar block with the association of 0.5% enantiomeric mixture of bupivacaine (S75-R25) and 2% lidocaine: effects of hyaluronidase additionEffects of rphedrine on cardiovascular and renal function of dogs anesthetized with sodium pentobarbital author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

STOCCHE, Renato Mestriner et al. Comparação entre nifedipina por via sublingual e clonidina por via venosa no controle de hipertensão arterial peri-operatória em cirurgias de catarata. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2002, vol.52, n.4, pp. 426-433. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942002000400006.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Estudo recente mostra que a clonidina por via venosa apresenta-se eficaz e segura no tratamento de crises hipertensivas durante cirurgia de catarata. Este estudo visa comparar o uso de nifedipina, droga amplamente utilizada por via sublingual, e clonidina por via venosa no controle da hipertensão arterial em cirurgias de catarata. MÉTODO: Setenta e cinco pacientes submetidos à facectomia foram distribuídos de forma aleatória e encoberta em: Grupo A, que recebeu nifedipina e Grupos C2 e C3, que receberam, respectivamente, 2 e 3 µg.kg-1 de clonidina por via venosa. Todos os pacientes apresentavam hipertensão arterial (PAS > 170 mmHg ou PAD > 110 mmHg). As PAS, PAD e freqüência cardíaca (FC) foram medidas e comparadas nos momentos: 0 (antes do tratamento) e de 2 em 2 minutos até o final do procedimento. Os eventos adversos foram anotados. RESULTADOS: Após o tratamento ocorreram diminuições da PAS e PAD nos 3 grupos (p <0,001). Houve controle da pressão arterial (<160 mmHg) em 32%, 64% e 72% dos pacientes nos grupos A, C2 e C3, respectivamente (p < 0,05). No grupo C3 ocorreu maior incidência de efeitos colaterais que nos grupos C2 e A (p < 0,05). CONCLUSÕES:A clonidina por via venosa é mais eficaz que a nifedipina, por via sublingual, no controle de crises hipertensivas no peri-operatório de cirurgias de catarata. Contudo, a dose de 3 µg.kg-1 pode estar relacionada a efeitos colaterais, devendo-se iniciar o tratamento com 2 µg.kg-1.

Keywords : CIRURGIA [Oftalmológica]; CIRURGIA [catarata]; COMPLICAÇÕES [hipertensão arterial]; COMPLICAÇÕES [hipotensão arterial]; COMPLICAÇÕES [bradicardia]; DROGAS [clonidina]; DROGAS [nifedipina].

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese