SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número2O pesquisador-médico: da academia às parceriasO trabalhador da saúde portador do HIV: lições para biossegurança e ética índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Associação Médica Brasileira

versão impressa ISSN 0104-4230versão On-line ISSN 1806-9282

Resumo

CRIADO, P. R. et al. Melanoma maligno cutâneo primário: estudo retrospectivo de 1963 a 1997 no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 1999, vol.45, n.2, pp.157-162. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42301999000200012.

OBJETIVO: Estudar retrospectivamente a ocorrência do melanoma maligno cutâneo primário no nosso Hospital, objetivando analisar os dados referentes a sua distribuição pela idade, sexo, raça, localização cutânea, sobrevida em cinco anos, nível de Clark, índice de Breslow e a taxa de incidência. CASUÍSTICA E MÉTODO: Foram estudados 222 pacientes com melanoma maligno cutâneo primário, diagnosticados no Hospital do Servidor Público Estadual (FMO)- SP, entre os anos de 1963 a 1997. Elaborou-se um estudo do tipo retrospectivo. A descrição dos dados foi expressa na forma de porcentagens. Para os cálculos dos dados epidemiológicos foram utilizados: · para taxa de incidência anual o número de casos novos no ano (numerador) e o número de consultas ambulatoriais em todo o Hospital no mesmo ano (denominador). · os dados restantes foram calculados por proporção. · a comparação entre as diferentes categorias se efetuou pelo teste de x2 e considerou-se significativo em p < 0,05. RESULTADOS: Encontrou-se um predomínio de caucasóides (98,19%) sobre negróides (1,81%) e do sexo feminino (69,36%) sobre o masculino (30,63%). A idade predominante encontrada à época do diagnóstico foi entre 50 e 60 anos para as mulheres (25,32%) e entre 60 a 69 anos para os homens (22,52%). A localização mais freqüente da neoplasia nos homens foi a região torácica posterior (29,41%) e os membros inferiores nas mulheres (38,31%). O nível de invasão tumoral (Clark) mais encontrado foi IV (39,77%) e a espessura dos tumores (Breslow) mais freqüente foi <0,75mm (28,4%). Tiveram sobrevida de cinco anos 73,3% dos pacientes. CONCLUSÕES: Evidenciou-se o aumento da ocorrência do melanoma maligno cutâneo primário ao longo destes anos no Hospital, sendo estes resultados compatíveis com os mais recentes trabalhos internacionais.

Palavras-chave : Melanoma Maligno; Câncer; Epidemiologia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons