SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 número2Purification and characterization of an alpha-galactosidase from Aspergillus fumigatusEvaluation of gastric anti-ulcer activity in a hydro-ethanolic extract from Kielmeyera coriacea índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Brazilian Archives of Biology and Technology

versão impressa ISSN 1516-8913

Resumo

MATOS, Sheyla Leite et al. Dietary models for inducing hypercholesterolemia in rats. Braz. arch. biol. technol. [online]. 2005, vol.48, n.2, pp. 203-209. ISSN 1516-8913.  http://dx.doi.org/10.1590/S1516-89132005000200006.

Modelos animais têm sido usados para investigar a relação entre desordens no metabolismo do colesterol e a aterogênese. A estratégia utilizada a fim de induzir hipercolesterolemia (dietas com alto teor de gordura e com colesterol adicionado) leva à redução de sua ingestão pelos animais, o que induz desnutrição. O presente trabalho objetivou encontrar um modelo dietético capaz de promover a maior hipercolesterolemia, sem afetar o desenvolvimento dos animais. Sessenta ratas Fisher foram divididas em cinco grupos. O primeiro foi alimentado com uma dieta controle; os quatros restantes receberam dietas hipercolesterolêmicas, com colesterol e diferentes teores de óleo de soja, amido, caseína, micronutrientes e fibra e, conseqüentemente, diferentes valores calóricos. Após oito semanas os animais foram avaliados em relação ao crescimento, excreção fecal, peso e teor de gordura do fígado, colesterol e suas frações, parâmetros bioquímicos séricos e pressão sistólica. Os melhores resultados foram obtidos com a dieta contendo 25% de óleo de soja, 1% de colesterol, 13% de fibra e 4.538,4 Kcal/Kg, uma vez que promoveu aumento no LDL-colesterol, decréscimo no HDL-colesterol e afetou menos a função hepática dos animais.

Palavras-chave : Hypercholesterolemia; animal model; caloric value; cholesterol.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês