SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número1Zoneamento climático para cultivo de eucalipto por meio de análise estratégica de decisãoInfluência urbana na qualidade da água da bacia do Rio Uberaba: uma avaliação ecotoxicológica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ambiente & Água

versão On-line ISSN 1980-993X

Resumo

HANDAM, Natasha Berendonk et al. Qualidade sanitária dos rios das Comunidades do Território de Manguinhos, Rio de Janeiro, RJ. Rev. Ambient. Água [online]. 2018, vol.13, n.1, e2125.  Epub 26-Fev-2018. ISSN 1980-993X.  https://doi.org/10.4136/ambi-agua.2125.

Nas comunidades de Manguinhos ações de saneamento são escassas, por isso a avaliação das condições sanitárias das águas dos rios e do peridomicílio que perpassa as comunidades permite o diagnóstico do risco e da precariedade das situações de saneamento. Este estudo avaliou os níveis colimétricos (coliformes totais e Escherichia coli) pelo método de membrana filtrante, e parasitológicos (pelos métodos de Lutz e Baermann-Moraes adaptados) nas águas e no solo dos rios Faria-Timbó, Jacaré e Canal do Cunha que passam pelas comunidades do Território de Manguinhos, RJ, de acordo com os padrões estabelecidos em legislações brasileira. Em todos os pontos dos rios, a água estava imprópria com nível médio de Escherichia coli em 3.800 vezes maior do que o padrão estabelecido na Resolução CONAMA nº 274/2000. Sendo observadas larvas, ovos de helmintos e oocistos de protozoários. As amostras de solo também se apresentavam impróprias, com nível médio de coliformes totais em 77.000 vezes maior do que o aceitável pela Resolução SMAC nº 468/2010, e nível de Escherichia coli em 53.000 vezes maior do que o padrão da legislação. Contudo, somente em um ponto de amostra de solo foram encontrados ovos de helmintos. Conclui-se que os reflexos da carência de saneamento nesta localidade refletem os elevados níveis colimétricos e parasitológicos das águas dos rios e no solo peridomiciliar, sendo necessária uma urgente modificação no paradigma ambiental brasileiro, que utiliza seus corpos hídricos como veículo de disposição de esgoto.

Palavras-chave : água de rio; coliformes; parasitos; qualidade sanitária; solo peridomiciliar..

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )