SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número3Epidemia midiática: produção de sentidos e configuração social da febre amarela na cobertura jornalística, 2007-2008Raça, cor e etnia em estudos epidemiológicos sobre populações brasileiras: revisão sistemática na base PubMed índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Physis: Revista de Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 0103-7331

Resumo

CECCHETTO, Fatima Regina; FARIAS, Patricia Silveira de; SILVA, Paulo Rodrigo Pedroso da  e  CORREA, Juliana Silva. Onde os fracos não têm vez: discursos sobre anabolizantes, corpo e masculinidades em uma revista especializada. Physis [online]. 2012, vol.22, n.3, pp.873-893. ISSN 0103-7331.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312012000300003.

O objetivo deste estudo é analisar as matérias sobre esteróides anabolizantes androgênicos (EAA) e doping, publicadas em uma revista especializada em artes marciais, a Tatame, entre os anos 1996 e 2010. Utilizou-se metodologia qualitativa, a partir do referencial fornecido pelas Ciências Sociais e suas interfaces com o campo da Saúde Coletiva. A análise e discussão dos discursos acerca do uso de EAA e doping foram organizados em quatro etapas: na primeira, ocorreu uma leitura abrangente do material jornalístico; na segunda etapa, foram examinadas as matérias, focalizando os títulos, subtítulos e conteúdos. Na terceira, verificou-se o meio circundante dos boxes, capas, contracapas e espaços publicitários da revista. A quarta etapa privilegiou a perspectiva dos lutadores sobre a utilização de EAA e/ou doping, veiculadas tanto nas matérias em que estes usos são o foco central, quanto em reportagens em que estes não são a temática principal. Os resultados indicam um descompasso entre os conteúdos veiculados na imprensa, que, de um lado, condenam o uso de EAA e doping, e de outro, divulgam uma série de estímulos para o desenvolvimento da musculosidade. Desta forma, os conteúdos acabam por corroborar a ideia de uma estreita associação entre musculosidade e um tipo de masculinidade tradicional ancorado na positivação da força e na invencibilidade.

Palavras-chave : doping; esteróides anabolizantes; ethos guerreiro; masculinidade; meios de comunicação.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons