SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.78 issue3Fungal cells remain viable for up to 12 days in chromomycosis lesions treated by cryosurgery with liquid nitrogenGranuloma annulare: tissue distribution of factor XIIIa+ dermal dendrocytes, thrombomodulin+ dermal cells and CD68+ macrophages author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

Abstract

VETTORATO, Gérson et al. Freqüência de dermatoses infecciosas em 208 pacientes transplantados renais. An. Bras. Dermatol. [online]. 2003, vol.78, n.3, pp. 283-288. ISSN 1806-4841.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962003000300004.

FUNDAMENTOS: Nos pacientes transplantados renais, a imunossupressão crônica acarreta maior suscetibilidade às dermatoses infecciosas. OBJETIVOS: avaliar a freqüência de dermatoses infecciosas em 208 pacientes transplantados renais no período de 12 meses e verificar a relação entre sua ocorrência e o período de tempo transcorrido desde o transplante. MÉTODO: 208 transplantados renais de uma população de 720 pacientes foram submetidos a exame dermatológico no período de um ano, tendo sido realizados exames anatomopatológico micológico, bacteriológico e/ou cultural das lesões suspeitas. RESULTADOS: a freqüência de dermatoses infecciosas nessa população foi de 89,4%. As infecções fúngicas, virais, bacterianas e parasitárias mais freqüentes foram pitiríase versicolor (17,8%), verruga vulgar (32,2%), foliculite (4,3%) e escabiose (3,8%). CONCLUSÃO: as dermatoses infecciosas são freqüentes nos pacientes transplantados renais, e sua ocorrência aumenta progressivamente conforme o tempo transcorrido a partir do transplante, sendo importante o acompanhamento dermatológico desses pacientes.

Keywords : dermatopatias infecciosas; imunossupressão; transplante de rim.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese