SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue1The flora of Camburi restinga, Vitória, Espírito Santo State, BrazilA new species of Nidularium Lem. (Bromeliaceae) from São Paulo State, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Acta Bot. Bras. vol.14 no.1 Feira de Santana Jan./Apr. 2000

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062000000100010 

Germinação e crescimento de Calophyllum brasiliense (Clusiaceae), uma espécie típica de florestas inundadas*

 

Seed germination and growth of Calophyllum brasiliense (Clusiaceae), a typical species of flooded forests

 

 

Márcia C. M. MarquesI,**; Carlos A. JolyII

IDepartamento de Botânica, SCB, Universidade Federal do Paraná, C. Postal 19031, CEP 81531-970, Curitiba, PR, Brasil, e-mail: mmarques@bio.ufpr.br
IIDepartamento de Botânica, IB, Universidade Estadual de Campinas, C. Postal 6109, CEP 13083-970, Campinas, SP, Brasil

 

 


RESUMO

A saturação hídrica do solo e a conseqüente diminuição na quantidade de oxigênio disponível para o sistema radicular selecionaram, ao longo do processo evolutivo, plantas capazes de sobreviverem à inundação sazonal ou permanente. Nas espécies neotropicais as adaptações que permitem suportar este estresse são bastante diversificadas. Neste trabalho foram estudados a germinação das sementes e o crescimento inicial das plantas de Calophyllum brasiliense, em condições de hipoxia. As sementes de C brasiliense não são fotoblásticas, sobrevivem ao menos três meses submersas, mas germinam apenas em solo bem drenado. A inundação não inibe o crescimento da planta. Não houve mudanças morfológicas na parte aérea das plantas, mas a substituição das raízes formadas no período pré-inundação por um sistema radicular eficiente talvez seja o principal motivo que permita o crescimento normal das plantas em áreas inundadas. Ao contrário de algumas espécies de locais sujeitos ao alagamento, cujas plantas têm o crescimento inibido pelo estresse, o ciclo de vida de C brasiliense está adaptado à inundação temporária ou permanente. A diversificação da forma de dispersão, a indiferença em relação à luz e a capacidade de sobreviver e crescer em solo inundado são características que contribuem para a ampla distribuição geográfica da espécie, sempre associada a áreas alagáveis.

Palavras-chave: arbórea, neotropical, germinação, hipoxia, tolerância à inundação


ABSTRACT

Soil waterlogging and the subsequent reduction in the amount of oxygen available for the respiration of the root system selected, along the evolutive process, plants able to thrive in seasonally or permanently flooded areas. In neotropical plants there are many types of adaptations to flooding. In this paper we present the results of the work carried out with seeds and seedlings of C brasiliense subjected to hypoxia during germination and early development. C brasiliense seeds are not photoblastic and survive up to three months burried in a water saturated substrate, but germination only takes place in well-drained soils. Soil waterlogging does not inhibit seedling growth and there are no apparent morphological changes of the aerial part of flooded plants. New and aerated roots that make plant survival possible replace old and spoiled roots. In contrast to many typical species of flood-prone areas where growth is inhibited by oxygen stress. C. brasiliense seedlings seem to be well adapted to their waterlogged environment. Seed dispersion, the absence of photoblastic response as well as seed and seedling capacity of surviving and growing in waterlogged soils contribute to the wide geographic distribution of C. brasiliense always associated with areas subjected to soil waterlogging.

Key words: flooding tolerance, germination, hypoxia, neotropical


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

Agradecimentos

Os autores agradecem à Dra. Katia Christina Zuffellato Ribas pela leitura do manuscrito; ao Parque Ecológico da UNICAMP, pelo cultivo das mudas; ao CNPq pela cessão de bolsa à primeira Autora e às instituições financiadoras do projeto: Prefeitura Municipal de Brotas (SP), Consórcio Intermunicipal para a Preservação da Bacia do Jacaré-Pepira, IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Desenvolvimento), CNPq, FINEP, FAPESP, FAEP/UNICAMP, Conservation International, UNESCO/MAB e Grupo Pão de Açúcar.

 

Referencias bibliográficas

Crawford, R. M. M. 1977. Tolerance of anoxia and ethanol metabolism in germinating seeds. New Phytologist 79: 511-517.         [ Links ]

Crawford, R. M. M. & Brândle, R. 1996. Oxygen deprivation stress in a changing environment. Journal of Experimental Botany 47: 145-159.         [ Links ]

Hook, D. D. 1984. Adaptation to flooding with fresh water. Pp. 265-294. In: T. T. Kozlowski (Ed.), Flooding and plant growth. Academic Press, London.         [ Links ]

Joly, C. A. 1986. Heterogeneidade ambiental e diversidade de estratégias adaptativas de espécies arbóreas de mata de galeria. Pp. 19-38. In: Anais do X Simpósio anual da ACIESP. São Paulo.         [ Links ]

Joly, C.A. 1991. Flooding tolerance in tropical trees. Pp. 23-24. In: M. B. Jackson, D. D. Davies & H. Lambers (Eds.), Plant life under oxygen deprivation: ecology, physiology and biochemistry. SBP Academic Publishing, The Hague.         [ Links ]

Joly, C. A. 1996. The role of oxygen diffusion to the root system on the flooding tolerance of Brazilian trees. Revista Brasileira de Biologia 56(2): 375-382.         [ Links ]

Joly, C. A.; Spigolon, J. R.; Lieberg, S. A.; Aidar, M. R M.; Salis, S. M.; Metzger, J. P. W.; Zickel, C. S.; Lobo, P. C.; Shimabukuro, M. T.; Salino, A. & Marques, M. C. M. 1999. Projeto Jacaré-Pepira - os resultados do desenvolvimento de um modelo de recomposição da vegetação do ecótono ciliar com base na florística regional. In: R. R. Rodrigues (Ed.), Matas ciliares: estado atual do conhecimento. Ed. da Universidade Estadual de Campinas, Campinas (no prelo).         [ Links ]

Kozlowski, T. T. 1984. Responses of woody plants to flooding. Pp. 129-163. In: T. T. Kozlowski (Ed.), Flooding and plant growth. Academic Press, London.         [ Links ]

Lieberg, S. A. & Joly, C. A. 1993. Inga affinis DC (Mimosaceae): germinação e tolerância de plântulas à submersão. Revista Brasileira de Botânica 16(2): 175-179.         [ Links ]

Lobo-Faria, P. C. 1998. Estratégias adaptativas de espécies arbóreas típicas de ambientes de solo hidricamente saturado: uma abordagem morfológica, bioquímica e ecofisiológica. Tese de Doutorado. Universidade Estadual de Campinas, Campinas.         [ Links ]

Lobo, P. C. & Joly, C. A. 1996. Ecofisiologia da germinação de sementes de Talauma ovata St.-Hil. (Magnoliaceae), uma espécie típica de matas de brejo. Revista Brasileira de Botânica 19(1). 35-40.         [ Links ]

Lobo, P. C. & Joly, C. A. 1998. Tolerance to hypoxia and anoxia in neotropical tree species. Oecologia Brasiliensis 4: 137-156.         [ Links ]

Marques, M. C. M. 1994. Estudos auto-ecológicos do guanandi (Calophyllum brasiliense Camb. Clusiaceae) em uma mata ciliar do município de Brotas, SP. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual de Campinas, Campinas.         [ Links ]

Marques, M. C. M.; Pimenta, J. A. & Colli, S. 1992. Germinação de Cedrela físsilis Vell, e Parapiptadenia rígida (Benth) Bren. após pré-tratamento em condições hipóxicas e posterior estocagem a seco. Revista do Instituto Florestal 4: 620-624.         [ Links ]

Marques, M. C. M.; Pimenta, J. A. & Colli, S. 1996. Aspectos do metabolismo e da morfologia de Cedrela Jissilis Vell, e Anadenanthera colubrina (Vell.) Bren. submetidas a diferentes regimes hídricos. Arquivos de Biologia e Tecnologia 39(2): 385-392.         [ Links ]

Oliveira-Filho, A. T. & Ratter, J. A. 1995. A study of the origin of central Brazilian forests by the analysis of plant species distribution patterns. Edinburg Journal of Botany 52(2): 141-194.         [ Links ]

Okamoto, J. M. 1998. Ecofisiologia da germinação e do metabolismo respiratório de quatro espécies do gênero Inga Mill. (Mimosaceae) submetidas à hipoxia e anoxia. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual de Campinas, Campinas.         [ Links ]

Ponnamperuma, F. N. 1984. Effects of flooding on soil. Pp. 10-43. In: T. T. Kozlowski (Ed.), Flooding and plant growth. Academic Press, London.         [ Links ]

Reitz, R.; Klein, R. M. & Reis, A. 1978. Projeto madeira de Santa Catarina. Sellowia 28-30.         [ Links ]

Rodrigues, R. R. 1989. Análise estrutural de formações ripárias. Pp. 99-119. In: L. M. Barbosa (Ed.), Anais do Simpósio sobre mata ciliar. Fundação Cargil, Campinas.         [ Links ]

Salvador, J. L. G. 1987. Considerações sobre matas ciliares e a implantação de reflorestamentos mistos nas margens de rios e reservatórios. Série Divulgação e Informação, 105. CESP, São Paulo.         [ Links ]

Salvador, J. L. G.; Oliveira, S. B.; Oliveira, D. B. & Silva, J. R. 1992. Comportamento do guanandi (Calophyllum brasiliense) em solos úmidos, periodicamente inundáveis e brejosos. P. 24. In: P. Y. Kageyama (Ed.), Recomposição da vegetação com espécies arbóreas nativas em reservatórios de usinas hidrelétricas da CESP. IPEF, Piracicaba.         [ Links ]

Scarano, F. R. 1998. A comparison of dispersal, germination and establishment of wood plants subjected to distinct floodings regimes in Brazil flood-prone forests and estuarine vegetation. Pp. 177-194. In: F. R. Scarano & A. C. Franco (Eds.), Ecophysiological strategies of xerophytic and amphibious plants in the neotropics. Series Oecologia brasiliensis vol. IV. PPGE-UFRJ, Rio de Janeiro.         [ Links ]

Scarano, F. R. & Crawford, R. M. M. 1992. Ontogeny and the concept of anoxia-tolerance: the case of Amazonian leguminous tree Parkia pendula. Journal of Tropical Ecology 8: 349-352.         [ Links ]

Scarano, F. R.; Ribeiro, K. T.; Moraes, L. F. D. & Lima, H. C. 1997. Plant establishment on flooded and unflooded patches of a freshwater swamp forest in southeastern Brazil. Journal of Tropical Ecology 14: 793-803.         [ Links ]

Sokal, R. R. & Rohlf, J. E. 1981. Biometry. Freeman, San Francisco.         [ Links ]

Swaine, M. D. & Whitmore, T. C. 1988. On the difmition of ecological species groups in tropical rain forests. Vegetatio 75: 81-86.         [ Links ]

 

 

Recebido em 24/06/1999.
Aceito em 26/01/2000

 

 

* Parte da Dissertação de Mestrado da primeira Autora
** autor para correspondência