SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.62 issue2Percutaneous prostate cryoablation as treatment for high-risk prostate cancerMetabolic test with fluorine-18-fluorodeoxyglucose in staging and detection of residual tumor or recurrence in Hodgkin lymphoma author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Clinics

Print version ISSN 1807-5932On-line version ISSN 1980-5322

Abstract

TOLEDO, Andreza et al. O impacto da ventilação não-invasiva no treinamento físico em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica moderada a grave. Clinics [online]. 2007, vol.62, n.2, pp.113-120. ISSN 1807-5932.  http://dx.doi.org/10.1590/S1807-59322007000200004.

OBJETIVO: Avaliar a influência do treinamento físico, com e sem ventilação não invasiva com dois níveis de pressão nas vias aéreas (BiPAP®), em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica. MÉTODOS: Dezoito pacientes com VEF1=34±8% do previsto, idade média de 68±9 anos, foram randomicamente distribuídos em dois grupos, um grupo realizando treinamento físico em esteira e outro grupo realizando treinamento físico associado ao BiPAP® (treinamento físico+B), durante 30 minutos, 3 vezes por semana, por 12 semanas. A velocidade do treinamento foi baseada no teste cardiopulmonar realizado pré e pós-intervenção, com registro dos valores de freqüência cardíaca, pressão arterial sistólica, pressão arterial diastólica, saturação periférica de oxigênio, lactato sanguíneo, sensação de dispnéia, força muscular respiratória e análise de gases expirados como consumo de oxigênio, produção de dióxido de carbono. RESULTADOS: Em ambos os grupos houve melhora significativa na dispnéia e saturação periférica de oxigênio no mesmo nível de esforço, na distância percorrida no teste cardiopulmonar e na força muscular respiratória (p<0,05). Somente o grupo treinamento físico+B teve melhora significativa de freqüência cardíaca, pressão arterial sistólica e consumo de oxigênio após treinamento (p<0,05). Além disso, significativa redução do lactato sanguíneo foi observada para o mesmo nível de exercício no grupo treinamento físico+B quando comparado com treinamento físico isolado (1,3±0,7 e 2,5±0,9mMol/L, p<0,05, respectivamente). CONCLUSÃO: O treinamento físico associado com BiPAP® aumenta a capacidade muscular oxidativa, e pode ser um recurso coadjuvante da reabilitação física de pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica.

Keywords : Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC); Treinamento físico; BiPAP®; Ventilação não invasiva; Teste cardiopulmonar.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License