SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 número1Tunelizador maleável moldável universal na cirurgia de revascularização do membro inferior isquêmicoTratamento dietético da hiper-homocisteinemia na doença arterial periférica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449

Resumo

DUTTA, Sukhendu  e  MUKERJEE, Bimalendu. Artéria hepática acessória: incidência e distribuição. J. vasc. bras. [online]. 2010, vol.9, n.1, pp.25-27.  Epub 23-Abr-2010. ISSN 1677-5449.  http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492010005000006.

Contexto: As variações anatômicas das artérias hepáticas são comuns. A identificação pré-operatória dessas variações é importante para prevenir lesão inadvertida e complicações potencialmente letais durante procedimentos abertos e endovasculares. Objetivo: Avaliar a incidência, o trajeto extra-hepático e a presença de ramos laterais das artérias hepáticas acessórias definidas como um suprimento arterial adicional para o fígado na presença de artéria hepática normal. Métodos: Oitenta e quatro cadáveres humanos masculinos foram dissecados através de laparotomia mediana transperitoneal. A aorta supracelíaca, o eixo celíaco e as artérias hepáticas foram dissecados, e suas trajetórias foram identificadas para descrever os padrões dos ramos arteriais. Resultados: Anatomia arterial hepática normal foi identificada em 95% dos cadáveres, e seis (5%) tinha artérias hepáticas acessórias. Em cinco cadáveres, a artéria hepática acessória seguia seu trajeto através da fissura para o ligamento venoso, e em um caso a artéria corria adjacente à artéria hepática através da margem do pequeno omento. Um cadáver tinha um ramo unilateral que fornecia sangue arterial para a glândula adrenal esquerda na ausência de qualquer artéria frênica inferior esquerda. Conclusão: A artéria hepática acessória frequentemente segue o trajeto da fissura hepática para o ligamento venoso. Embora comumente encontrado em 5% dos casos, esse achado deve ser identificado durante procedimentos abertos e endovasculares para prevenir lesão inadvertida.

Palavras-chave : Suprimento arterial hepático; tronco celíaco; artéria hepática acessória; artéria suprarrenal.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons