SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número4Study of sensory-motor and somatic development of the offspring of rats (Wistar) treated with caffeineCorrositex®, BCOP and HET-CAM as alternative methods to animal experimentation índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences

versão On-line ISSN 2175-9790

Resumo

MACHADO, Marco et al. Creatine supplementation: effects on blood creatine kinase activity responses to resistance exercise and creatine kinase activity measurement. Braz. J. Pharm. Sci. [online]. 2009, vol.45, n.4, pp.751-757. ISSN 2175-9790.  http://dx.doi.org/10.1590/S1984-82502009000400020.

O objetivo do presente estudo foi determinar o efeito da suplementação de creatina e do exercício na integridade das fibras musculares e, também, o efeito da suplementação na técnica de mensuração da atividade da creatina kinase (CK). Quarenta e nove sedentários participaram de um estudo duplo-cego e foram divididos em dois grupos: C (n=26) que receberam 4x5 dias embalagens com 0,6 g.kg-1 de massa corporal com 50% de creatina + 50% de dextrose, e P (n=23) que receberam embalagens contendo apenas dextrose. No primeiro dia, eles realizaram o teste de 1RM para os exercícios supino reto, remada sentada, cadeira extensora, mesa flexora, e leg press. No D7 receberam os suplementos. No décimo quarto dia eles realizaram uma sessão de treinos com os cinco exercícios, cada um com 3x10 repetições a 75% de 1RM. Sangue foi coletado antes (D14) e depois da sessão de exercícios (D15). Diferentes concentrações de creatina no sangue foram testadas para determinar a influência nos métodos de medida da atividade de CK. ANOVA e o teste post-hoc de Tukey foram usados para comparar os grupos e as diferentes coletas (P<0,05). Não foram observadas mudanças significativas na atividade de CK nos grupos em D0, D7 e D14. Em D15 a atividade de CK aumentou 140% (mulheres) e 200% (homens). Não houve diferenças na atividade de CK entre os grupos. Concentrações sanguíneas de creatina até 5 mM não produziram efeitos significativos nos resultados de CK. A atividade de CK aumenta após o exercício, mas a creatina não tem influência na integridade da fibra muscular ou compromete o método de análise da CK.

Palavras-chave : Exercício físico [efeitos]; Creatina [suplementação/efeitos]; Creatina quinase [aividade]; Fibras musculares.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons