SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 número3Avaliação da resistência ao cisalhamento de briquettes ortodônticos colados na superfície dentária após clareamento internoInsucesso na instalação de implantes dentários em áreas de displasia cemento-óssea: análise crítica de um caso clínico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Odontologia da UNESP

versão On-line ISSN 1807-2577

Resumo

TINOS, Adriana Maria Fuzer Grael  e  SALES-PERES, Sílvia Helena de Carvalho. Xerostomia relacionada à infecção pelo HIV/AIDS: uma revisão crítica. Rev. odontol. UNESP [online]. 2014, vol.43, n.3, pp.214-222. ISSN 1807-2577.  http://dx.doi.org/10.1590/rou.2014.036.

Introdução:

A presença de manifestações bucais em indivíduos HIV positivos é bastante comum, sendo que a xerostomia aparece como um dos problemas mais frequentes, podendo levar a uma redução na qualidade de vida dessa população.

Objetivo:

Este estudo objetivou realizar uma revisão crítica sobre a relação entre xerostomia e a infecção pelo HIV, a fim de despertar a atenção do cirurgião-dentista quanto à importância da atenção odontológica dirigida a esses pacientes.

Material e método:

Foram incluídos artigos publicados no período entre 2000 e 2009, indexados na base de dados PUBMED. Os descritores utilizados foram HIV e xerostomia, sendo adotados como critérios de exclusão: a ausência dos referidos descritores associados, a não localização do texto completo, os artigos baseados em estudos de caso ou série de casos, e a ausência do resumo na base de dados.

Resultado:

Com base nos estudos incluídos na revisão, pode-se afirmar que a xerostomia é uma manifestação comum da infecção pelo HIV, predispondo o paciente a vários outros problemas bucais. Dentre os fatores de risco para a sua ocorrência, foram relacionados: as baixas contagens de células T CD4+, a alta carga viral plasmática, o uso de alguns medicamentos e a terapia antirretroviral.

Conclusão:

A infecção pelo HIV/AIDS pode alterar as glândulas salivares. Além disso, importantes fatores de risco foram considerados para ocorrência de xerostomia: a presença da didanosina e da classe de medicamentos que corresponde aos inibidores de protease na terapia antirretroviral.

Palavras-chave : AIDS; HIV; saliva; terapia antirretroviral de alta atividade; xerostomia.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )