SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.80 issue3Further experiments on susceptibility of Biomphalaria amazonica to Schistosoma mansoniEctoparasites in rodents of the urban region of Belo Horizonte, MG: III. Fleas, anoplura and acari indices in Rattus norvegicus norvegicus author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Memórias do Instituto Oswaldo Cruz

Print version ISSN 0074-0276

Mem. Inst. Oswaldo Cruz vol.80 no.3 Rio de Janeiro July./Sept. 1985

http://dx.doi.org/10.1590/S0074-02761985000300002 

Estudo morfológico comparativo de ovos e ninfas de Triatoma maculata (Erichson, 1848) e Triatoma pseudomaculata Corrêa & Espínola, 1964 (Hemiptera, Reduviidae, Triatominae)GoncalvesTeresa Cristina MonteJurbergJoséCostaJane MargaretSouzaWanderley de Instituto Oswaldo Cruz, Departamento de Entomologia Rio de Janeiro Brasil Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Biofísica s.p 091985803263276Utilizando a microscopia ótica (MO) e eletrônica de varredura (MEV) procurou-se fornecer dados a taxionomia através da estrutura dos ovos e morfologia das ninfas, destes vetores da doença de Chagas. Os ovos em MO apresentam a superfície exocorial do opérculo e do corpo dividida em áreas poligonais com ornamentação própria; em T. maculata o exocório do corpo tem áreas indefinidas. Em MEV o exocório dos opérculos apresenta áreas poligonais de superfície estofada com pequena sulcos irregulares e perfurações distribuídas aleatoriamente nas duas espécies. O exocório do corpo apresenta: em T. maculata áreas acolchoadas com perfurações mais numerosas nos bordos, visualizando-se a borda corial, goteira espermática, aerópilas e micrópilas; em T. pseudomaculata as áreas são planas com numerosas perfurações. Nas ninfas o sulco estridulatório e o rostro apresentam diferenças significativas. O sulco estridulatórios em MO possibilitou diferenciar ninfas de 1º, 2º e 3º estádios, os 4º e 5º estádios apresentam-se semelhantes. Em MEV a diferenciação é acentuada. O rostro em MO apresenta pilosidade característica a partir do 3º estádio. T. maculata apresenta pêlos curtos e esparsos no 1º e 2º artículos e longos e numerosos no 3º, em T. pseudo-maculata semelhantes, porém mais curtos no 3º artículo.As an aid in the identification of vectors of Chagas' disease we have studied the structure of the eggs and morphology of nymphs by optical microscopy (OM) and scanning electron microscopy (SEM). The eggs as seen by OM show the exochorion of the body doesn't have defined areas. In SEM the exochorion of the cap appears as upholstered polygonal areas with small irregular grooves and perforations spread at random in both species. The exochorion of the body in T. maculata is upholstered with more numerous perforations on the edge visualizing the rim of the shell, spermatic groove, pseudomicropyles and micropyles; in T. pseudomaculata there are flat areas with numerous perforations. The nymphs show differences cencerning the stridulatory groove and rostrum. The stridulatory groove when seen by OM shows differences in nymphs of 1st, 2nd and 3rd intars, while 4th and 5th are similar; in SEM the differences are clear. In OM the rostrum shows typical pilosity to each species from 3rd instar. In T. maculata the setae are short and scattered on the 1st and 2nd segments and are long and numerous on the 3rd. In T. pseudomaculata the setae are similar but are short on the 3rd segment.Texto completo disponível apenas em PDF.Full text available only in PDF format.