SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3Cerebrovascular accident in the aged: changes in family relationsInfluence of noninvasive ventilation by BiPAP® on exercise tolerance and respiratory muscle strength in chronic obstructive pulmonary disease patients (COPD) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Latino-Americana de Enfermagem

Print version ISSN 0104-1169

Abstract

NOGUEIRA, Paula Cristina; CALIRI, Maria Helena Larcher  and  HAAS, Vanderlei José. Perfil de pacientes com lesão traumática da medula espinhal e ocorrência de úlcera de pressão em um hospital universitário. Rev. Latino-Am. Enfermagem [online]. 2006, vol.14, n.3, pp. 372-377. ISSN 0104-1169.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692006000300010.

Pacientes com lesão traumática da medula espinhal (LTME) têm risco elevado para desenvolver úlcera de pressão (UP). O estudo é retrospectivo e, pela revisão dos registros nos prontuários identificaram-se as características dos pacientes atendidos em hospital terciário e das UP. A maioria dos sujeitos era do sexo masculino, branco e 36,2% entre 21 e 30 anos de idade. A causa mais freqüente da LTME foi ferimento por arma de fogo seguida por colisão/capotamento de veículo. Houve predomínio da lesão em nível torácico seguido pelo cervical. A UP ocorreu em 20 pacientes (42,5%). Os locais de maior freqüência foram a região sacral e calcâneos. Apenas 25% dos prontuários tinham o registro da dimensão da UP, 80% apresentava o registro do aspecto e em 52,1% não havia o registro do estágio. Observa-se a necessidade de melhor registro das UP para que as intervenções utilizadas para tratamento possam ser avaliadas.

Keywords : traumatismos da medula espinhal; úlcera de decúbito; cuidados de enfermagem; enfermagem.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese