SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número93EVANGÉLICOS, PENTECOSTAIS E REPRESENTAÇÃO POLÍTICA NAS ELEIÇÕES LEGISLATIVAS NO BRASIL (1998-2010)RAÍZES DO BRASIL, 1936: O ESTATISMO ORGÂNICO COMO CONTRIBUIÇÃO ORIGINAL índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências Sociais

versão On-line ISSN 1806-9053

Resumo

MACHADO, Carly. CONEXÕES E RUPTURAS URBANAS: PROJETOS, POPULAÇÕES E TERRITÓRIOS EM DISPUTA. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2017, vol.32, n.93, e329308.  Epub 06-Mar-2017. ISSN 1806-9053.  http://dx.doi.org/10.17666/329308/2017.

O presente artigo tem por objetivo discutir a política de pacificação, em franca atividade no Estado do Rio de Janeiro desde 2008, não como estratégia policial de segurança pública, mas a partir de seus efeitos no tecido associativo carioca. Uma característica marcante desta política foi a intensificação dos investimentos públicos para a composição de parcerias com atores da sociedade civil. Neste contexto, proponho uma análise das relações entre duas figuras de destaque no Rio de Janeiro nos anos de 1990 e início da década seguinte: José Júnior, líder do grupo cultural AfroReggae, e o pastor Marcos Pereira, da Assembléia de Deus dos Últimos Dias (Adud). A partir deste caso, procurei demonstrar que o emaranhado social urbano cria associações e dissociações situacionais e circunstanciais. Discuto ainda o “trabalho do tempo”, tal como abordado por Veena Das, na criação de uma coreografia dos atores nas tramas urbanas das periferias cariocas e o modo como se evidenciam estilos de articulação variáveis no tempo, na composição dos atores em conexão, na produção de conflitos e em sua inscrição territorial.

Palavras-chave : Pacificação; Tramas urbanas; Religião; Estado; Sociedade civil.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )