SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número2Fontes de nitrogênio, polpa de banana e ágar no desenvolvimento in vitro de plântulas de orquídeaInfluência do turno de rega no crescimento e produção do tomateiro no verão em Seropédica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

OTTO, Rosana F; MORAKAMI, Rodrigo K; REGHIN, Marie Y  e  CAIRES, Eduardo F. Cultivares de morango de dia neutro: produção em função de doses de nitrogênio durante o verão. Hortic. Bras. [online]. 2009, vol.27, n.2, pp.217-221. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362009000200017.

O morangueiro é uma espécie cuja área de cultivo aumenta a cadaano, devido à introdução de cultivares melhor adaptadas às condições climáticas das diferentes regiões brasileiras. Em experimento realizado entre outubro de 2003 e maio de 2004, em Ponta Grossa, avaliouse a produção de frutos e a emissão de estolões em três cultivares de morangueiro de dia neutro (Aromas, Diamante e Seascape), submetidas a diferentes formulações de fertirrigação. O delineamento experimental foi blocos casualizados, com três repetições, parcelas subdivididas (4 adubações x 3 cultivares) e seis plantas na área útil da subparcela. As adubações testadas foram calculadas a partir da formulação 0,12 g m-2 de N, 0,23 mL m-2 de P e 0,11 g m-2 de K na fase vegetativa e 0,08 g m-2 de N, 0,045 mL m-2 de P e 0,39 g m-2 de K para a fase reprodutiva (A1N) e corresponderam à dose A1N e a zero, 1/3 e 2/3 do N presente em A1N, tanto na fase vegetativa como na fase reprodutiva. As cultivares foram transplantadas em outubro de 2003, em estufa tipo arco com laterais abertas. Avaliou-se número de frutos (NFP) e de estolões (NEP) por planta, produtividade e massa fresca do fruto (MFF). Verificou-se que A0N favoreceu a formação de maior NEP em relação à A2/3N, sem diferir significativamente de A1N e A1/3N. Os distintos níveis de N não alteraram significativamente a produtividade, NFP e MFF. Já as cultivares diferiram significativamente entre si para todas essas características. A cultivar Diamante apresentou MFF (16,2 g) significativamente mais alta que as demais, seguida pelas cultivares Aromas (14,3 g) e Seascape (12,2 g). A cultivar Seascape apresentou produtividade superior à cultivar Aromas, respectivamente 38,1 e 28,4 t ha-1, e semelhante à cultivar Diamante (31,7 t ha-1). Recomenda-se a cultivar Seascape quando o mercado não exigir frutos maiores que 12 g de massa. Caso a exigência seja por frutos maiores, recomenda-se a cultivar Diamante.

Palavras-chave : Fragaria X ananassa Duch.; fertirrigação; estolão.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons