SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número1Avaliação de genótipos de feijoeiro comum do grupo comercial carioca cultivados nas épocas das águas e do inverno em Uberlândia, Estado de Minas GeraisTolerância ao florescimento precoce e características comerciais de progênies F4 de alface do cruzamento Regina 71 x Salinas 88 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Scientiarum. Agronomy

versão On-line ISSN 1807-8621

Resumo

VIEIRA, Rafael Augusto et al. Desempenho agronômico de novos híbridos de milho-pipoca no noroeste do Estado do Paraná, Brasil. Acta Sci., Agron. [online]. 2009, vol.31, n.1, pp.29-36. ISSN 1807-8621.  http://dx.doi.org/10.4025/actasciagron.v31i1.4142.

Em milho, variações de desempenho agronômico são comuns em ambientes distintos, havendo resposta ainda mais diferenciada em híbridos simples. Este trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho de novos híbridos simples de milho-pipoca, desenvolvidos pelo Programa de Melhoramento da Universidade Estadual de Maringá, no noroeste do Paraná. Para isso, avaliaram-se as características agronômicas de rendimento de grãos, capacidade de expansão, altura de planta, altura de espiga, resistência à ferrugem polissora (Puccinia polysora), à helmintosporiose (Exserohilum turcicum) e à mancha branca (Phaeosphaeria maydis/Pantoea ananas). O experimento foi conduzido em blocos completos, com tratamentos ao acaso com três repetições, em Maringá-PR, na safra 2006/2007. Os tratamentos foram 27 híbridos de linhagens S5 e as cultivares BRS Angela, IAC 112 e Jade. Constataram-se diferenças significativas (p < 0,05) entre os híbridos para todas as características avaliadas. O híbrido proveniente da combinação das linhagens C e K expressou os melhores índices de rendimento de grãos e capacidade de expansão e foi susceptível à ferrugem polissora. Os híbridos provenientes das linhagens L, H e K destacaram-se com relação à resistência à ferrugem polissora, enquanto os híbridos da linhagem G foram mais resistentes à helmintosporiose, e os das linhagens M e G, à mancha branca.

Palavras-chave : Zea mays L.; rendimento de grãos; capacidade de expansão; doenças foliares.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons