SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 número32As transformações na esfera pública e a ação ecológica: educação e política em tempos de crise da modernidadeHistória cultural e história da educação índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Educação

versão impressa ISSN 1413-2478versão On-line ISSN 1809-449X

Resumo

GOMES, Ana Maria R.. O processo de escolarização entre os Xakriabá: explorando alternativas de análise na antropologia da educação. Rev. Bras. Educ. [online]. 2006, vol.11, n.32, pp.316-327. ISSN 1413-2478.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782006000200010.

A criação das escolas estaduais indígenas, pelo Programa de Implantação das Escolas Indígenas de Minas Gerais (PIEI-MG), em 1997, foi um fato marcante para todos os povos envolvidos. Entre os Xakriabá, o processo de escolarização teve seu início pelo menos vinte anos antes, e foi intensificado de modo muito acelerado com o início do funcionamento das escolas estaduais indígenas. Tal expansão acelerada gerou um contexto escolar com características muito peculiares. No artigo busca-se explorar algumas perspectivas de análise sobre os processos de escolarização, propostas pela antropologia da educação. A presença dos "encostados" ou a possibilidade de "reprovação dos melhores", dois exemplos de aspectos que caracterizam as escolas xakriabás, alertam-nos para a necessidade de se passar a perceber também como elementos culturais os aspectos da vida cotidiana (como as modalidades de interação verbais e não-verbais e as relações de autoridade) que não alcançam imediata visibilidade, e não são, portanto, considerados parte da especificidade cultural que marca a escola xakriabá.

Palavras-chave : educação indígena; cultura escolar; antropologia da educação.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons