SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número4Development of a new analytical method for determination of acetylsalicylic and salicylic acids in tablets by reversed phase liquid chromatographyQuantitation of artemether in pharmaceutical raw material and injections by high performance liquid chromatography índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences

versão On-line ISSN 2175-9790

Resumo

ALVES, Naiane Ferraz Bandeira; PORPINO, Suênia Karla Pacheco  e  SILVA, Alexandre Sérgio. The period between beta-blocker use and physical activity changes training heart rate behavior. Braz. J. Pharm. Sci. [online]. 2009, vol.45, n.4, pp.729-735. ISSN 2175-9790.  http://dx.doi.org/10.1590/S1984-82502009000400017.

A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) propõe que os hipertensos que utilizam beta-bloqueadores e praticam exercícios físicos devem ter sua frequência cardíaca de treinamento (HR) corrigida devido ao efeito cronotrópico negativo desse fármaco. Contudo, se a atividade física é realizada fora da meia-vida plasmática do fármaco, a correção pode não ser necessária. Este estudo investigou a resposta cronotrópica ao exercício dentro e fora da meia-vida plasmática do beta-bloqueador. Nove indivíduos que usavam atenolol ou propranolol e seis controles, efetuaram três sessões de caminhada em três dias, de acordo com diferentes esquemas: EX2 (duas horas após a administração do fármaco, no pico plasmático); EX11 (11 horas após a administração do fármaco, no fim da meia-vida plasmática) e EX23 (23 horas após a administração do fármaco, fora da meia-vida plasmática). As caminhadas foram realizadas em esteira ergométrica e a HR foi monitorada por monitor de freqüência cardíaca. Durante os exercícios, as HR médias foram de 97,2, 108,4 e 109, para EX2, EX11 e EX23, respectivamente, com valor de EX2 estatisticamente mais baixo do que os outros (p<0,05). Não houve diferenças estatísticas no grupo controle (p>0,05). O estudo conclui que a atenuação da resposta cronotrópica positiva, que ocorre durante o exercício em indivíduos que utilizam beta-bloqueadores, é menos evidente quando o exercício é realizado fora da meia-vida plasmática do fármaco.

Palavras-chave : Beta-bloqueadores [efeito cronotrópico negativo]; Atenolol; Propranolol; Hipertensão; Exercício Físico; Freqüência cardíaca de treinamento [controle].

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons