SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número2Capacidade de combinação em pimentão para resistência a oídioViabilidade agronômica de consórcios entre cebola e alface no sistema orgânico de produção índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

BENTO, Cíntia dos S; RODRIGUES, Rosana; ZERBINI JUNIOR, Francisco Murilo  e  SUDRE, Cláudia P. Fontes de resistência ao Mosaico Amarelo do Pimentão em pimentas. Hortic. Bras. [online]. 2009, vol.27, n.2, pp.196-201. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362009000200013.

O Mosaico Amarelo do Pimentão é causado pelo Pepper yellow mosaic virus (PepYMV) e tem ocorrência natural na maioria das regiões produtoras de pimenta, pimentão e tomate do Brasil, causando sérias perdas nas culturas de pimentão e pimenta. Este trabalho teve como objetivo avaliar a resistência de 127 acessos de Capsicum spp. ao PepYMV, com o intuito de identificar fontes de resistência a serem utilizadas em programas de melhoramento. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, com oito repetições, em casa de vegetação, protegida com tela à prova de insetos, para evitar a disseminação do vírus por afídeos vetores. Folhas de Nicotiana debneyi infectadas com o PepYMV foram utilizadas como fonte de inóculo. Plântulas dos diferentes acessos foram inoculadas no estádio de três a quatro folhas definitivas e reinoculadas 48 horas após, para evitar escapes. Apenas as folhas mais jovens completamente expandidas foram inoculadas. Como controle negativo, duas plantas de cada acesso foram inoculadas apenas com solução tampão. A avaliação visual foi feita por meio de escala de notas de 1 (plantas assintomáticas) a 5 (plantas com sintomas severos de mosaico bolhoso e redução da área foliar). Nove acessos foram identificados como resistentes e, por meio do teste sorológico ELISA indireto, as plantas assintomáticas foram confirmadas como resistentes. Dois acessos resistentes pertencem à espécie Capsicum baccatum var. pendulum e, sete, à espécie Capsicum chinense. Não foram encontrados acessos resistentes de C. annuum var. annuum, C. annuum var. glabriusculum e C. frutescens.

Palavras-chave : Capsicum spp.; Pepper yellow mosaic vírus; Potyvirus; avaliação de germoplasma; resistência a doenças; pré-melhoramento.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons