SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.72 número2Braconidae (Hymenoptera) fauna in native, degraded and restoration areas of the Vale do Paraíba, São Paulo state, BrazilFirst description of Adenovirus, Enterovirus, Rotavirus and Torque teno virus in water samples collected from the Arroio Dilúvio, Porto Alegre, Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Brazilian Journal of Biology

versión impresa ISSN 1519-6984

Resumen

SEGURA, MO.; FONSECA-GESSNER, AA.; SPIES, MR.  y  SIEGLOCH, AE.. Coleoptera aquáticos em regiões montanhosas no sudeste do Brasil. Braz. J. Biol. [online]. 2012, vol.72, n.2, pp.311-321. ISSN 1519-6984.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-69842012000200012.

Os inventários fornecem informações do estado da biodiversidade de um local ou uma região geográfica. O inventário de espécies é a base para o estudo de sistemática e é essencial para a ecologia, a biogeografia e a identificação de bioindicadores e espécies-chave. Eles também fornecem informações fundamentais para avaliações de alterações ambientais, para a conservação de recursos naturais ou a recuperação de ecossistemas degradados. Assim, os inventários cumprem um importante papel no planejamento de estratégias de conservação e uso sustentável. Este trabalho teve como objetivo inventariar a fauna de Coleoptera aquáticos, larvas e adultos, em duas regiões montanhosas no Estado de São Paulo, na Serra da Mantiqueira (Parque Estadual de Campos do Jordão e região de Pindamonhangaba) e na Serra do Mar (Núcleos Santa Virgínia e Picinguaba), bem como gerar informações sobre os hábitats utilizados pelos diversos gêneros registrados. Os espécimes foram coletados, em sistemas lóticos e lênticos, entre os anos de 2005 e 2010. No total, foram coletados 14.492 exemplares e identificados 16 famílias e 50 gêneros de Coleoptera. Este estudo em regiões montanhosas apresentou uma porção significativa da composição faunística da América do Sul e do Estado de São Paulo. A composição da fauna em termos de riqueza e abundância por família indicou a predominância de Elmidae, seguida por Hydrophilidae e Dytiscidae. Apesar da alta riqueza encontrada, os resultados indicaram a necessidade de maior esforço amostral para ambas as regiões, uma vez que as curvas de estimativa de riqueza não atingiram a assíntota, sugerindo que novas espécies podem ser encontradas em levantamentos futuros.

Palabras clave : levantamento; Parque Estadual da Serra do Mar; Parque Estadual de Campos do Jordão; insetos aquáticos; Coleoptera; estimadores de riqueza.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons