SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue2EFFECTS OF DIFFERENT NEUROMUSCULAR TRAINING PROTOCOLS ON THE FUNCTIONAL CAPACITY OF ELDERLY WOMENEFFECT OF GAME FORMAT ON THE INTENSITY OF SOCCER TRAINING author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692On-line version ISSN 1806-9940

Abstract

TIBANA, Ramires Alsamir et al. EFEITOS DE DIFERENTES VOLUMES DE EXERCÍCIO DE RESISTÊNCIA SOBRE O CONSUMO ALIMENTAR DE RATOS. Rev Bras Med Esporte [online]. 2018, vol.24, n.2, pp.145-148. ISSN 1517-8692.  http://dx.doi.org/10.1590/1517-869220182402160028.

Introdução:

O exercício físico altera o consumo alimentar nas horas subsequentes a uma sessão aguda; no entanto, são necessárias novas investigações com o propósito de identificar os efeitos do exercício de resistência (ER) realizado com diferentes volumes de treinamento.

Objetivo:

Investigar os efeitos do ER agudo (duas sessões) com diferentes volumes de treinamento sobre o consumo alimentar de ratos.

Métodos:

Foram utilizados vinte e quatro ratos Wistar, divididos aleatoriamente em três grupos: grupo controle (que não realizaram ER; n = 8); ER (escaladas na escada) com quatro séries (G4; n = 8) e sobrecarga de 50%, 75%, 90% e 100% da capacidade máxima de carga do animal e ER com oito séries (G8; n = 8) com duas elevações de cada sobrecarga de 50%, 75%, 90% e 100% da capacidade máxima de carga do animal. A quantidade média de ração ingerida foi medida para cada grupo experimental 24 e 48 horas após a primeira sessão de ER e 72 horas após a segunda sessão de ER.

Resultados:

O consumo alimentar dos grupos que realizaram a sessão de ER foi significativamente menor (p < 0,05) quando comparado ao grupo controle apenas nas 24 horas após a primeira sessão de treinamento. Após a segunda sessão de treinamento (72 h), o G8 apresentou um consumo alimentar significativamente menor (p < 0,05) quando comparado ao G4 e ao grupo controle. Entretanto, o consumo alimentar relativo à massa corporal dos animais (g/gMC) foi significativamente menor apenas após a segunda sessão de treinamento (72 h) no G8 (p < 0,05) comparado com o G4 e o grupo controle.

Conclusão:

Assim sendo, o exercício de resistência diminui a ingestão alimentar de ratos após uma sessão aguda, além disso, um maior volume de treino parece ser mais vantajoso. Nível de evidência II; Estudos terapêuticos - Investigação dos resultados do tratamento.

Keywords : Obesidade; Treinamento de resistência; Ingestão alimentar.

        · abstract in English | Spanish     · text in English     · English ( pdf )