SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número2Acidentes de trabalho e suas repercussões num hospital ao Norte de Portugal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Latino-Americana de Enfermagem

versão impressa ISSN 0104-1169

Rev. Latino-Am. Enfermagem vol.20 no.2 Ribeirão Preto mar./abr. 2012

http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692012000200001 

EDITORIAL

 

O papel do pesquisador como produtor e avaliador de artigos científicos

 

 

Maria Helena Palucci Marziale

Editor Científico Chefe da Revista Latino-Americana de Enfermagem, e Professor Titular da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo, Centro Colaborador da OMS para o desenvolvimento da pesquisa em enfermagem, Brasil, e-mail: marziale@eerp.usp.br

 

 

A partir da premissa que produzir pesquisa é, também, divulgá-la, consideramos que todo pesquisador deve ser preparado não apenas para produzi-las, mas também para divulgá-las e avaliá-las.

A produção científica, antes de ser divulgada nos periódicos, passa por processo de avaliação criteriosa, onde são selecionados, dentre os estudos apresentados, aqueles cujos resultados são originais, inovadores e que possibilitam o avanço técnico-científico, considerando-se, ainda, o propósito da revista científica que é publicar resultados de investigações que já tenham sido devidamente comprovados e validados e que tenham suficiente importância para garantir o custo da publicação.

Avaliação criteriosa, rigorosa, deve ser efetuada por revisores preparados, éticos, críticos e confiáveis que consigam perceber e reconhecer o mérito acadêmico-científico-tecnológico. Esse processo recebe a denominação de revisão por pares, peer review(1), o qual tem sido utilizado por revistas científicas de diferentes áreas do conhecimento, no mundo todo e por agências de fomento de pesquisas.

Embora existam controvérsias se esse é o processo mais adequado para a avaliação de artigos, por ser considerado processo lento, onde os consultores, na maioria das vezes, não recebem nenhum crédito ou reconhecimento pelo trabalho realizado, as revistas de maior prestígio na comunidade científica continuam utilizando-o, uma vez que ele tem assegurado a boa qualidade dos artigos publicados e por ser etapa essencial no processo de julgamento de artigos científicos.

A maioria das revistas adota o processo de revisão duplo-cego, onde autores e consultores não são identificados, porém, existem alguns periódicos científicos que utilizam a avaliação "aberta", onde os atores (autor e consutor) são revelados.

Assim, consideramos de suma importância a preparação dos pesquisadores também para a emissão de pareceres.

Na emissão de um parecer, o avaliador deve julgar a qualidade da pesquisa produzida em seu domínio de conhecimento, na forma de artigo científico, e seguir critérios relacionados ao conteúdo e forma do texto apresentado. Os elementos de mérito correspondem à originalidade e à novidade contidas no estudo, adequacidade da fundamentação teórico-metodológica e os avanços para o conhecimento, resultantes da pesquisa apresentada. Quanto à forma, o texto deve apresentar redação clara, sequência lógica dos parágrafos, grafia correta, tradução primorosa e seguir a normalizaçao adotada pela revista.

Destacamos que a avaliação deve ser crítica, justa, imparcial e confidencial e a decisão final de aceitação ou recusa do artigo deve basear-se em avaliação objetiva da qualidade científica e literária do artigo. Lembramos que o parecer emitido deve conter as contribuições do artigo, seus pontos fortes e fracos e a indicação da contribuição ou não para o avanço da ciência, indicador decisivo para aceitação ou recusa de um artigo.

 

Referências

1. Pinto AC, Andrade JB. Editorial. J. Braz. Chem. Soc. 2005;16:891.         [ Links ]