SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número4Descrição do crescimento de frutos de pequizeiro por modelos não linearesCaracterização morfo-genético e relação filogenética de goiaba (Psidium guajava l.) como recursos genéticos no Paquistão índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

FRANCA, Natiana de Oliveira et al. Crescimento de planta, produção e qualidade de frutos de tangor ‘Piemonte’ sobre 14 porta-enxertos no litoral norte do Estado da Bahia. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2018, vol.40, n.4, e-784.  Epub 27-Ago-2018. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452018784.

Na Bahia, a produção de citros é concentrada no Litoral Norte, com cultivo predominante da laranjeira ‘Pera’ enxertada em limoeiro ‘Cravo’. A produção de tangerinas é muito baixa, apesar do consumo regional crescente. Variedades adaptadas ao clima tropical subúmido devem ser avaliadas em combinação com diferentes porta-enxertos visando à recomendação de cultivo. Neste estudo, o desempenho do tangor ‘Piemonte’ foi avaliado sobre 14 porta-enxertos em Rio Real-BA. O experimento foi instalado a campo em 2006, em um Argissolo Amarelo coeso, no espaçamento 6,0 m x 4,0 m, sem irrigação. O crescimento de planta, a produção e os atributos físico-químicos de frutos foram avaliados em 2010-2014, além da sobrevivência de árvores e a tolerância à seca com base no enrolamento foliar. Aos nove anos de idade, os porta-enxertos que induziram maior produção acumulada foram os citrandarins ‘Riverside’ e ‘Indio’, o limoeiro ‘Cravo Santa Cruz’ e as tangerineiras ‘Cleópatra’, ‘Sunki Tropical’ e ‘Sunki Maravilha’. Embora quatro porta-enxertos, híbridos tenham sido semiananizantes, sua eficiência foi semelhante à dos demais (˜ 5,5 kg m-3), resultando na menor produção. A tolerância à seca e a sobrevivência foram similares entre os porta-enxertos com perda mínima de plantas, à exceção de TSKFL x CTSW - 049, com apenas 33.33% de plantas vivas. Em geral, o tangor ‘Piemonte’ produziu frutos com boa qualidade nas condições avaliadas, e apenas a espessura da casca e o índice tecnológico (IT) foram influenciados pelos porta-enxertos, com menores médias de IT sobre TSKC x (LCR x TR) - 001 e limoeiro ‘Volkameriano’.

Palavras-chave : Citrus spp; C. clementina x (C. reticulata x C. sinensis); Poncirus trifoliata; enxertia; sobrevivência de árvores.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )