SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.95 número3Ética en investigaciones con seres humanos: desde el conocimiento a la práctica índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Arquivos Brasileiros de Cardiologia

versión impresa ISSN 0066-782X

Resumen

ALESSI, Alexandre et al. Rosiglitazona e lesão vascular em coelhos hipercolesterolêmicos: avaliação da formação neointimal. Arq. Bras. Cardiol. [online]. 2010, vol.95, n.3, pp. 283-288.  Epub 30-Jul-2010. ISSN 0066-782X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2010005000101.

FUNDAMENTO: O uso da rosiglitazona tem sido o objeto de extensas discussões. OBJETIVO: Avaliar os efeitos da rosiglitazona nas artérias ilíacas, no local da injúria e na artéria contralateral, de coelhos hipercolesterolêmicos submetidos à lesão por cateter-balão. MÉTODOS: Coelhos brancos machos receberam uma dieta hipercolesterolêmica através de gavagem oral por 6 semanas e foram divididos em 2 grupos: grupo rosiglitazona (GR - 14 coelhos tratados com rosiglitazona por 6 semanas) e grupo controle (GC - 18 coelhos sem rosiglitazona). Os animais foram submetidos a lesão por cateter-balão na artéria ilíaca direita no 14º dia. RESULTADOS: Na artéria ilíaca contralateral, não houve diferença significante na razão entre as áreas intimal e medial (RIM) entre os grupos GR e GC. A rosiglitazona não reduziu a probabilidade de lesões tipo I, II ou III (72,73% vs 92,31%; p=0,30) e lesões tipo IV ou V (27,27% vs 7,69%; p=0,30). Na artéria ilíaca homolateral, a área intimal era significantemente menor no GR quando comparado ao GC (p = 0,024). A área luminal era maior no GR quando comparado ao GC (p < 0,0001). Houve uma redução significante de 65% na IMR no GR quando comparado ao GC (p = 0,021). Nenhum dos critérios histológicos para lesões ateroscleróticas tipos I a V (American Heart Association) foram encontrados na artéria ilíaca homolateral. CONCLUSÃO: Esses achados demonstram que a administração de rosiglitazona por 6 semanas impede a aterogênese no local da lesão, mas não em um vaso distante do sítio da lesão.

Palabras llave : Rosiglitazona; coelhos; hipercolesterolemia; aterosclerose [prevenção & controle].

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español | Portugués | Inglés     · pdf en Español | Inglés | Portugués