SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 número5Analysis of influencing factors of severity in acute pancreatitis using big data miningAre women living with HIV prone to osteoporosis in postmenopause? A systematic review índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Associação Médica Brasileira

versão impressa ISSN 0104-4230versão On-line ISSN 1806-9282

Resumo

CANDIDO, Fernando José et al. The use of drugs and medical students: a literature review. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2018, vol.64, n.5, pp.462-468. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/1806-9282.64.05.462.

INTRODUÇÃO

O consumo e o abuso de álcool e outras drogas estão cada vez mais presentes na vida dos estudantes universitários, e podem ser considerados problemas de saúde pública pelos potenciais prejuízos acarretados na saúde física e mental. No curso de medicina, as exigências acadêmicas e o estresse têm papel fundamental no aumento do uso de drogas entre os estudantes.

OBJETIVO

Realizar uma revisão sistemática da literatura sobre o uso de drogas, lícitas e ilícitas, em estudantes de medicina brasileiros.

MÉTODOS

Estudo de revisão de literatura, cuja fonte bibliográfica foram os portais de periódicos SciELO e Medline. No total, 99 artigos foram encontrados, dos quais 16 foram selecionados para esta revisão.

RESULTADOS

O álcool e o tabaco foram as drogas mais consumidas por estudantes de medicina. Dentre as drogas ilícitas, as mais frequentemente utilizadas incluem maconha, solventes, lança-perfume e ansiolíticos. O sexo masculino apresentou maior proporção de consumo de todos os tipos de drogas, com exceção de tranquilizantes. Foi encontrado um aumento da prevalência de consumo de drogas ao longo do curso de medicina, o que pode ser resultante do estresse próprio das atividades do curso. Estudantes que fazem menos uso de substâncias psicoativas tendem a viver com os pais, não possuir vínculos próximos com usuários de drogas, desaprovar o consumo de drogas, possuir e praticar crenças religiosas e trabalhar.

CONCLUSÃO

A prevalência de consumo de drogas lícitas e ilícitas entre estudantes de medicina é alta, mesmo eles tendo conhecimento sobre os malefícios que o uso pode causar.

Palavras-chave : Transtornos relacionados ao uso de substâncias; Estudantes de medicina; Drogas ilícitas; Alcoolismo.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )