SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.66 número3Desempenho de sistemas endodônticos rotatórios constante e progressivo no preparo do canal radicularEnsino da cariologia para estudantes de graduação em odontologia no Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


RGO - Revista Gaúcha de Odontologia

versão impressa ISSN 1981-8637versão On-line ISSN 1981-8637

Resumo

MEDEIROS, Michelle Leão Bittencourt Brandão et al. Condições de saúde bucal e análise de fatores de risco de cárie dentária de pacientes portadores de doença falciforme. RGO, Rev. Gaúch. Odontol. [online]. 2018, vol.66, n.3, pp.232-238. ISSN 1981-8637.  http://dx.doi.org/10.1590/1981-863720180003000063408.

Objetivo:

Analisar as condições de saúde bucal e fatores de risco de cárie de pacientes com doença falciforme.

Métodos:

A pesquisa observacional e transversal foi realizada na Associação de Pessoas com Hemoglobinopatias de Alagoas situada na cidade de Maceió-AL. Amostra composta por 43 pacientes incluídos por amostragem censitária. Foram utilizados os índices de cárie ICDAS/CPOD/ceod e de higiene oral simplificado, testes de fluxo salivar e capacidade tampão. Os pacientes foram entrevistados para a verificação do nível de conhecimento sobre higiene bucal e dieta. Foram aplicados os testes de correlação de Spearman e ANOVA (p<0,05).

Resultados:

O CPOD médio foi de 15,49±4,43, higiene oral regular (IHOS=2,22±0,18), fluxo salivar médio de 0,92±0,26 e capacidade tampão média de 4,60±0,32. Existiu correlação entre o fluxo salivar e capacidade tampão (p= 0,009). Os pacientes com maiores prevalências de cárie, nas faixas etárias de 6 a 12 anos e 20 a 26 anos, possuíam os mais baixos valores de capacidade tampão (p= 0,04). A entrevista mostrou que 58% não utilizavam fio dental, 88% lanchavam alimentos cariogênicos, 100% relataram nunca ter recebido orientações do cirurgião dentista sobre o potencial cariogênico dos alimentos e 60% relataram que utilizavam medicamentos redutores de salivação (Tramal® e morfina) durante as crises álgicas.

Conclusão:

Os pacientes apresentaram uma prevalência de cárie muito alta, com a predominância de dentes cariados. Os parâmetros salivares analisados e o nível de conhecimento, sobre higiene bucal e dieta cariogênica apresentados, mostraram que pacientes com doença falciforme pertencem a um grupo de risco de desenvolvimento de cárie dentária.

Palavras-chave : Cárie dentária; Dieta; Higiene buccal; Saliva; Anemia falciforme.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )