SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número1The physicianelderly patient relationship: challenges and perspectivesDeveloping skills for humanistic patient care: an experience in the graduate course in basic clinical skills índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Brasileira de Educação Médica

versión impresa ISSN 0100-5502

Resumen

HAMAMOTO FILHO, Pedro Tadao et al. Normatização da abertura de ligas acadêmicas: a experiência da Faculdade de Medicina de Botucatu. Rev. bras. educ. med. [online]. 2010, vol.34, n.1, pp. 160-167. ISSN 0100-5502.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022010000100019.

A criação de ligas acadêmicas por estudantes de Medicina tem ocorrido em todo o Brasil. Aceitas como atividades extracurriculares de extensão universitária, as ligas trazem tanto benefícios como riscos à formação médica. Assim, a abertura de ligas deveria ser racionalizada, visando ao aperfeiçoamento de suas atividades. Neste relato, descrevemos a normatização adotada na Faculdade de Medicina de Botucatu - Universidade Estadual Paulista (FMB/Unesp), contextualizando- a numa discussão sobre a importância das ligas como atividades extracurriculares e os prejuízos que podem trazer à formação médica. A normatização contém orientações processuais e um conjunto de critérios para avaliação dos projetos de abertura de novas ligas. Os critérios avaliam a relevância da proposta, os objetivos, o modelo de gestão planejado e a ideologia da formação. A utilização destas diretrizes tem capacitado o desenvolvimento de projetos de novas ligas e desencadeado na escola o aprofundamento de reflexões sobre a função de ligas acadêmicas.

Palabras llave : Educação Médica; Relações Comunidade-Instituição; Estudantes de Medicina.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués