SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número2Fontes de resistência ao Mosaico Amarelo do Pimentão em pimentasInfluência da temperatura e da luz na germinação da semente de calêndula índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

PAULA, Patrícia D de et al. Viabilidade agronômica de consórcios entre cebola e alface no sistema orgânico de produção. Hortic. Bras. [online]. 2009, vol.27, n.2, pp.202-206. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362009000200014.

Foram comparados três consórcios de cebola (cv. Alfa Tropical) e alface (cv. Regina 2000), variando o intervalo de tempo entre transplantios de cada espécie para o campo. O experimento, no delineamento de blocos casualizados, constou dos tratamentos monocultivos de cebola e de alface e três consórcios entre as olerícolas, em seis repetições, mantendo-se o espaçamento da cebola e transplantando- se a alface no mesmo dia, 15 dias e 30 dias depois da cebola. A alface ocupou as entrelinhas alternadas da cebola, representando, em todos os consórcios, metade da densidade populacional do respectivo monocultivo. Com exceção do último tratamento (alface 30 dias após a cebola), os consórcios mostraram-se vantajosos em termos de elevação de renda por unidade de área cultivada. A introdução da alface não reduziu a produtividade da cebola, em bulbos de padrão comercial e o crescimento da folhosa foi comparável ao do seu monocultivo. Os índices de equivalência de área confirmaram a viabilidade do cultivo consorciado, o qual, a par do adequado desempenho agronômico, possibilita um melhor aproveitamento de insumos e serviços no manejo orgânico adotado.

Palavras-chave : Allium cepa; Lactuca sativa; agricultura orgânica.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons