SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue2Diapause and different seasonal morphs of Euschistus heros (Fabr.) (Hemiptera: Pentatomidae) in Northern Paraná State author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais da Sociedade Entomológica do Brasil

Print version ISSN 0301-8059

Abstract

DE MORAES, Consuelo M.; LEWIS, W. J.  and  TUMLINSON, James H.. Examinando interações plantas-parasitóides em sistemas tritróficos. An. Soc. Entomol. Bras. [online]. 2000, vol.29, n.2, pp. 189-203. ISSN 0301-8059.  http://dx.doi.org/10.1590/S0301-80592000000200001.

A demonstração de que os parasitóides são atraídos pelos compostos voláteis liberados pelas plantas, em resposta ao ataque dos insetos herbívoros, gerou considerável interesse nos últimos dez anos. A liberação dos compostos voláteis pelas plantas ocorre não somente em resposta aos danos causados aos seus tecidos, mas ela é também, especificamente, iniciada pela exposição às secreções salivares dos herbívoros. Alguns compostos voláteis são armazenados nos tecidos vegetais e liberados no momento em que o dano ocorre, outros são induzidos pelo dano causado pelo herbívoro e são, geralmente, liberados, não apenas pelo tecido lesado, mas também pelas folhas não atacadas. Desse modo o dano causado em somente algumas folhas, resulta numa resposta sistêmica e na liberação de compostos voláteis por toda a planta. Novas evidências sugerem que os compostos voláteis induzidos pelos insetos herbívoros, além de facilmente detectáveis e de serem indicadores seguros da presença de herbívoros, podem ainda, transmitir informação específica, que permite aos parasitóides discriminarem a longa distância, espécies de herbívoros muito próximas. Daremos aqui uma visão geral dos desenvolvimentos mais recentes na investigação das interações plantas-parasitóides.

Keywords : Insecta; interações tritróficas; parasitóides; compostos voláteis.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English