SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.56 issue5Prevalence of diaphragmatic paralysis after brachial plexus blockade by the posterior approach with 0.2% ropivacaineImmediate hemodynamic and metabolic effects of 7.5% sodium chloride and its association with 6% dextran 70 in hemorragic shock resuscitation: an experimental study in dogs author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Anestesiologia

Print version ISSN 0034-7094

Abstract

CASTRO, Martha Moreira Cavalcante et al. Validade da escala hospitalar de ansiedade e depressão em pacientes com dor crônica. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2006, vol.56, n.5, pp. 470-477. ISSN 0034-7094.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-70942006000500005.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Diversos estudos sugerem forte associação entre a ansiedade e a depressão com dor crônica, o que pode ser evidenciado pela utilização de escalas padronizadas para a detecção desses sintomas. O objetivo deste estudo foi estimar a sensibilidade e a especificidade da Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HAD), em pacientes portadores de síndromes dolorosas crônicas acompanhados no Centro de Dor do Hospital Universitário Professor Edgard Santos. MÉTODO: Foi realizado um estudo descritivo transversal em pacientes que procuraram o Centro de Dor entre março de 2002 e julho de 2003, que constou de entrevistas utilizando a Escala HAD e o M.I.N.I. International Neuropsychiatric Interview Brazilian Version 5.0.0 (M.I.N.I. PLUS). RESULTADOS: Foram avaliados 91 pacientes. A utilização da HAD evidenciou que 61 pacientes (67%) apresentaram ansiedade e 42 pacientes (46,2%) apresentaram depressão. Os resultados da HAD mostraram que dos pacientes deprimidos, 38 (90,5%) eram também ansiosos; enquanto dos ansiosos, 38 (62,3%) também estavam deprimidos, sendo esta uma associação considerada como significativa pela análise estatística (p < 0,001). O M.I.N.I. PLUS revelou 40,7% de transtorno do humor atual e 47,3% de transtorno de ansiedade. Quanto à sensibilidade e a especificidade da HAD foram encontrados os seguintes resultados: sensibilidade 73,3% para depressão e 91,7% para ansiedade. Especificidade 67,2% para depressão e 41,8% para ansiedade. CONCLUSÕES: A escala HAD mostrou boa sensibilidade para avaliar sintomas de ansiedade e depressão, porém não evidenciou boa especificidade para diagnósticos de depressão e ansiedade.

Keywords : AVALIAÇÃO [estado psicológico]; DOR, Crônica.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese