SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 issue4Moenkhausia lepidura (Kner, 1858) (Characiformes, Characidae): osteology and relationshipsOligochaeta (Annelida: Clitellata) in the Juruena River, MT, Brazil: species indicators of substrate types author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Biota Neotropica

Print version ISSN 1806-129XOn-line version ISSN 1676-0611

Abstract

OSTROSKI, Piera; SAITER, Felipe Zamborlini; AMORIM, André Márcio  and  FIASCHI, Pedro. Angiospermas endêmicas da Floresta Costeira da Bahia, Brasil: uma atualização utilizando uma nova delimitação de área. Biota Neotrop. [online]. 2018, vol.18, n.4, e20180544.  Epub Aug 16, 2018. ISSN 1676-0611.  http://dx.doi.org/10.1590/1676-0611-bn-2018-0544.

A floresta costeira do estado da Bahia, no nordeste do Brasil, tem sido apontada como área de endemismo para diversos grupos de organismos. O primeiro levantamento de espécies de angiospermas endêmicas dessa região foi realizado há cerca de 15 anos e revelou a ocorrência de 395 táxons. Entretanto, esse número provavelmente está subestimado. Neste trabalho apresentamos uma lista atualizada de táxons de angiospermas endêmicas da Floresta Costeira da Bahia (FCB), tendo como base as informações de distribuição geográfica disponíveis na lista da Flora do Brasil. Estas informações foram posteriormente checadas em registros de herbários, estudos taxonômicos recentes e, quando necessário, revisadas por especialistas. A lista final de espécies é constituída por 547 táxons endêmicos da Floresta Costeira da Bahia, distribuídos em 69 famílias e incluindo sete gêneros endêmicos: Bahiella (Apocynaceae), Santosia (Asteraceae), Harleyodendron (Fabaceae), Cubitanthus (Linderniaceae), Anomochloa e Parianella (Poaceae), and Andreadoxa (Rutaceae). As famílias mais ricas em táxons endêmicos são Bromeliaceae (108 spp.), Fabaceae (41 spp.) e Myrtaceae (32 spp.). Apenas 143 táxons são compartilhados por esta lista atualizada e uma lista preliminar publicada há cerca de 15 anos. As duas listas diferem especialmente por ligeiras diferenças nos limites da área de estudo e também pelo acréscimo de novas espécies endêmicas descritas desde então. Espera-se que a lista seja usada como ferramenta para estudos futuros e para a conservação da rica flora costeira da Bahia.

Keywords : Checklist; conservação; endemismo; hotspot; Mata Atlântica.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )