SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 issue1Effects of hexazinone and diuron and mixtures on crabgrass (Digitaria sanguinalis (L. ) Scop) control on sugarcane (Saccharum spp)Morphological study of the dispersal units and their plants of six weeds of family Cyperaceae author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Planta Daninha

Print version ISSN 0100-8358

Planta daninha vol.6 no.1 Viçosa June 1983

http://dx.doi.org/10.1590/S0100-83581983000100004 

Nota científica: métodos para estimativa da area foliar de plantas daninhas. 2: Wissadula subpeltata (Kuntze) Fries

 

Methods for estimation of leaf area of weeds. 2: Wissadula subpeltata (Kuntze) Fries

 

S. BiancoI; R. A. PitelliI; D. PerecinII

IAuxiliar de Ensino. Faculdade de Ciências Agrárias, UNESP, Ilha Solteira. Av. Brasil Centro, 56. Ilha Solteira, SP
IIProfessor Assistente Doutor e Professor Titular. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias , UNESP, Jaboticabal . Rod. Carlos Tonanni, km 5 –Jaboticabal, SP

 

 


RESUMO

Com o objetivo de obter uma equação que, através de parâmetros lineares dimensionais das folhas, permitisse estimar a área foliar de Wissadula subpeltata (Kuntze) Fries, estudaram- se correlações entre a área foliar real e o comprimento da folha ao longo da nervura principal (C ), largura máxi ma da folha (L) , comprimento do espaço entre o ponto de inserção do pecíolo na folha até a primeira ramificação da nervura principal (CE), L + C, L x C e L x CE. Todas as equações, geométricas ou lineares simples, permitiram boas estimativas da área foliar . Do pont o de vista prático, sugere- se optar pela equação linear simples envolvendo o produto C x L, considerando o coeficiente linear igual a zero. Deste modo, a estimativa da área foliar de W. subpeltata pode ser feita pel a fórmula Y = 0, 85 49 (C x L), ou seja 85 ,49% do produto entre o comprimento da nervura principal e a largura máxima da folha.

Palavr as chave: Wissadula subpeltata, estimativa da área foliar.


SUMMARY

In order to final an equation  that make poss ible to estimate the leaf area of Wissadula usbpeltata (Kuntze ) Fries , were studied correlations between truelea far ea (Y) and the lea flenght in the mid rib direct ion (C), maximum leaf width (L) , lenght of the segment between the petiole insert ion point in the leaf and the first rami fication of leaf mid rib (CE), L + C, L x C and L x CE. Al l equations, geometric and simple linear, permited good lea fare a estimatives. It is suggested to decid e for simple linear equations envolving the C x L, considering zero the linear coefficient. Thus , the leaf area of W. subpeltata can be estimated by the equation Y = 0.8549 (C x L), or else 85,49% of the multiplication between the leaf lenght in the mid rib direction and the maximum leaf width.

Keywords: Wissadula subpeltata, leaf area estimative.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.
Full text available only in PDF format.

 

LITERATURA CITADA

1. Barros, R. S.; Maestri, M.; Vieira, M. & Braga F.º, L. Determinação de folhas de café (Coffea arabica L. cv. Bourbon amarelo). Revista Ceres 20: 44-52, 1973.         [ Links ]

2. Blanco, H. G. Catálogo das espécies de mato infestastes de áreas cultivadas no Brasil. Campinas, Secretaria da Agricultura e Abastecimento, 1978. Publicação Isolada, 90 pp.         [ Links ]

3. Carvalho, S. L. C.; Benincasa, M. M. P. & Ruggiero, C. Método não destrutivo para determinação da área foliar da laranjeira natal (Citrus sinensis L. Osbeck), enxertada em limoeiro-cravo (Citrus limonia Osbeck). Ciência e Cultura 27 (12): 1339, 1975.         [ Links ]

4. Gomes, J.; Benincasa, M. M. P. & Santos, J. M. Método não destrutivo para determinação da área foliar do sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench). Ciência e Cultura 26 (7): 556, 1974.         [ Links ]

5. Junquetti, M. T. G.; Latanze, R. J. & Benincasa, H. M. P. Métodos não destrutivo para estimativa da área foliar de Phaseolus Vulgaris L. Ciência e Cultura 27 (2): 1339, 1975.         [ Links ]

6. Leitão F.º, H. F.; Aranha, C. & Bacchi, O. Plantas Invasoras das Culturas do Estado de São Paulo. Vol. 1. São Paulo, HUCITEC, 1972. 291 pp.         [ Links ]

7. Lorenzi, H. Plantas Daninhas do Brasil. Nova Odessa, H. Lorenzi, 1982. 425 pp.         [ Links ]

8. Ribeiro, C. J.; Pitelli, R. A. & Perecin, D. Comparação de métodos para estimativa da área foliar de Euphorbia heterophylla L. In: Congresso Nacional de Botânica, 28.º, Belo Horizonte, 1977. Resumos, s/p.         [ Links ]

9. Souza, C. J. & Silva, P. R. F. Correlação linear entre métodos de determinação de área foliar em plantas de milho (Zea mays L.). Revista Brasileira de Tecnologia 7: 283-287, 1976.         [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License