SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue3Factors associated to medical consultations by elderly adults in southern Brazil: a population based studyExpenditures on the treatment of osteoporosis in the elderly in Brazil (2008 - 2010): analysis of associated factors author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

RODRIGUES, Iara Guimarães; FRAGA, Gustavo Pereira  and  BARROS, Marilisa Berti de Azevedo. Quedas em idosos: fatores associados em estudo de base populacional. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2014, vol.17, n.3, pp.705-718. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/1809-4503201400030011.

Objetivo:

Identificar fatores associados à ocorrência de quedas em idosos, em estudo de base populacional (ISACamp 2008).

Métodos:

Trata-se de estudo transversal, com amostra tomada por conglomerados em dois estágios, totalizando 1.520 idosos residentes na área urbana do município de Campinas, São Paulo. Foram analisadas as ocorrências de quedas, relatadas como o principal acidente sofrido nos últimos 12 meses, segundo variáveis socioeconômicas, demográficas e de morbidades. Foram estimadas razões de prevalências (RP) ajustadas para idade e sexo por meio de regressão múltipla de Poisson.

Resultados:

Foram identificados com maior ocorrência de quedas, após ajuste por idade e sexo, os idosos do sexo feminino (RP = 2,39; intervalo de confiança de 95% (IC95%) 1,47 - 3,87), os mais idosos (80 anos e mais) (RP = 2,50; IC95% 1,61 - 3,88), os viúvos (RP = 1,74; IC95% 1,04 - 2,89) e os idosos que apresentavam reumatismo/artrite/artrose (RP = 1,58; IC95% 1,00 - 2,48), osteoporose (RP = 1,71; IC95% 1,18 - 2,49), asma/bronquite/enfisema (RP = 1,73; IC95% 1,09 - 2,74), dor de cabeça (RP = 1,59; IC95% 1,07 - 2,38), transtorno mental comum (RP = 1,72; IC95% 1,12 - 2,64), tontura (RP = 2,82; IC95% 1,98 - 4,02), insônia (RP = 1,75; IC95% 1,16 - 2,65), uso de muitos medicamentos (cinco ou mais) (RP = 2,50; IC95% 1,12 - 5,56) e uso de bengala/andador (RP = 2,16; IC95% 1,19 - 3,93).

Conclusão:

Por meio da identificação desses fatores, o presente estudo aponta os segmentos de idosos mais susceptíveis às quedas e, dessa forma, pode contribuir para o planejamento de políticas públicas e programas de saúde voltados à prevenção de quedas e redução de suas consequências.

Keywords : Envelhecimento; Idoso; Acidentes por quedas; Inquéritos epidemiológicos; Estudos transversais; Fatores de risco.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )