SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.55 issue3Serological responses in sheep injected with plasmids encoding bovine herpesvirus 1 (BHV-1) gD glycoproteinPrevalence of group A rotavirus in diarrheic feaces of beef calves in semi-intensive production system author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935

Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. vol.55 no.3 Belo Horizonte June 2003

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352003000300003 

Ocorrência de Candida albicans em intestinos de bovinos

 

Occurrence of Candida albicans in bovine intestines

 

 

W.A. Souza; A.M. Siqueira

Escola de Farmácia e Odontologia de Alfenas Centro Universitário Federal Efoa-Ceufe Rua Gabriel Monteiro da Silva, nº 714 37130-000 – Alfenas, MG

 

 


RESUMO

Foram realizadas a identificação e a sorotipagem de C. albicans isoladas de fezes de bovinos em amamentação natural. Para o isolamento, utilizou-se o meio seletivo e diferencial de Pagano Levin, adicionado de bifenilo na concentração final de 0,1%. De 210 bovinos inicialmente considerados, 70 adultos, 68 bezerros após o desmame e 72 bezerros em fase de amamentação natural, observou-se positividade para C. albicans somente em nove amostras de fezes de bezerros em fase de amamentação (12,5%). A determinação do sorotipo por meio de provas de aglutinação direta em lâmina, com soros monoespecíficos, revelou que a totalidade das amostras isoladas pertencia ao sorotipo A. O bifenilo na concentração de 0,1% mostrou-se inibitório para a maioria dos bolores sem, aparentemente, afetar a viabilidade de C. albicans. O isolamento de C. albicans somente a partir de fezes de bezerros em amamentação, provavelmente, está relacionado à dieta láctea.

Palavras-chave: bovino, Candida albicans, candidíase, sorotipos


ABSTRACT

The identification and serotyping of C. albicans isolated from the bovine feces of suckling calves were performed. For isolation, the selective and differential Pagano Levin medium with biphenyl added to a final concentration of 0.1% was used. The experiment was conducted with 70 adult animals, 68 calves after weaning and 72 suckling calves. The positivity for C. albicans was observed in nine samples of feces from this last group (12.5%). The determination of serotype of the isolates through the direct agglutination test with monoespecific serum revealed that all samples belong to serotype A. The biphenyl in a concentration of 0.1% proved to be inhibitory for the majority of moulds, without affecting the viability and multiplication of C. albicans. The isolation of Candida albicans from the feces of suckling calves is probably associated in cattle to milk diet.

Keywords: cattle, Candida albicans, candidiasis, serotype


 

 

INTRODUÇÃO

Na maioria dos alimentos comercializados para animais adicionam-se antimicrobianos ou seus resíduos industriais, visando o aumento da produtividade animal, a diminuição da mortalidade, a prevenção de infecções, além do impedimento da deterioração da própria ração, o que tem dificultado a aquisição do produto livre dessas substâncias. O nível de antimicrobianos presentes na alimentação, mesmo que em doses subterapêuticas, permite que a microbiota normal do intestino seja rapidamente selecionada, tornando-a resistente (Palermo Neto, 2001) às substâncias. A antibioticoterapia intensa e prolongada pode ser fator determinante para desencadear candidoses em bovinos. Wada et al. (1994) relataram um caso de diarréia fatal por Candida glabrata em uma bezerra tratada com seis diferentes antimicrobianos. Entretanto, não só os antimicrobianos são responsáveis pelas candidoses, mas também os fatores nutricionais como o uso de alimentos ricos em glicose e maltose, as avitaminoses e as doenças imunodebilitantes (Jungerman, Schwartzman, 1972).

O primeiro relato de candidose bovina sistêmica se deu a partir de animais que se alimentaram de ração contendo antimicrobianos (Mc Carty, 1956). Cerca de uma década após, Mills e Hirth (1967) também relataram infecção sistêmica em vacas, atribuindo-a ao uso de antimicrobianos.

As mastites produzidas por leveduras têm aumentado de maneira significativa, pelo uso intensivo de antimicrobianos. Costa et al. (1993), ao analisarem dados de vacas em lactação, encontraram 12% de mastite por leveduras, causadas principalmente por Cryptococcus neoformans e espécies do gênero Candida. Em 6% de vacas leiteiras, que haviam sido submetidas a tratamentos intramamários com antimicrobianos, e que apresentavam mamites rebeldes à terapêutica, foi isolada a levedura C. albicans (Portugal, 1980). Elad et al. (1995) verificaram casos de mastite em vacas provocadas por contaminação ambiental por Candida krusei, e por contaminação associada à inadequada condição de higiene do leite. O fato de C. albicans e outros microrganismos causarem mastite bovina associada a outras condições intervenientes se constituem em problemas que devem ser considerados no desenvolvimento da pecuária leiteira (Langoni et al., 1991).

O objetivo do trabalho foi identificar e determinar o sorotipo de amostras de C. albicans isoladas de fezes de bovinos, e verificar a ação do bifenilo, na concentração de 0,1%, no isolamento da levedura.

 

MATERIAL E MÉTODOS

Fezes de 70 bovinos adultos foram coletadas no Matadouro Municipal de Alfenas- MG. Após o abate, na fase de evisceração, elas foram coletadas da porção média do intestino grosso de cada animal, utilizando-se espátulas de madeira e frascos esterilizados contendo salina fisiológica.

Material dos intestinos de 68 bezerros desmamados e de 72 bezerros em fase de amamentação natural, coletado em fazendas do município de Alfenas-MG, por meio de suabe anal, foi inoculado em caldo Pagano Levin, modificado com a adição de bifenilo a 0,1%, e incubado à 370C, durante cinco dias para enriquecimento. Volume de 0,1ml do caldo foi cultivado por semeadura em superfície, em agar seletivo preconizado por Pagano et al. (1958), sem adição de bifenilo. Após a incubação das placas à 370C, durante cinco dias, as colônias que apresentavam colorações de tonalidade creme, sugestivas de C. albicans, foram isoladas para posterior identificação. Na verificação da formação de clamidosporos utilizou-se o agar fubá, segundo Gordon et al. (1952). Na pesquisa de tubos germinativos empregou-se solução aquosa de bactopeptona a 0,1%, de acordo com Joshi et al. (1973). Provas bioquímicas de assimilação e fermentação de fontes de carbono foram utilizadas na identificação específica de C. albicans (Wickerham, 1951). A determinação dos sorotipos de C. albicans foi realizada com soro monoespecífico, de acordo com a metodologia proposta por Hasenclever e Mitchell (1963).

 

RESULTADOS

Das 210 amostras de fezes bovinas analisadas, o isolamento de C. albicans foi obtido somente naquelas provenientes de bezerros em fase de amamentação natural, nove culturas positivas nos 72 bezerros estudados (12,5%). Com a determinação do sorotipo da levedura verificou-se que todas as amostras isoladas pertenciam ao sorotipo A. O bifenilo incorporado ao meio na concentração final de 0,1% mostrou-se inibitório para os bolores, facilitando o isolamento das leveduras.

 

DISCUSSÃO

A ocorrência de Candida no intestino de bezerros em amamentação natural, provavelmente, está condicionada ao hábito alimentar e à provável presença dessas leveduras no leite das mães, já que a ocorrência de mastites por essa levedura não é rara.

Candida albicans, a principal espécie do gênero, tem sido isolada de diferentes espécies animais, com ou sem sintomas de candidoses, principalmente mastite bovina. A prevalência de C. albicans como saprófita está condicionada a vários fatores, sendo o principal a presença de certas fontes de nutrientes. A patogenicidade da levedura está ligada a condições de predisposição do hospedeiro. Dentre as principais causas que favorecem o oportunismo de C. albicans citam-se as avitaminoses, presença prévia de infecções por vírus ou bactérias, estados de imunodeficiência, senilidade, doenças metabólicas, ação de drogas imunodepressoras e utilização de antimicrobianos por período prolongado (Feo, 1973).

Quadros diarréicos em bezerros recém-nascidos podem estar associados à ocorrência de leveduras como C. albicans, C. glabrata, C. tropicalis, C. krusei, além de outras (Elad et al., 1998).

O sucesso do isolamento da levedura, a partir de diferentes fontes, está ligado à presença de condições culturais seletivas e/ou indicadoras. Em fezes, principalmente, o isolamento de C. albicans pode oferecer dificuldades devido à grande diversidade de microrganismos que aí ocorrem.

A incorporação de bifenilo ao caldo Pagano Levin, como antifúngico seletivo para bolores contaminantes, seguiu a recomendação de Schonheyder e Stenderup (1982). O bifenilo na concentração de 0,1% mostrou-se inibitório para os bolores sem aparentemente afetar o isolamento de C. albicans. A pré-incubação do suabe anal em caldo nutritivo contendo o inibidor de bolores é, provavelmente, fator contribuinte para o maior sucesso do isolamento da levedura.

O isolamento de C. albicans somente em fezes de bezerros em fase de amamentação natural, provavelmente, está relacionado ao tipo de alimentação dos animais. A lactose, apesar de não ser assimilada por C. albicans, produz pela sua hidrólise monossacarídios utilizados pela levedura.

Muitos dos episódios diarréicos encontrados em bezerros em amamentação, e que não cedem com antimicrobianos, podem estar ligados à atividade de C. albicans. Essa situação deve prevalecer nos casos onde enterite de origem bacteriana tratada com antimicrobianos venha a favorecer o crescimento de leveduras.

Em trabalho realizado por Van Uden e Carmo-Souza (1957), no qual foram cultivadas 131 amostras de leveduras provenientes de fezes de bovinos, não foi isolada C. albicans. A aparente ausência dessa levedura no trato intestinal de bovinos pode explicar a raridade de candidose oral e intestinal nesses animais.

A ocorrência de fatores que possam determinar a prevalência de determinado sorotipo de C. albicans em animais ainda não foi demonstrada. Em humanos, o sorotipo B é isolado com mais freqüência em mulheres de raça negra (Hasenclever, Mitchell, 1963). Camundongos experimentalmente infectados são mais propensos a sofrerem colonizações pelo sorotipo A (Auger et al.,1983).

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AUGER, P.; DUMAS, C.; JOLY, J. Interations of serotypes A and B of Candida albicans in mice. Sabouraudia, v.21, p.173-178, 1983.        [ Links ]

COSTA, E.O.; GANDRA, C.R.; PIRES, M.F. et al. Survery of bovine mycotic mastitis in dairy herds in the state of São Paulo, Brazil. Mycopathologia, v.124, p.13-17, 1993.        [ Links ]

ELAD, D.; BRENNER, J.; MARKOVICS, A. et al. Yeasts in the gastrointestinal tract of preweaned calves and possible involvement of Candida glabrata in neonatal calf diarrhea. Mycopathologia, v.141, p.7-14, 1998.        [ Links ]

ELAD, D.; SHPIGEL, N.Y.; WINKLER, M. et al. Feed contamination with Candida krusei as a probable source of mycotic mastitis in dairy cows. J. Am. Vet. Med. Assoc., v.207, p.620-622, 1995.        [ Links ]

FEO, M. Diagnóstico rápido de C. albicans. Rev. Lat. Amer. Microbiol., v.15, p.217-218, 1973.        [ Links ]

GORDON, M.A.; BRADLEY, E.G.; GRANT, V.O. The influence of corn meal agar upon chlamydospore production by Candida albicans. J. Lab. Clin. Med., v.40, p.316-320, 1952.        [ Links ]

HASENCLEVER, H.F.; MITCHELL, W.O. Antigenic studies of Candida. IV. The relationship of the antigenic groups of Candida albicans to their isolation from various clinical specimens. Sabouraudia, v.2, p.201-249, 1963.        [ Links ]

JOSHI, K.R.; GAVIN, J.B.; BREMNER, D.A. The formation of germ tube by Candida albicans in various peptone media. Sabouraudia, v.11, p.259-262, 1973.        [ Links ]

JUNGERMAN, P.F.; SCHWARTZMAN, R.M. Veterinary medical mycology. Philadelphia: Lea & Febiger, 1972. p.61-72.        [ Links ]

LANGONI, H.; DOMINGUES, P.F.; PINTO, M.P. et al. Etiologia e sensibilidade bacteriana da mastite bovina subclínica. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.43, p.507-515, 1991.        [ Links ]

MC CARTY, R.T. Moniliasis as a systemic infection in cattle: Field case reports. Vet. Med., v.51, p.562-564, 1956.        [ Links ]

MILLS, J.H.L.; HIRTH, R.S. Systemic candidiasis in calves on prolonged antibiotic therapy. J. Am. Vet. Med. Assoc., v.150, p.862-870, 1967.        [ Links ]

PAGANO, J.; LEVIN, J.D.; TREJO, W. Diagnostic medium for differentiation of species of Candida. In: WELCH, H.; MARTIN IBANEZ, F. (Eds.) – Antibiotics annual, 1957/1958. New York: Medical Encyclopedia, 1958. p.137-143.        [ Links ]

PALERMO-NETO, J. Resíduos de antimicrobianos em alimentos. Rev. CFMV, n.22, p.65-71, 2001.        [ Links ]

PORTUGAL, M.A.S.C. Candidoses em patologia veterinária. In: LACAZ, C.S. Candidoses. São Paulo: E.P.U. Ed. Univ., 1980. p.147-155.        [ Links ]

SCHONHEYDER, H.; STENDERUP, A. Isolation of Cryptococcus neoformans from pigeon manure on two media inducing pigment formation. Sabouraudia, v. 20, p. 193-197, 1982.        [ Links ]

VAN UDEN, N.; CARMO-SOUZA, L. Yeasts from the bovine caecum. J. Gen. Microbiol., v.16, p.385-395, 1957.        [ Links ]

WADA, Y.; NAKAOKA, Y.; MATSUI, T. et al. Candidiasis caused by Candida glabrata in the forestomachs of a calf. J. Comp. Pathol., v.111, p.315-319, 1994.        [ Links ]

WICKERHAM, L.J. The taxonomy of yeasts. U.S.D. Tech. Bull. U. S. Dep. Agric., n.1029, 1951.        [ Links ]

 

 

Recebido para publicação em 1 de novembro de 2001
Recebido para publicação, após modificações, em 25 de novembro de 2002

 

 

E-mail: walne@int.efoa.br